INNOVATION AND EXCELLENCE SINCE 1992
Início
  >  
Categorias
  >  
Nutrição cerebral
  >  
Lion's Mane
Lion's Mane
Novo
Lion's Mane

O cogumelo nootrópico com propriedades regeneradoras intensas

  • Contribui para a sobrevivência e o desenvolvimento dos neurónios (efeitos neurotrópicos).
  • Produzido por dupla extração (por decocção e por álcool) para uma preservação máxima dos princípios activos do cogumelo.
  • Teor garantido a 30% de polissacáridos β-glucanos.
  • Tenor garantido de hericenonas.
  • Excipientes seguros e 100% naturais.
see review

Quantidade : 90 Cáp. veg. 33.00 €
(37.31 US$)
juntar ao cesto

+

O Hericium erinaceus, também conhecido pelo nome de Lion’s Mane Mushroom, (cogumelo juba de leão), é um cogumelo comestível utilizado na medicina tradicional chinesa há muitos séculos. É rico em determinados compostos excecionais como os β-glucanos – polissacáridos associados à baixa do índice de colesterol sanguíneo – mas também, e sobretudo, em hericenonas, que contribuem para a sustentação da função neuronal.

Hericium erinaceus, o campeão da neuroproteção

Na China, de onde é originário, chamam-lhe "hóu tóu gū" e no Japão, "yamabushitake". É um cogumelo totalmente atípico que se assemelha a uma longa barba branca. A sua utilização na medicina chinesa remonta à dinastia dos Han, ou seja, a 200 anos antes de Jesus Cristo, período durante o qual era já considerado como um alimento com propriedades medicinais excecionais.

Nas últimas décadas, com a renovação do interesse pelos remédios tradicionais, vários estudos científicos permitiram validar a sua utilização tradicional e trouxeram para a luz do dia uma propriedade fisiológica notável: a proteção, a otimização e a reparação do sistema nervoso.

Quais são os compostos que permitem explicar os benefícios do Hericium?

O Hericium erinaceus é um cogumelo particularmente rico em substâncias bioativas. Pensa-se que a maioria delas são responsáveis pelas suas propriedades medicinais, mas – de todas – são certamente os polissacáridos β-glucanos e as hericetonas que são as mais interessantes. Os primeiros são fibras solúveis que estão envolvidas no metabolismo dos lípidos, ao passo que as segundas são compostos fenólicos que sustentam a função neuronal.

Compostos

Efeitos principais

β-glucanos (polissacáridos)

Neuroprotetores, hipolipidémicos

HEP1 (heteropolissacáridos)

Anti cancro, imuno-moduladores

HEPF3 (heteropolissacáridos)

Anti cancro, imuno-moduladores

Ácido esteárico, ácido palmítico

Efeitos benéficos de largo espectro

Hericetonas B (compostos fenólicos)

Antioxidantes, nootrópicos, neuroprotetores


Os efeitos neurotrópicos e nootrópicos do Lion’s Mane


As promessas mais excitantes de H. erinaceus estão relacionadas sobretudo com a atividade dos neurónios. Estudos realizados mostram que os estratos de Hericium erinaceus conseguem aumentar a produção de fatores de crescimento dos nervos (NGF) (6), péptidos conhecidos pelo seu papel crucial na sobrevida e no desenvolvimento dos neurónios (7-9), em particular os dos hipocampo, a charneira cerebral da memorização. Este efeito será atribuído às propriedades das hericetonas – compostos fenólicos cujo teor é garantido no Lion’s Mane.

O fator de crescimento dos nervos (NGF) é uma proteína que permite o desenvolvimento, o crescimento e a sobrevida dos neurónios centrais e periféricos. Está envolvida em inúmeros mecanismos:

  • a capacidade dos capacidade de se ligarem entre si e formar sinapses;
  • a manutenção das populações de neurónios com a idade;
  • o impulso axonal (uma etapa chave na construção dos circuitos neuronais, responsável por uma parte importante do tamanho final dos neurónios);
  • l plena eficácia das mitocôndrias (as “fábricas” no interior das quais a energia é convertida) nos neurónios (34-35);
  • os processos de regeneração axonal ou de formação de granulações na sequência de traumatismos (recuperação dos tecidos nervosos lesionados);
  • o aumento da atividade específica das enzimas envolvidas na síntese das catecolaminas, bem como da substância P nos neurónios sensoriais;
  • a melhoria do processo de mielinização das fibras nervosas (30-32).

O NGF é um péptido fabricado por um grande número de células, como as células do sistema imunitário, mas a sua produção diminui em algumas condições patológicas ou ligadas ao envelhecimento. Infelizmente, é impossível utilizar o NGF em tratamento ou em prevenção, pois não consegue passar a barreira hemato-encefálica. Por isso, é preciso contar com os compostos naturais com peso molecular mais baixo (para passarem essa barreira), capazes de promover a síntese do NGF no interior do corpo. É exatamente isso que o Lion’s Mane permite, graças à sua riqueza natural em hericetonas.

Vários estudos evidenciaram os efeitos de H. erinaceus na eficácia cognitiva em pessoas com problemas cognitivos (33) e a sua utilidade na demência, na disfunção cognitiva e nos problemas de memória (10). Parece que se trata antes de mais de um nootrópico e que a toma do complemento alimentar é necessária para manter o efeito.

As outras propriedades de Lion’s Mane

1) Efeitos anti cancro e imuno-moduladores. Ficou demonstrado por inúmeros estudos que H. erinaceus apresentava um interesse para combater o cancro. Os polissacáridos nele contidos aumentariam o número de células imunitárias como os macrófagos e os linfócitos T (1), mas também a produção de óxido nítrico (NO) e a expressão das citocinas (2). Outros estudos mostraram que os extratos de Hericium aumentavam a atividade citolítica das células Natural Killers (NK) (3) e inibiriam a neo-angiogénese no interior dos tumores. Um estudo (4) mostrou igualmente a capacidade deste extrato de se opor à proliferação das células pré-cancerosas e de induzir o respetivo suicídio (apoptose).

2) Efeitos cardioprotetores. Como o deixava entender a medicina tradicional chinesa, o H. erinaceus apresenta propriedades benéficas contra os problemas cardiovasculares. O seu efeito hipolipidémico explica-se pela ação dos polímeros fabricados pelo cogumelo. Quando são administrado oralmente, estes compostos naturais conseguem reduzir os índices plasmáticos de colesterol LDL e de triglicéridos e de aumentar os de colesterol HDL. Pensa-se que os polímeros desempenhariam igualmente um papel na modulação da expressão de um gene envolvido no metabolismo lipídico (5).

3) Efeitos antioxidantes. O stress oxidativo está envolvido em inúmeras patologias como os cancros, os problemas cardiovasculares ou as doenças neurodegenerativas (12). Como é o resultado de um desequilíbrio entre os agentes pró-oxidantes e os agentes antioxidantes, recomenda-se o consumo de alimentos ricos em antioxidantes ou a toma de suplementos para inverter o fenómeno e permitir ao organismo deixar de sofrer danos irreversíveis. O extrato de Hericium erinaceus faz parte destes suplementos graças à sua capacidade de neutralizar os radicais livres e prevenir a peroxidação das membranas (13), um fenómeno envolvido no envelhecimento. Deve os seus efeitos ao seu teor em compostos fenólicos (14) e em polissacáridos (15).

4) Um aliado do estômago. Há vários anos um estudo havia mostrado o interesse do Hericium erinaceus para aliviar as dores de estômago (16). Esta atividade deve-se ao grupo de saponinas que ele encerra.

A enorme vantagem da dupla extração

Para obter um extrato de cogumelo, utilizam-se geralmente solventes líquidos como a água. Isso funciona um pouco como uma sopa de legumes, em que a água quente permite extrair os compostos químicos dos produtos sólidos. Quando se mergulha Hericium erinaceus num banho de água quente durante um certo tempo, extraem-se todos os compostos que se dissolvem na água, ou seja, os compostos hidrossolúveis como os preciosos β-glucanos. A desidratação do líquido obtido permite depois obter um pó com uma elevada concentração de princípios activos.

No caso da maioria dos extratos de Hericium erinaceus, o processo de fabrico pára neste ponto. Mas o Hericium erinaceus contém também compostos que não se dissolvem bem na água, como as hericetonas. Para os recuperar, é preciso proceder a uma segunda extração por meio de álcool. Trata-se de uma etapa capital, pois as hericetonas são os principais compostos que estão na origem dos benefícios no plano neuronal (estimulam a síntese do factor de crescimento nervoso). Lion’s Mane é um dos raros complementos que beneficiou de uma dupla extração. O seu teor é portanto garantido tanto em polissacáridos (extração aquosa) e em hericetonas (extração alcoólica).

Como sustentar a função neuronal? As medidas associadas à toma de um suplemento de extratos de Hericium erinaceus

Inúmeros trabalhos mostram que a neuroplasticidade e a Neurogénese podem ser melhoradas por pelo menos quatro fatores:

  • ter projetos, atividades cognitivas e sociais abundantes (17-19). A aprendizagem e os exercícios mentais propiciam a fase de sobrevida da neurogénese estimulando a integração dos neurónios num circuito existente. A repetição destas atividades (ou o aumento da respetiva dificuldade ou intensidade) Conduz a uma melhor mielinização dos prolongamentos neuronais, o que permite que as informações circulem ainda mais rapidamente;
  • aumentar os seus aportes em ómega 3 e em vitaminas B (20-22). Os Neurónios gerados no adulto são neurónios de tamanho pequeno que têm Necessidades muito elevadas em ácidos gordos essenciais, em particular em ácidos gordos ómega 3 , para construir a sua exigente membrana celular. Estes são reconhecidos unanimemente pela comunidade científica e pelas autoridades europeias como contribuindo para a manutenção das funções cognitivas, em particular o DHA (um ácido gordo de origem natural que encontramos com muito boa qualidade em Super DHA). Os neurónios adultos têm igualmente necessidades importantes de vitaminas B2, B6 e B12, elementos essenciais que se tornaram raros na alimentação moderna;
  • aumentar o nível da sua atividade física (23-24). A atividade física aumenta a proliferação que está envolvida na neurogénese;
  • melhorar as suas capacidades de gerir o stress (25-26). Vários estudos evidenciaram o caráter muito nefasto do stress na proliferação celular e na neurogénese em geral, quer se trate de um stress físico ou psicossocial. É por isso importante precaver-se ao máximo ou, pelo menos, saber reduzir os seus efeitos (por meio de práticas físicas, de plantas adaptogénicas , de técnica de respiração, etc.)

Várias espécies de cogumelos como o Cordyceps (27), Pleurotus (28) e Ganoderma (29) são conhecidos por apresentar efeitos semelhantes aos do Hericium eraniceus. Por isso, pode ser útil associar Lion’s Mane a Reishi Extract para acentuar os efeitos anti cancro, ou então a Huperzine A para potenciar as propriedades neuroprotetoras do cogumelo juba de leão.

Quando e como tomar o complemento alimentar Lion's Mane?

Lion’s Mane é um suplemento cuja concentração em princípios activos é oito vezes superior ao pó da planta. O seu teor em polissacáridos beta-glucanos é garantido a 30% (ou seja, 150 mg par cápsula) tal como a sua riqueza em hericetonas, graças à técnica de extração dupla.

Recomendamos tomar 1 a 2 cápsulas por dia, idealmente antes das refeições. Lion’s Mane pode ser objeto de uma cura de um a três meses, sendo o risco de efeitos secundários extremamente baixo. Contudo, é preferível não utilizar este cogumelo em certas afeções em que o NGF já seja elevado, como os problemas alérgicos, a fibromialgia ou ainda a síndrome dos ovários poliquísticos (SOPK)…

Actualização: 30/03/2018

Notas

Este produto não deve substituir uma alimentação diversificada e equilibrada nem um modo de vida saudável. Respeitar os conselhos de utilização, a dose diária aconselhada e a data limite de utilização. Desaconselhado para grávidas ou mulheres a amamentar e para crianças com menos de 15 anos. Manter fora do alcance das crianças. Conservar em local seco e fresco.

Referências

  1. Liu C, Gao P, Qian J, Yan W. Immunological study on the antitumor effects of fungus polysaccharides compounds. Wei Sheng Yan Jiu 2000; 29:178–80.
  2. Lee JS, Min KM, Cho JY, Hong EK. Study of macrophage activation and structural characteristics of purified polysaccharides from the fruiting body of Hericium erinaceus. J Microbiol Biotechnol 2009; 19:951–9.
  3. Kim SP, Kang MY, Kim JH, Nam SH, Friedman M. Composition and mechanism of antitumor effects of Hericium erinaceus mushroom extracts in tumor-bearing mice. J Agric Food Chem 2011; 59:9861–9.
  4. Kim SP, Kang MY, Choi YH, Kim JH, Nam SH, Friedman M. Mechanism of Hericium erinaceus (Yamabushitake) mushroom-induced apoptosis of U937 human monocytic leukemia cells. Food Funct 2011; 2:348–56.
  5. Hiwatashi K, Kosaka Y, Suzuki N, Hata K, Mukaiyama T, Sakamoto K, et al. Yamabushitake mushroom (Hericium erinaceus) improved lipid metabolism in mice fed a high-fat diet. Biosci Biotechnol Biochem 2010; 74: 1447–51.
  6. Mori K, Obara Y, Hirota M, Azumi Y, Kinugasa S, Inatomi S, et al. Nerve growth factor-inducing activity of Hericium erinaceus in 1321N1 human astrocytoma cells. Biol Pharm Bull 2008; 31:1727–32.
  7. Levi-Montalcini R: The nerve growth factor 35 years later. Science 1987; 237: 1154-62.
  8. Levi-Montalcini R, Angeletti PU: Second symposium on catecholamines. Modification of sympathetic function. Immunosympathectomy. Pharmacol Rev 1966; 18: 619-28.
  9. Thoenen H, Brandtlow C, Heumann R: The physiological function of nerve growth factor in the central nervous system: comparison with the periphery. Rev Physiol Biochem 1987; 109: 145-78.
  10. Mori K, Obara Y, Moriya T, Inatomi S, Nakahata N. Effects of Hericium erinaceus on amyloid β(25–35) peptide-induced learning and memory deficits in mice. Biomed Res 2011; 32: 67–72.
  11. Nagano M, Shimizu K, Kondo R, Hayashi C, Sato D, Kitagawa K, et al. Reduction of depression and anxiety by 4 weeks Hericium erinaceus intake. Biomed Res 2010; 31:231–7.
  12. Khan MA, Tania M, Zhang DZ, Chen HC. Antioxidant enzymes and cancer. Chin J Cancer Res 2010; 22:87–92.
  13. Abdullah N, Ismail SM, Aminudin N, Shuib AS, Lau BF. Evaluation of selected culinary-medicinal mushrooms for antioxidant and ACE inhibitory activities. Evid Based Complement Alternat Med 2012; 2012:464238.
  14. Wong KH, Sabaratnam V, Abdullah N, Kuppusamy UR, Naidu M. Effects of cultivation techniques and processing on antimicrobial and antioxidant activities of Hericium erinaceus (Bull.: Fr.) Pers. extracts. Food Technol Biotechnol 2009; 47: 47–55.
  15. Zhang Z, Lv G, Pan H, Pandey A, He W, Fan L. Antioxidant and hepatoprotective potential of endo-polysaccharides from Hericium erinaceus grown on tofu whey. Int J Biol Macromol 2012; 51:1140–6.
  16. Xu CP, Liu WW, Liu FX, Chen SS, Liao FQ, Xu Z, et al. A double blind study of effectiveness of Hericium erinaceus pers therapy on chronic atrophic gastritis. A preliminary report. Chin Med J 1985; 98:455–6.
  17. Peretto P, Schellino R, De Marchis S, Fasolo A. The interplay between reproductive social stimuli and adult olfactory bulb neurogenesis. Neural Plast. 2014 ; 2014 :497657. doi : 10.1155/2014/497657. Epub 2014 Jul 22.
  18. Oboti L, Savalli G, Giachino C, De Marchis S, Panzica GC, Fasolo A, Peretto P. Integration and sensory experience-dependent survival of newly-generated neurons in the accessory olfactory bulb of female mice. Eur J Neurosci. 2009 Feb; 29(4):679-92. doi: 10.1111/j.1460-9568.2009.06614.x. Epub 2009 Feb 6.
  19. Opendak M, Briones BA, Gould E. Social behavior, hormones and adult neurogenesis. Front Neuroendocrinol. 2016 Apr; 41:71-86. doi: 10.1016/j.yfrne.2016.02.002. Epub 2016 Mar 17.
  20. Hu X, Zhang F, Leak RK, Zhang W, Iwai M, Stetler RA, Dai Y, Zhao A, Gao Y, Chen J. Transgenic overproduction of omega-3 polyunsaturated fatty acids provides neuroprotection and enhances endogenous neurogenesis after stroke. Curr Mol Med. 2013 Nov; 13(9):1465-73.
  21. Kang JX, Gleason ED. Omega-3 Fatty acids and hippocampal neurogenesis in depression. CNS Neurol Disord Drug Targets. 2013 Jun; 12(4):460-5.
  22. Pu H, Jiang X, Wei Z, Hong D, Hassan S, Zhang W, Liu J, Meng H, Shi Y, Chen L, Chen J. Repetitive and Prolonged Omega-3 Fatty Acid Treatment After Traumatic Brain Injury Enhances Long-Term Tissue Restoration and Cognitive Recovery. Cell Transplant. 2017 Apr 13; 26(4):555-569. doi: 10.3727/096368916X693842. Epub 2016 Nov 24.
  23. Yau SY, Gil-Mohapel J, Christie BR, So KF. Physical exercise-induced adult neurogenesis: a good strategy to prevent cognitive decline in neurodegenerative diseases? Biomed Res Int. 2014; 2014:403120. doi: 10.1155/2014/403120. Epub 2014 Apr 9.
  24. Maass, A., Duzel, S., Goerke, M., Becke, A., Sobieray, U., Neumann, et al. (2015). Vascular hippocampal plasticity after aerobic exercise in older adults. Mol. Psychiatry 20, 585–593.
  25. Egeland M, Zunszain PA, Pariante CM. Molecular mechanisms in the regulation of adult neurogenesis during stress. Nat Rev Neurosci. 2015 Apr; 16(4) :189-200. doi: 10.1038/nrn3855.
  26. Lucassen PJ, Oomen CA, Naninck EF, Fitzsimons CP, van Dam AM, Czeh B, Korosi A. Regulation of Adult Neurogenesis and Plasticity by (Early) Stress, Glucocorticoids, and Inflammation. Cold Spring Harb Perspect Biol. 2015 Sep 1; 7(9): a021303. doi: 10.1101/cshperspect.a021303.
  27. Khan MA, Tania M, Zhang DZ, Chen HC. Cordyceps mushroom: a potent anticancer nutraceutical. Open Nutra J 2010; 3:179–83.
  28. Khan MA, Tania M. Nutritional and medicinal importance of Pleurotus mushrooms : an overview. Food Rev Int 2012; 28:313–29.
  29. Sanodiya BS, Thakur GS, Baghel RK, Prasad GB, Bisen PS. Ganoderma lucidum: a potent pharmacological macrofungus. Curr Pharm Biotechnol 2009; 10:717–42.
  30. Kawagishi H, Zhuang C, Yunoki R. Compounds for dementia from Hericium erinaceum. Drugs Future 2008; 33:149-155.
  31. Moldavan MG, Grygansky A, Kolotushkina OV, Kirchhoff B, Skibo GG, Pedarzani P. Neurotropic and trophic action of lion's mane mushroom Hericium erinaceus (Bull.: Fr) Pers. (Aphyllophoromycetideae) extracts on nerve cells in vitro. Int J Med Mush 2007; 9:15-28.
  32. Kolotushkina EV, Moldavan MG, Voronin KY, Skibo GG. The influence of Hericium erinaceus extract on myelination process in vitro. Fiziologicheskii Zhur 2003; 49:38-45.
  33. Mori K, Inatomi et al. Improving Effects of the Mushroom Yamabushitake (Hericium erinaceus) on Mild Cognitive Impairment: A Double-blind Placebo-controlled Clinical Trial, PHYTOTHERAPY RESEARCH Phytother. Res. 23, 367–372 (2009).
  34. Verburg, J. & Hollenbeck, P. J. Mitochondrial membrane potential in axons increases with local nerve growth factor or semaphorin signaling. J. Neurosci. 28, 8306–8315 (2008).
Dose diária: 3 cápsulas
Número de doses por caixa: 30

Quantidade
por dose

Extrato de cogumelo juba de leão (Hericium erinaceus) 8:1 normalizado a 30% de polissacáridos 1500 mg
Outros ingredientes: Goma-arábica, farinha de arroz.


adultos. Tomar 2 cápsulas por dia.
Cada cápsula contém 500 mg de extrato de cogumelo juba de leão (Hericium erinaceus) 8:1 normalizado a 30% de polissacáridos

Precauções: Não exceda a dose diária recomendada. Este produto é um suplemento nutricional que não devem substituir uma dieta variada e equilibrada. Manter fora do alcance das crianças. Armazenar longe de luz, calor e umidade. Como com qualquer suplemento nutricional, consulte um profissional de saúde antes de usar se estiver grávida, amamentando ou se você tiver um problema de saúde.
 
Descubra alguns testemunhos dos nossos clientes

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
Continuar as minhas compras
keyboard_arrow_up