0
pt
US
SuperSmartSuper-nutrition Blog
X
× Comprar por problema de saude Comprar por ingrediente As melhores vendas Novidades Promoção A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Início Comprar por problema de saude Cuidado das articulações, dos ossos e dos músculos CDB 25mg + Joint Support Formula
CDB 25mg + Joint Support Formula
CDB 25mg + Joint Support Formula CDB 25mg + Joint Support Formula CDB 25mg + Joint Support Formula
CDB 25mg + Joint Support Formula
Cuidado das articulações, dos ossos e dos músculos Opiniões de clientes
86.49 €(95.40 US$) em stock
Descrição
Fórmula especialmente concebida para as articulações
  • Associa compostos que contribuem para a formação e a manutenção do tecido cartilagíneo (condroitina, glucosamina, MSM…).
  • Destinado a aliviar as dores e os sintomas da artrose.
  • Contém ingredientes que podem contribuir para atrasar a evolução da artrose.
    • Um analgésico natural e potente para eliminar as dores de forma duradoura
      • Alivia as dores (crónicas, musculares, articulares…).
      • Contribui para reduzir a inflamação.
      • Efeitos calmantes e relaxantes.
      • Forte concentração (25 mg de CBD por cápsula) e largo espectro (outros fitocanabinóides).
      • Não contém substâncias psicotrópicas (THC).
      • 100% natural.
-
+
juntar ao cesto
Lista de desejos
CBD 25 mg

O CBD 25 mg é um nutriente original e potente que surge na classe dos analgésicos naturais; destina-se a todos os que estão cansados das dores e dos problemas da vida diária delas decorrentes. O produto é semelhante ao CBD Oil 6 % mas a sua concentração em princípios activos é muito superior (25 mg por oposição a 5 mg do CBD Oil).

Eis as suas aplicações principais:

  • dores rebeldes ou infernais;
  • dores agudas e crónicas;
  • problemas musculares e articulares;
  • dores de cabeça e enxaquecas provocadas sobretudo por stress e perturbações do sono;
  • dores neuropáticas e fibromiálgicas;
  • perturbações do sono resultantes de dores diversas.

O que é o CBD?

O canabidiol (CBD) é uma molécula fitocanabinóide existente no cânhamo (Cannabis sativa) tal como a substância psicotrópica bem conhecida, o tetrahidrocanabinol (THC). Contrariamente a este último, o CBD não apresenta qualquer propriedade estupefaciente.

Trata-se de um composto natural que imita a ação dos mensageiros endocanabinóides fabricados pelo organismo. Tal como eles, conseguem fixar-se em recetores específicos, situados nas membranas externas das células (os recetores CB1 e CB2), e assim desencadear respostas celulares variadas, como a limitação da transmissão sináptica, o alívio da dor e a redução da locomoção espontânea (1). Tal como os endocanabinóides, o CBD tem por efeito inibir a transmissão das fibras nociceptivas de pequeno diâmetro (envolvidas no fenómeno da dor) e diminuir a libertação de neurotransmissores tais como a substância P, responsáveis pela transmissão da dor.

Contrariamente ao THC, que apresenta uma forte afinidade pelos recetores CB1, o CBD liga-se preferencialmente aos recetores CB2. Encontramo-los à superfície das células do sistema nervoso central e, sobretudo, nos tecidos do sistema imunitário onde estão envolvidos na modulação da memória, das emoções e da dor (crónica, inflamatória ou neuropática) (2-3).

Quais são os efeitos de CBD 25 mg nas dores?

Quais são os efeitos de CBD 25 mg nas dores?

A ligação do CBD aos recetores CB2, bem como a modulação dos recetores da serotonina, provocam uma cascata de reações moleculares cujos principais efeitos são:

  • Uma redução da resposta inflamatória. A modulação dos recetores conduz a uma subida da BDNF (uma proteína que incentiva o crescimento e a diferenciação de novos neurónios), a uma redução das células da micróglia e a uma baixa dos mediadores pró-inflamatórios (4-5).
  • Uma propiciação da vasodilatação.
  • Uma redução da sensibilidade à dor. O CBD propicia a ativação das PPAR, proteínas que atuam como fator de transcrição de determinados genes envolvidos na transmissão da dor.
  • Uma ação neuroprotetora. O CBD contribui também para aumentar os níveis de adenosina no cérebro, que está associada à neuroproteção e a uma diminuição da inflamação (8).
  • Uma ação analgésica (reduzindo a transmissão das fibras nociceptivas).
  • Um poder ansiolítico. A ressonância magnética permitiu mostrar que o CBD afetava as zonas do cérebro envolvidas na neurobiologia de várias perturbações cerebrais, como o stress e a ansiedade.
  • Uma melhoria do sono (9).

Que dose de CBD para uma eficácia ideal?

A dose útil de CBD depende de fatores variáveis:

  • a concentração de CBD;
  • o peso de cada indivíduo;
  • fatores biológicos individuais;
  • a gravidade da situação ou dos sintomas iniciais.

Para uma média corporal de 70 kg e uma normalização de 17% de CBD, a dose ideal estabelecida é de 25 mg, mas pode ser gradualmente aumentada em função dos resultados obtidos até 50 mg (dose esta que não é recomendado ultrapassar). O CBD pode também ser vaporizado, mas a forma mais estável e a mais constante continua a ser a cápsula com a dose ideal, administrada por via oral.

Durante a vida, a fisiologia do nosso corpo muda, tal como o número e a repartição dos recetores no sistema endocanabinóide que são diretamente responsáveis pelas interações com o CBD. A dosagem ideal mudará portanto em função do indivíduo e da idade.Nick Jikomes, PhD neurofísica.

Como é produzido o CBD 25 mg?

O CBD 25 mg foi concebido por extração vegetal utilizando o dióxido de carbono supercrítico (CO2 SC). Trata-se de um modo de extração alternativo aos solventes organoclorados potencialmente nefastos para o ambiente e utilizados tradicionalmente nos processos de extração. É um princípio muito ecológico que garante a ausência de resíduos de solventes no produto final e permite conservar a integridade química das moléculas termo-sensíveis. Inodoro, incolor, não tóxico e não inflamável, o CO2 SC não constitui qualquer problema para a saúde do ser humano nem para a preservação do meio ambiente.

Existem efeitos secundários com o CBD 25 mg?

Contrariamente à cannabis estupefaciente que contém geralmente cerca de 15% de THC, a cannabis utilizada neste suplemento não contém esta substância. Não apresenta portanto qualquer efeito psicotrópico no consumidor e dispõe de um excelente perfil de segurança no ser humano.

Uma vez ingerido, o CBD é rapidamente distribuído pelo organismo. A sua natureza lipófila permite-lhe passar rapidamente a barreira hemato-encefálica e chegar aos tecidos cerebrais. Não altera o ritmo cardíaco nem influencia a tensão arterial nem a temperatura corporal. A semi-vida do CBD é de cerca de 9 horas; depois é excretado na urina numa forma metabolizada.

Até à data não existe o mínimo problema de saúde pública associado à utilização nutricional do CBD.

Notas

Este produto não deve substituir uma alimentação diversificada e equilibrada nem um modo de vida saudável. Respeitar os conselhos de utilização, a dose diária aconselhada e a data limite de utilização. Desaconselhado para grávidas ou mulheres a amamentar e para crianças com menos de quinze anos. Manter fora do alcance das crianças. Conservar em local seco e fresco.

Redação: novembro de 2018.

Referências

  1. Venance L, Maldonado R, Manzoni O. Le système endocannabinoïde central. Med Sci (Paris) 2004 ; 20 : 45-53.
  2. Hill KP. Medical marijuana for treatment of chronic pain and other medical and psychiatric problems: A clinical review. JAMA. 2015;313:2474–83
  3. Rog DJ, Nurmikko TJ, Friede T, Young CA. Randomized, controlled trial of cannabis-based medicine in central pain in multiple sclerosis. Neurology. 2005;65:812–9
  4. Nestler EJ, Barrot M, DiLeone RJ, Eisch AJ, Gold SJ, Monteggia LM. Neurobiology of depression. Neuron. 2002;34:13–25
  5. Wang Q, Shao F, Wang W. Maternal separation produces alterations of forebrain brain-derived neurotrophic factor expression in differently aged rats. Front Mol Neurosci. 2015;8:49
  6. Hillard CJ. Endocannabinoids and vascular function. J Pharmacol Exp Ther. 2000;294:27–32.
  7. Schultes RE. Hallucinogens of Plant Origin.Science. 1969;163:245–54.
  8. Castillo A, Tolóna MR, Fernández-Ruizb, J, Romeroa J, Martinez-Orgadoa J. The neuroprotective effect of cannabidiol in an in vitro model of newborn hypoxic–ischemic brain damage in mice is mediated by CB2 and adenosine receptors. Neurobiol Dis. 2010;37:434–40.
  9. Cannabinoids for treatment of chronic non-cancer pain; a systematic review of randomized trials. Br J Clin Pharmacol. 2011; 72(5):735-44
ComposiçãoCBD 25 mg
Dose diária: 1 cápsula
Número de doses por caixa: 30
Quantidade por dose
Canabidiol (CBD) extraída de folha de cânhamo não psicotrópico normalizado a 17% de CBD 25 mg
Outros ingredientes: goma de acácia, farinha de arroz.
Conselhos de utilizaçãoCBD 25 mg
adultos. Tomar 1 cápsula por dia.
Este suplemento não contém qualquer substância psicotrópica.
Joint Support Formula O complemento alimentar Joint Support Formula foi especialmente concebido para optimizar a saúde das articulações a partir de uma ampla amostra de trabalhos científicos. Integra nomeadamente substâncias de origem natural como a glucosamina e a condroitina, as duas objecto de inúmeras meta análises que concluíram a sua eficácia para aliviar os sintomas da artrose1-5.

Glucosamina e condroitina: as duas estrelas da terapia natural anti artrose

Contrariamente às aparências, a glucosamina não é uma molécula criada pela indústria farmacêutica; trata-se de uma substância fabricada naturalmente pelo organismo a partir da glutamina e da glicose. Desempenha um papel fundamental na manutenção da integridade das articulações, e nomeadamente da cartilagem. Hoje em dia sabe-se, por exemplo, que quando o processo de fabrico da glucosamina fica desregulado, a cartilagem degenera e a artrose desenvolve-se. É por esta razão que ela faz parte das substâncias naturais mais estudadas para aliviar a artrose; os estudos publicados sobre este assunto contam-se aos milhares e a grande maioria das meta análises concluem pela sua eficácia para aliviar a artrose1-5. Alguns desses estudos indicam mesmo que ela pode contribuir para travar a evolução da doença, contrariamente aos analgésicos de tipo AINS que têm tendência para agravar o processo. Não é portanto por acaso que a Osteoarthritis Research Society International (OARSI) inclui a glucosamina nos tratamentos que podem ser utilizados pelas vítimas da artrose. Em Joint Support Formula, ela apresenta-se na forma de sulfato de glucosamina (a forma preferida pelos estudos) de origem marinha (a partir da carapaça de determinados crustáceos). Logo a seguir à glucosamina, encontramos a condroitina, uma outra molécula naturalmente produzida pelo organismo cuja eficácia está bem documentada6-9. Trata-se de um constituinte essencial da cartilagem que contribui para garantir a retenção de água e manter a elasticidade, a firmeza e a flexibilidade das articulações. Tal como a glucosamina, a condroitina é conhecida por aliviar as dores da artrose; pensa-se que ele contribuiria para lutar contra a inflamação e propiciaria a reconstrução da cartilagem inibindo a enzima que a destrói (a hialuronidase) e os osteoclastos, células que estão envolvidas na perda de substância óssea. Em Joint Support Formula, ela é de origem marinha, ao passo que a grande maioria dos suplementos são fabricados a partir de cartilagem de bovinos ou de porcos. Como o índice de absorção da molécula é baixo, é preciso desconfiar dos suplementos que contêm menos de 800 mg por dose diária (Joint Support Formula contém 1200 mg).

Ácido hialurónico, boro e MSM – princípios activos com grande interesse

Joint Support Formula integra também 3 compostos que apaixonam actualmente a investigação científica: o ácido hialurónico, o boro e o metil-sulfonil-metano (MSM). Muito utilizado no plano cosmético, o ácido hialurónico poderia igualmente apresentar interesse para a saúde das articulações. A sua capacidade de fixar mais de 500 vezes o seu peso em água é particularmente interessante pois poderia permitir-lhe desempenhar um papel de amortecedor e de lubrificante ao nível da cartilagem e, por conseguinte, reduzir potencialmente a fricção entre os ossos. É claramente um dos mecanismos mais credíveis que podem explicar a sua acção supostamente analgésica. A fórmula contém também boro (2,5 mg por dose), um oligoelementos que desempenha um papel em vários processos fisiológicos, como o desenvolvimento dos ossos e o metabolismo do cálcio. Os dados científicos não são ainda totalmente unânimes, mas vários autores mostraram que a frequência dos problemas de artrite era nitidamente mais elevada em indivíduos que consomem menos de 1 mg de boro por dia. É evidente, por outro lado, que quem sofre de artrose apresenta sempre um índice de boro (ao nível dos ossos e do líquido sinovial) inferior ao dos indivíduos saudáveis. Estas duas associações incontestáveis levaram alguns autores a recomendar o consumo de 3 a 6 mg de boro por dia (que encontramos em pequenas quantidades nos frutos secos, nas leguminosas, nas frutas e nos legumes) como prevenção ou tratamento da artrose. Por fim, quem concebeu Joint Support Formula não esqueceu o metilsulfonilmetano (MSM) , um composto de enxofre que encontramos em quantidades baixas em vários alimentos (frutas e legumes, alga, frutos do mar ou carne). Há já algum tempo que se suspeita que também ele atenua as dores da artrose (propiciando o conforto articular), tendo vários estudos demonstrado a sua eficácia pelo menos a curto prazo11. Vários livros foram consagrados a este suplemento, mas as hipóteses formuladas para explicar os seus efeitos continuam ainda em suspenso; a mais séria repousa na sua riqueza em compostos de enxofre.

Vitamina C, sílica e manganésio – as cerejas no topo do bolo

Para coroar o todo, quem concebeu Joint Support Formula pensou em integrar 3 compostos adicionais: a vitamina C cujos efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios já não precisam de apresentação, o manganésio, que é um nutriente essencial à formação dos ossos, e o silício, um elemento químico que encontramos em alguns vegetais (neste caso, Bambusa vulgaris) e que poderia ter um efeito positivo nas pessoas que sofrem de problemas articulares. Trata-se de uma fórmula que reúne ingredientes de entre os mais estudados ou que apresentam um interesse para melhorar a saúde das articulações. É utilizada para aliviar as dores e pode constituir uma alternativa credível aos AINS, cujos efeitos secundários a longo prazo estão cada vez mais bem identificados. A sua utilização destina-se por isso a quem sofre de problemas articulares, nomeadamente de artrose; é possível ajustar as tomas em função das dores sentidas, sem ultrapassar contudo os 3 comprimidos por dia. Para aliviar as dores articulares estão disponíveis outras fórmulas inovadoras. É, por exemplo, possível apostar em proteínas envolvidas na regeneração articular e óssea: as proteínas morfogenéticas ósseas. A fórmula UC-II® permite tirar partido da única forma patenteada de colagénio de tipo II nativa não desnaturada. Encontre também uma forma melhorada de metil-sulfonil-metano (MSM), uma das moléculas mais estudadas no que toca à saúde das articulações.



Referências
1. Towheed TE, Maxwell L, et al. Glucosamine therapy for treating osteoarthritis. Cochrane Database Syst Rev. 18 Abr. 2005; (2): CD002946. Revisão.
2. Richy F, Bruyere O, et al. Structural and symptomatic efficacy of glucosamine and chondroitin in knee osteoarthritis: a comprehensive meta-analysis. Arch Intern Med. 14 Jul. 2003; 163(13): 1514-22.
3. Evaluation of symptomatic slow-acting drugs in osteoarthritis using the GRADE system. Bruyère O, Burlet N, et al. BMC Musculoskelet Disord. 16 Dez. 2008; 9: 165.
4. Dietary supplements for osteoarthritis. Gregory PJ, Sperry M, Wilson AF. Am Fam Physician. 15 Jan. 2008; 77(2): 177-84. Revisão
5. The clinical effectiveness of glucosamine and chondroitin supplements in slowing or arresting progression of osteoarthritis of the knee: a systematic review and economic evaluation. Black C, Clar C, Henderson R et al. Health Technol Assess. Nov. 2009; 13(52): 1-148. Revisão.
6. Richy F, Bruyere O, et al. Structural and symptomatic efficacy of glucosamine and chondroitin in knee osteoarthritis: a comprehensive meta-analysis. Arch Intern Med. 14 Jul. 2003; 163(13): 1514-22.
7. Uebelhart D. Clinical review of chondroitin sulfate in osteoarthritis. Osteoarthritis Cartilage. 2008; 16 Suppl 3: S19-21. Revisão.
8. Lamari FN. The potential of chondroitin sulfate as a therapeutic agent. Connect Tissue Res. 2008; 49(3): 289-92. Revisão.
9. Monfort J, Martel-Pelletier J, Pelletier JP. Chondroitin sulphate for symptomatic osteoarthritis: critical appraisal of meta-analyses. Curr Med Res Opin. Mai. 2008; 24(5): 1303-8. Revisão.
10. Newnham RE. Essentiality of boron for healthy bones and joints.Environ Health Perspect 1994 Nov; 102 Suppl 7: 83-5.
11. Xie Q, Shi R, et al. Effects of AR7 Joint Complex on arthralgia for patients with osteoarthritis: results of a three-month study in Shanghai, China. Nutr J. 27 Out. 2008; 7: 31.
ComposiçãoJoint Support Formula
Dose diária: 3 comprimidos
Número de doses por caixa: 30

Quantidade por dose

Sulfato de glucosamina (de origem marinha) 1 500 mg
Sulfato de condroitina (de origem marinha) 1 200 mg
Metil-sulfonil-metano (MSM) 500 mg
Ácido hialurónico 80 mg
Boro (frutoborato de cálcio) 2,5 mg
Vitamina C 60 mg
Sulfato de manganésio (fornecendo 0,66 mg de manganésio elementar) 2 mg
Silício (de 40 mg de extracto de Bambusa vulgaris, 75% de silício) 30 mg
Outros ingredientes: Goma-arábica.
Conselhos de utilizaçãoJoint Support Formula
Tomar três comprimidos por dia.
Atenção: não tomar em caso de alergia ao peixe ou a crustáceos.

Pacotes sinergia

Subscreva a nossa newsletter
e ganhe um desconto permanente de 5%
A nossa seleção de artigos
Que remédios naturais para prevenir e aliviar a artrose?

Que remédios naturais para prevenir e aliviar a artrose? Rigidez, dores nas cervicais ou nos joelhos, inflamação crónica? Você é como milhões de Portugueses, sofre ou corre o risco de sofrer de artrose? Eis, para si, uns métodos simples, naturais e eficazes para aliviar as dores das artroses.

Saber tudo sobre as articulações!

Um em cada três Franceses sofre (ou virá a sofrer) de dores nas articulações. Como prevenir, como tratar, que gestos adotar, quais as soluções naturais? Contamos-lhe tudo.

Magnésio: Porque é que deve obrigatoriamente reabastecer-se?

Uma pessoa em cada três tem falta de magnésio. E se fosse muito mais? E se os alimentos contivessem cada vez menos? Panorâmica geral das pesquisas mais recentes sobre este precioso mineral e gestos a adotar para se reabastecer de magnésio.

CDB 25mg + Joint Support Formula
-
+
86.49 €
(95.40 US$)
juntar ao cesto
© 1997-2019 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2019 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
x
secure