INNOVATION AND EXCELLENCE SINCE 1992
Início
  >  
Categorias
  >  
Enzimas
  >  
Bromelain 500 mg/1000 GDU
Bromelain 500 mg/1000 GDU
-40%

Hoje

Bromelain 500 mg/1000 GDU
Potente enzima proteolítica com benefícios múltiplos. Agora em DR caps™ gastro-resistentes. Nova via de administração que protege os ingredientes dos ácidos gástricos.
see review

Quantidade : 90 DR Caps™ 42.00 €25.20 €*
(28.49 US$)
juntar ao cesto

Data limite de utilização ideal 30/01/2020

+Certificado de Análise

A bromelaína é uma enzima proteolítica extraída do talo fibroso do ananás. A bromelaína melhora a renovação das proteínas no organismo, incluindo as do tecido articular. É utilizada de forma terapêutica desde 1957. As suas propriedades científicas demonstradas ultrapassam a simples digestão das proteínas.

¤ A bromelaína possui uma actividade anti-agregante plaquetária verificada no ser humano, que varia consoante a dose administrada. Possui igualmente uma actividade fibrinolítica directa nos coágulos sanguíneos, também ela proporcional à dose tomada.
¤ A bromelaína possui uma actividade anti-inflamatória directa e indirecta. Em estudos animais, a bromelaína revelou-se a mais potente das nove substâncias estudadas, em pé de igualdade com o medicamento prednisona. Actua na inflamação, nos edemas e na dor, tanto pela fibrinólise directa dos coágulos como pela activação das prostaglandinas anti-inflamatórias e pela inibição da bradiquinina, uma substância que aumenta a permeabilidade vascular e que estimula a dor. A acção da bromelaína nos mediadores da inflamação é realmente potente e variada.
¤ A bromelaína foi estudada várias vezes, em diferentes tipos de cancros, isolada ou como tratamento adjuvante, pela sua actividade antitumoral e antimetastásica, com resultados interessantes que merecem ser aprofundados.
¤ A bromelaína induz a produção de citocinas, um elemento-chave do sistema imunitário, isolada ou em combinação com interferão.
¤ A bromelaína, aplicada de forma tópica, (35% num base lipídica) é eficaz para tratar escaras e melhorar a cicatrização no tratamento de queimaduras e de frieiras (eritema pérnio).
¤ A bromelaína potencializa o tratamento por antibióticos, nomeadamente quando é administrada associada à tetraciclina e à amoxicilina. A concentração de antibióticos no soro é aumentada até três vezes. Quando o tratamento apenas com antibióticos falha, a utilização de bromelaína como adjuvante permite muitas vezes restabelecer a eficácia, levando a uma redução significativa da morbilidade.
¤ Actividade mucolítica: Foi administrada bromelaína por via oral a 124 pacientes hospitalizados por bronquite crónica ou pneumonia. Evidenciaram uma redução significativa do volume, da viscosidade e da purulência da expectoração, que podia assim ser mais facilmente expulsa das vias respiratórias.
¤ Auxiliar digestivo: a bromelaína fica activa em vários tipos de pH, no estômago e no intestino delgado. Substitui bem a pepsina e a tripsina quando são insuficientes ou quando o pâncreas não funciona normalmente. Nota-se igualmente uma melhoria dos sintomas (dor, dilatação abdominal, flatulência). Em estudos animais, a bromelaína permitiu tratar úlceras cicatrizando rapidamente a mucosa gástrica.
¤ Intervenções cirúrgicas e traumatismos: vários estudos confirmaram que a bromelaína reduz de forma significativa a duração das inflamações, das dores e dos edemas pós-operatórios (muitas vezes em dois terços). A utilização preventiva - antes da operação - é eficaz e aconselhada.
¤ A bromelaína reduz a intensidade dos traumatismos desportivos e acelera a recuperação (Masson e al., 1995). O primeiro estudo deste tipo foi realizado com um grupo de 74 pugilistas vítimas de hematomas na face, nas órbitas, nos lábios, no peito e nos braços. Após 4 dias a tomar bromelaína todos os hematomas tinham disaparecido em 58 pugilistas! Muitos desportistas utilizam a bromelaína a título preventivo antes dos treinos e das competições.
¤ Aplicações cardiovasculares e circulatórias: a bromelaína previne e minimiza a gravidade da angina de peito e dos ataques isquémicos, previne e trata as tromboses e tromboflebites, ajuda a dissolver a placa de ateroma e exerce uma actividade fibrinolítica. No animal, tem também uma acção anti-hipertensiva quando administrada de forma prolongada.

A bromelaína não possui praticamente efeitos secundários e a sua toxicidade é muito baixa. Pode ser consumida em dosagens de 200 a 2000 mg por dia, durante longos períodos de tempo. Contudo, as pessoas alérgicas ao ananás ou, em menor grau, ao veneno de abelhas e ao pólen de oliveira devem abster-se de a utilizar.
Dose diária: 3 cápsulas
Número de doses por caixa: 30
Quantidade por dose
Bromelaína [fornece 3 000 GDU (gelatin digesting units) de actividade digestiva] 1 500 mg
Outros ingredientes: estearato de magnésio, celulose microcristalina, dióxido de silício.

Cada cápsula vegetal contém 500 mg de bromelaína.


Tomar duas a três cápsulas vegetais por dia ou seguir as indicações do seu terapeuta. Tomar a bromelaína de preferência com o estômago vazio, a menos que seja utilizada com auxiliar digestivo.
Atenção: contém bromelina (extrato de abacaxi)

Precauções: Não exceda a dose diária recomendada. Este produto é um suplemento nutricional que não devem substituir uma dieta variada e equilibrada. Manter fora do alcance das crianças. Armazenar longe de luz, calor e umidade. Como com qualquer suplemento nutricional, consulte um profissional de saúde antes de usar se estiver grávida, amamentando ou se você tiver um problema de saúde.
 
Descubra alguns testemunhos dos nossos clientes

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
Continuar as minhas compras
keyboard_arrow_up