0
pt
US
SuperSmartSuper-nutrition Nutranews
X
× Comprar por problema de saude Comprar por ingrediente As melhores vendas Novidades Promoção A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Início Comprar por problema de saude Sexualidade Xanthohumol + Advanced Sleep Formula
Xanthohumol + Advanced Sleep Formula
Sexualidade Opiniões de clientes
61.50 €(68.28 US$) em stock
Descrição
A fórmula relaxante 100% natural para dormir melhor
  • Contém melatonina que ajuda a reduzir o tempo que se demora a adormecer (1)
  • Contém vitamina B6 que contribui para reduzir a fadiga (2)
  • Contém pilriteiro, lúpulo e valeriana, que ajudam a encontrar o sono (3) (5)
  • Contém passiflora, uma erva sedativa (4) e papoila da Califórnia, que propicia o relaxamento (6)
Um extrato de flores de lúpulo normalizado em xantohumol com propriedades quimiopreventivas inéditas
  • Contém xantohumol, um composto antioxidante natural 200 vezes mais potente do que o resveratrol do vinho tinto.
  • Contribui para lutar contra o stress oxidativo e para manter a saúde ideal das células humanas.
  • Facilita o adormecer e acalma a irritabilidade (nervosismo, agitação, tensão).
  • Contribui para o equilíbrio hormonal (atenuação dos afrontamentos e dos desconfortos associados à menopausa).
-
+
juntar ao cesto
Lista de desejos
Xanthohumol + Advanced Sleep Formula
Xanthohumol + Advanced Sleep Formula Xanthohumol + Advanced Sleep Formula Xanthohumol + Advanced Sleep Formula
Advanced Sleep Formula

O que contém Advanced Sleep Formula?

As perturbações do sono são um dos principais motivos de consulta médica. Quando não estão associados a problemas orgânicos como a ansiedade ou a depressão, algumas medidas simples podem ajudar a resolver a situação, em particular a fitoterapia. As substâncias vegetais são certamente as que dão os melhores resultados.

É exactamente o que propõe a fórmula “Advanced Sleep Formula”. Esta fórmula reúne os ingredientes de origem vegetal mais estudados, mais seguros e mais testados actualmente.

Um extracto de bagas de pilriteiro (Crataegus oxyacantha)

O pilriteiro é uma planta muito em voga, que entra na composição de inúmeros preparados destinados a melhorar as perturbações do sono. As suas bagas contêm preciosos flavonóides e procianidinas, bem como várias substâncias que agiriam em sinergia.

Um extracto de flor de passiflora (Passiflora incarnata) 100 mg

O efeito tranquilizante da passiflora está bem documentado no plano científico, apesar de ainda não conhecermos os seus mecanismos de acção. É provável que seja a sinergia entre os alcalóides, os flavonóides, os glicósidos e uma molécula descoberta recentemente, a BZF moiety, que explica a sua eficácia. Um estudo publicado em 2001 mostrou que ela podia ser tão eficaz como um ansiolítico muito utilizado, da família das benzodiazepinas (7). Além disso, possui a vantagem de não causar sonolência de manhã, ao acordar.

Um extracto de raiz de valeriana (Valeriana officinalis) 70 mg

A valeriana é utilizada para tratar as insónias há milhares de anos e em inúmeras regiões do mundo. Durante a Primeira Guerra Mundial, os soldados europeus usavam-na para acalmar o nervosismo provocado pelos combates e os bombardeamentos. Pensa-se que ela poderia actuar em vários mensageiros químicos do cérebro e, dessa forma, reduzir o stress. Alguns estudos mostraram, aliás, que as pessoas que tomaram suplementos de valeriana sentiram uma melhoria do seu sono e uma diminuição da fadiga (8-9).

Fosfato de piridoxal, um derivado da vitamina B6

Trata-se de uma forma biologicamente activa da vitamina B6 que desempenha um papel capital na transmissão do influxo nervoso e na síntese de vários neurotransmissores como a serotonina, a melatonina, a dopamina e o ácido gama-amino-butírico. Trata-se de uma vitamina essencial que o organismo deve retirar da alimentação (sobretudo da carne e do peixe).

Melatonina

A melatonina é uma hormona produzida naturalmente pela epífise, uma glândula do corpo humano. A secreção é estimulada pela ausência de luz e desencadeia o adormecimento e o abrandamento progressivo do organismo. Infelizmente, devido à utilização excessiva dos ecrãs, a produção desta “hormona do sono” é cada vez mais perturbada…

É reconhecida como sendo eficaz quando as perturbações estão ligadas a um défice de melatonina, o que acontece em caso de má higiene de vida, trabalho nocturno, utilização excessiva dos ecrãs ou jet lag.

Encontramo-la em duas formas diferentes:

A primeira ajuda a adormecer mais rapidamente, ao passo que a segunda é mais adaptada para quem sofre de problemas de despertares intempestivos durante a noite. A literatura científica parece indicar que ela é bem tolerada, tanto pelas crianças como pelos adultos, e pode ser útil para melhorar o sono (10-11). Trata-se no entanto de uma hormona cuja utilização em doses fracas (como é o caso aqui) não deve ser prolongada indefinidamente.

As sementes de papoila incluídas na fórmula contêm melatonina, tal como as sementes de linhaça, de coentros e de girassol (12). A papoila da Califórnia (Escholtzia californica) é aliás considerada como um sonífero natural por excelência, tal como o lúpulo, um tónico e relaxante do sistema nervoso, também ele adicionado à fórmula.

A quem se destina Advanced Sleep Formula?

Esta fórmula de ajuda ao adormecimento destina-se a todos os que apresentam os sintomas seguintes:

  • dificuldades ocasionais ou regulares em adormecer;
  • despertares nocturnos intermitentes;
  • despertares prematuros de manhã;
  • sensação de fadiga ao acordar;
  • irritabilidade e perturbações do humor ligados à fadiga;
  • ansiedade perante a ideia de se ir deitar;
  • diminuição dos desempenhos cognitivos e físicos devido à acumulação da fadiga e à falta de sono.

Visa mais especificamente as mulheres, que serão mais vítimas de insónias do que os homens, e as pessoas com mais de 50 anos.

Quais são as medidas que se devem associar a Advanced Sleep Formula?

Para maximizar a eficácia de Advanced Sleep Formula, recomenda-se evitar os seguintes factores negativos:

  • iluminação demasiado forte à noite;
  • falta de actividade física diurna;
  • alterações frequentes na rotina do sono;
  • consumo excessivo de álcool, de tabaco ou de café;
  • as situações stressantes ou ansiogénicas.

Recomenda-se, por outro lado, a utilização ou a prática de várias técnicas calmantes e que propiciam o sono, como:

  • ouvir música calma à noite;
  • ioga;
  • acupunctura;
  • hidroterapia;
  • luminoterapia;
  • tai-chi;
  • alongamentos e técnicas de controlo da respiração;
  • resposta de relaxamento.

Por fim, recomenda-se privilegiar à noite os alimentos ricos em triptofano, um aminoácido que entra na síntese da serotonina e propicia o adormecimento. Os alimentos que contêm esta substância em maior quantidade são as sementes, o arroz integral, os lacticínios, os ovos, a leguminosas, o chocolate e a levedura de cerveja. Pode, por isso, ser oportuno associar Advanced Sleep Formula a um suplemento de triptofano como L-Tryptophan.

Se suspeitar que é o stress que está na origem dos seus problemas de sono, é melhor associar-lhe o PharmaGABA®. Se a razão forem dores, será melhor optar pela excelente fórmula Natural Pain Relief.

Porquê utilizar Advanced Sleep Formula quando temos problemas de sono?

Contam-se pelo menos 5 razões para utilizar o complemento alimentar Advanced Sleep Formula quando temos perturbações do sono:

  1. a fórmula baseia-se em extractos das plantas tradicionais mais estudadas pela comunidade científica e em fracas doses de melatonina – uma hormona produzida naturalmente pela epífise cerebral;
  2. não desorganiza as várias fases do sono;
  3. facilita o adormecimento propiciando o estado de relaxamento;
  4. não provoca efeitos residuais de manhã nem perturba em nada o estado de vigília diurno;
  5. não causa habituação;
  6. os seus excipientes são totalmente naturais: farinha de arroz e fibras de acácia.

Como utilizar Advanced Sleep Formula?

Recomenda-se tomar uma cápsula com água, meia hora antes de se deitar.

Actualização: 30/05/2018

Notas

Este produto não deve substituir uma alimentação diversificada e equilibrada nem um modo de vida saudável. Respeitar os conselhos de utilização, a dose diária aconselhada e a data limite de utilização. Desaconselhado para grávidas ou mulheres a amamentar e para crianças com menos de 15 anos. Manter fora do alcance das crianças. Conservar em local seco e fresco.

Referências
(1) Opinião EFSA, referência 2011; 9(6): 2241
(2) Opinião EFSA, referência 2010; 8(10): 1759
(3) Opinião EFSA, referência EFSA-Q-2008-2983
(4) Opinião EFSA, referência EFSA-Q-2008-3369
(5) Opinião EFSA, referência EFSA-Q-2008-4433
(6) Opinião EFSA, referência EFSA-Q-2008-4629
(7) Akhondzadeh S, Naghavi HR, et al. Passionflower in the treatment of generalized anxiety: a pilot double-blind randomized controlled trial with oxazepam. J Clin Pharm Ther 2001 Out; 26(5): 363-7.
(8) Fernández-San-Martín MI, Masa-Font R, et al. Effectiveness of Valerian on insomnia: a meta-analysis of randomized placebo-controlled trials.. Sleep Med. 2010 Jun; 11(6): 505-11.
(9) Bent S, Padula A, Moore D, et al. Valerian for sleep: a systematic review and meta-analysis. Am J Med. 2006 Dec;119(12):1005-12.
(10) Buscemi N, Vandermeer B, et al. The efficacy and safety of exogenous melatonin for primary sleep disorders. A meta-analysis. J Gen Intern Med. 2005 Dez; 20(12): 1151-8.
(11) Brzezinski A, Vangel MG, et al. Effects of exogenous melatonin on sleep: a meta-analysis. Sleep Med Rev. 2005 Feb;9(1):41-50.
(12) Manchester, L.C., Tan, D.X., Reiter et al. High levels of melatonin in the seeds of edible plants: possible function in germ tissue protection. Life Sci. 2000 Nov 10; 67(25): 3023-9.

ComposiçãoAdvanced Sleep Formula
Dose diária: 1 cápsula
Número de doses por caixa: 60

Quantidade
por dose

Piridoxal-5-fosfato (vitamina B6 forma de coenzima) 2 mg
Extracto 10:1 de bagas de pilriteiro (Crataegus oxyacantha) 150 mg
Extracto 4% de flor de la passion (Passiflora incarnata) 100 mg
Extracto 10:1 de lúpulo (Humulus lupulus) 80 mg
Extracto 10:1 de raiz de valeriana (Crataegus oxyacantha) 70 mg
Orotato de lítio 5 mg
Melatonina 2 mg
Outros ingredientes: goma de acácia, farinha de arroz.
Conselhos de utilizaçãoAdvanced Sleep Formula
adultos. Tomar uma cápsula 1/2 hora antes de deitar.

Desaconselhado para grávidas ou mulheres a amamentar bem como em caso de problemas mentais ou doença auto-imune. Se tiver problemas de saúde, consulte um profissional de saúde antes de começar a tomar. Não tomar melatonina antes de conduzir ou operar máquinas.
Xanthohumol

Xanthohumol é um complemento alimentar de flores de lúpulo que contém um flavonóide antioxidante excecional: o xantohumol. Trata-se de um composto fenólico 200 vezes mais potente do que o resveratrol extraído do vinho tinto e cujas propriedades de reforço celular são verdadeiramente fantásticas. A cerveja é o único alimento no mundo que contém xantohumol, mas as quantidades são muito reduzidas.

Xanthohumol, o antioxidante da cerveja que rivaliza com o resveratrol do vinho tinto

Os amantes de vinho apreciam a sua suavidade e refinamento, mas sabem também que se trata de um alimento excecionalmente rico em antioxidantes. Um desses antioxidantes é mesmo a substância anti-envelhecimento mais estudada de todos os tempos: o resveratrol. No entanto, investigações recentes mostram que a cerveja não fica nada atrás do seu grande rival. Ela é o único alimento no mundo que contém xantohumol – um antioxidante citoprotetor natural 200 vezes mais potente do que o resveratrol do vinho tinto!

Foi Hildegarde de Bingen, uma religiosa beneditina e farmacóloga do século XII que esteve na origem da introdução do lúpulo na cerveja. Até essa altura, os monges utilizavam sobretudo coentros, genciana ou salva para aromatizar e conservar o seu precioso néctar, proposto aos peregrinos nos mosteiros e nas abadias. De imediato, o lúpulo impôs-se como evidência: as suas virtudes de conservação e os seus efeitos benéficos vão torná-lo um ingrediente incontornável da receita. Será utilizado por gerações e gerações de cervejeiros ao longo dos séculos seguintes e, mesmo, até hoje. Esta ascensão fulgurante deriva incontestavelmente da sua riqueza em compostos fenólicos – e nomeadamente, do xantohumol – mesmo que, como é evidente, os monges o ignorassem. O problema é que estes compostos, que provêm das flores do lúpulo, são muito frágeis e têm tendência para tornar a cerveja um pouco turva. A maioria dos grandes produtores de cerveja modernos utilizam por isso uma substância química para o fazer desaparecer (o pVPP) e evitar assim a formação de depósitos na garrafa. Para tirar partido dos benefícios do xantohumol é preciso, por isso, selecionar cervejas artesanais, se possível com forte teor de lúpulo (por exemplo o tipo IPA).

Mas a melhor solução para usufruir deste composto citoprotetor (do qual ainda iremos continuar a ouvir falar) é tomar diariamente um extrato de flores de lúpulo normalizado em xantohumol. Trata-se de uma solução ultra-moderna (a extração do xantohumol a partir das inflorescências do lúpulo é uma verdadeira conquista tecnológica) que se apoia numa utilização muito antiga e que permite evitar os efeitos oxidantes do álcool.

Quais são os benefícios do complemento alimentar Xanthohumol?

O extrato de flores de lúpulo normalizado em xantohumol apresenta quatro benefícios principais apoiados pela literatura científica:

  • A contribuição para uma saúde celular ideal e a luta contra o stress oxidativo. O xantohumol e os compostos fenólicos contidos nos cachos de lúpulo são os antioxidantes naturais mais eficazes do reino vegetal. Em 2014 o professor Wang e a sua equipa mostraram que, numa concentração ideal, eles possuíam uma atividade antioxidante mais elevada do que os antioxidantes do chá verde. Inúmeros estudos evidenciaram, por outro lado, as propriedades quimioprotetoras de largo espectro do xantohumol no plano celular (1-3): indução das enzimas de desintoxicação, inibição da angiogénese e dos sinais inflamatórios, efeitos citoprotectores, indução da apoptose, inibição dos radicais livres e das substâncias pró-carcinogénicas… (4).
  • Uma redução dos índices de colesterol no sangue. Em 2017 um grupo de investigadores descobriu que o xantohumol propiciava os índices de colesterol HDL sanguíneo, contribuindo para limpar as artérias e os tecidos do colesterol oxidado e levá-lo para o fígado, onde é degradado (5). Além disso, os outros compostos naturais que conferem ao lúpulo as suas características, interferem com os mecanismos moleculares responsáveis pela inicialização, avanço e rutura das placas de aterosclerose, que estão na origem dos acidentes cardiovasculares.
  • Uma ajuda preciosa contra os problemas do sono e agitação nervosa. Sabia que na Bélgica – onde o lúpulo é cultivado em abundância – se aconselha colocar cachos de lúpulo secos dentro da almofada para dormir melhor? A investigação demonstrou-o: os compostos do lúpulo provocam efeitos semelhantes à melatonina e podem regularizar o ritmo circadiano (6). Vários estudos confirmaram que a combinação valeriana - flores de lúpulo se revelava tão eficaz para melhorar o sono como os soníferos sintéticos (as famosas benzodiazepinas) sem os efeitos secundários que são associados a estas últimas (7).
  • Os problemas ligados à menopausa e à pré-menopausa. As flores de lúpulo contêm o fito-estrogénio mais potente isolado até hoje: a 8-prenilnaringenina (8-11). Este atua como modulador seletivo dos recetores dos estrogénios, contribuindo para diminuir os desconfortos associados à menopausa (12-13), como os afrontamentos. Por outro lado, o xantohumol é um potente inibidor da reabsorção óssea que está na origem da osteoporose.

Outros estudos evidenciaram a sua capacidade para regular o metabolismo das gorduras (influenciando de maneira favorável os parâmetros lipídicos) e para reforçar o tónus do organismo. Esta lista, longe de ser exaustiva, confere ao xantohumol um interessa capital de proteção e de contribuição ativa face a fatores que influenciam a cura.

De onde vem o xantohumol?

O xantohumol é extraído dos cachos de flores de lúpulo, uma planta trepadora que é adicionada à cerveja para melhorar o sabor, o aroma, o amargo, a textura e a conservação (14). Trata-se de um flavonóide antioxidante, do tipo chalcona, único no mundo, dado que apenas se encontra nas flores do lúpulo. A cerveja também o contém, mas em quantidades muito reduzidas; sob o efeito da alta temperatura inerente ao processo de fabrico da cerveja, é convertido num outro composto menos potente, o isoxantohumol. Algumas cervejas com alto teor e lúpulo (como as cervejas IPA) (15) contêm uma maior quantidade dado que os fabricantes adicionam lúpulo após o fabrico.

O lúpulo é considerado uma planta medicinal há vários séculos (16-17). Era utilizada pelas suas propriedades farmacológicas nos conventos e nos mosteiros desde o século VIII na Europa (18), nomeadamente para tratar a ansiedade e os problemas ligados ao sono, pelos seus efeitos no sistema endócrino e pelas suas propriedades antitumorais.

Quais são os mecanismos de ação Xanthohumol?

Os mecanismos de ação de Xanthohumol explicam-se pela sua riqueza em compostos fenólicos fora do comum. Estudos recentes mostram que um consumo regular de compostos fenólicos pode reduzir, a longo prazo, o risco de inúmeras doenças crónicas, como as doenças cardiovasculares (19). Os compostos fenólicos e a fortiori o xantohumol, exercem ações moduladoras na célula, interagindo com uma ampla gama de alvos moleculares das vias de sinalização (proteína quinase mitogene ativada, proteína quinase C, enzimas antioxidantes desintoxicantes…) (20). Estas ações traduzem-se pelo aumento da expressão de certos genes cito-protetores, pela regulação do ciclo celular normal, pela inibição do crescimento, pelo aumento da apoptose, pela inibição da angiogénese, mas também pela luta contra o stress oxidativo, um estado de desequilíbrio que afeta a integridade estrutural e funcional das membranas celulares (21). O envolvimento do stress oxidativo no avanço das doenças crónicas está hoje em dia muito bem documentado no plano científico (22). Os compostos fenólicos podem igualmente influenciar a composição do microbiota intestinal e restabelecer a função da barreira do intestino, modulando assim a inflamação crónica associada às patologias metabólicas (23).

Após a sua ingestão, os compostos fenólicos como o xantohumol são absorvidos, distribuídos pelos vários tecidos e, depois, metabolizados pelo fígado. Uma parte deles sofre uma transformação parcial pela microflora intestinal (24).

Como tomar Xanthohumol?

Recomenda-se tomar duas cápsulas por dia, às refeições.

Caso deseje potenciar os seus efeitos no sono, saiba que o lúpulo atua em sinergia com a valeriana (que encontra na fórmula natural Advanced Sleep Formula). Para usufruir dos seus efeitos no equilíbrio hormonal é preferível associá-lo a um extrato de sementes de abóbora.

Glossário

Reforço celular
Técnica que permite aumentar as defesas naturais das nossas células contra os agentes agressores.
Angiogénese
Processo de crescimento de novos vasos sanguíneos a partir de vasos sanguíneos já existentes.
Apoptose
Processo fisiológico de morte celular programada.
Radicais livres
Moléculas instáveis que procuram ligar-se a outros átomos e provocam reações em cadeia.
Pró-carcinogénico
Cancerígeno, que pode provocar, agravar ou sensibilizar um cancro ou o seu aparecimento.

Referências

  1. Ceh, B., Kac, M., Kosir, I.J., Abram, V., 2007. Relationships between xanthohumol and polyphenol content in hop leaves and hop cones with regard to water supply and cultivar. International Journal of Molecular Sciences 8, 989-1000.
  2. Magalhaes, P.J., Guido, L.F., Cruz, J.M., Barros, A.A., 2007. Analysis of xanthohumol and isoxanthohumol in different hop products by liquid chromatography-diode array detection-electrospray ionization tandem mass spectrometry. Journal of Chromatography A 1150, 295-301.
  3. Miranda, C.L., Stevens, J.F., Helmrich, A., Henderson, M.C., Rodriguez, R.J., Yang, Y.H., Deinzer, M.L., Barnes, D.W., Buhler, D.R., 1999. Antiproliferative and cytotoxic effects of prenylated flavonoids from hops (Humulus lupulus) in human cancer cell lines. Food and Chemical Toxicology 37, 271-285.
  4. Stevens, J.F., Page, J.E., 2004. Xanthohumol and related prenylflavonoids from hops and beer: to your good health! Phytochemistry 65, 1317-1330.
  5. J Nutr Biochem. 2017 Sep;47:29-34. doi: 10.1016/j.jnutbio.2017.04.011. Epub 2017 Apr 22. Xanthohumol, a hop-derived prenylated flavonoid, promotes macrophage reverse cholesterol transport. Hirata H, Uto-Kondo H, Ogura M, Ayaori M, Shiotani K, Ota A, Tsuchiya Y, Ikewaki K.
  6. Koetter, U., Schrader, E., Kaufeler, R., Brattstrom, A., 2007. A randomized, double blind, placebo-controlled, prospective clinical study to demonstrate clinical efficacy of a fixed valerian hops extract combination (Ze 91019) in patients suffering from non-organic sleep disorder. Phytotherapy Research 21, 847-851.
  7. Morin CM, Koetter U, et al. Valerian-hops combination and diphenhydramine for treating insomnia: a randomized placebo-controlled clinical trial. Sleep. 2005 Nov 1;28(11):1465-71.
  8. Milligan SR, Kalita JC, Pocock V, et al. The endocrine activities of 8-prenylnaringenin and related hop (Humulus lupulus L.) flavonoids.J Clin Endocrinol Metab 2000 Dec;85(12):4912-5.
  9. Milligan SR, Kalita JC, et al. Identification of a potent phytoestrogen in hops (Humulus lupulus L.) and beer.J Clin Endocrinol Metab 1999 Jun;84(6):2249-52.
  10. Bowe J, Li XF, et al. The hop phytoestrogen, 8-prenylnaringenin, reverses the ovariectomy-induced rise in skin temperature in an animal model of menopausal hot flushes. J Endocrinol. 2006 Nov;191(2):399-405.
  11. Nikolic D, Li Y, et al. Metabolism of 8-prenylnaringenin, a potent phytoestrogen from hops (Humulus lupulus), by human liver microsomes. Drug Metab Dispos. 2004 Feb;32(2):272-9. Texte intégral : http://dmd.aspetjournals.org
  12. Heyerick A, Vervarcke S, et al. A first prospective, randomized, double-blind, placebo-controlled study on the use of a standardized hop extract to alleviate menopausal discomforts. Maturitas. 2006 May 20;54(2):164-75.
  13. A randomized, double-blind, placebo-controlled, cross-over pilot study on the use of a standardized hop extract to alleviate menopausal discomforts. Erkkola R, Vervarcke S, et al. Phytomedicine. 2010 May;17(6):389-96.
  14. Haseleu, G., Intelmann, D., Hofmann, T., 2009. Structure determination and sensory evaluation of novel bitter compounds formed from beta-acids of hop (Humulus lupulus L.) upon wort boiling. Food Chemistry 116, 71-81.
  15. Gerhauser, C., 2005a. Beer constituents as potential cancer chemopreventive agents. European Journal of Cancer 41, 1941-1954.
  16. Callemien, D., Jerkovic, V., Rozenberg, R., Collin, S., 2005. Hop as an interesting source of resveratrol for brewers: Optimization of the extraction and quantitative study by liquid chromatography/atmospheric pressure chemical ionization tandem mass spectrometry. Journal of Agricultural and Food Chemistry 53, 424-429.
  17. Nagasako-Akazome, Y., Honma, D., Tagashira, M., Kanda, T., Yasue, M., Ohtake, Y., 2007. Safety evaluation of polyphenols extracted from hop bracts. Food and Chemical Toxicology 45, 1383-1392.
  18. Larson, A.E., Yu, R.R.Y., Lee, O.A., Price, S., Haas, G.J., Johnson, E.A., 1996. Antimicrobial activity of hop extracts against Listeria monocytogenes in media and in food. International Journal of Food Microbiology 33, 195-207
  19. Crozier, A., Jaganath, I.B., Clifford, M.N., 2009. Dietary phenolics: chemistry, bioavailability and effects on health. Natural Product Reports 26, 1001-1043.
  20. Hou, Z., Lambert, J.D., Chin, K.V., Yang, C.S., 2004. Effects of tea polyphenols on signal transduction pathways related to cancer chemoprevention. Mutation ResearchFundamental and Molecular Mechanisms of Mutagenesis 555, 3-19.
  21. Makena, P.S., Chung, K.T., 2007. Effects of various plant polyphenols on bladder carcinogen benzidine-induced mutagenicity. Food and Chemical Toxicology 45, 1899- 1909.
  22. Soobrattee, M.A., Neergheen, V.S., Luximon-Ramma, A., Aruoma, O.I., Bahorun, T., 2005. Phenolics as potential antioxidant therapeutic agents: Mechanism and actions. Mutation Research-Fundamental and Molecular Mechanisms of Mutagenesis 579, 200-213.
  23. Anhe, F.F., Roy, D., Pilon, G., Dudonne, S., Matamoros, S., Varin, T.V., Garofalo, C., Moine, Q., Desjardins, Y., Levy, E., Marette, A., 2015. A polyphenol-rich cranberry extract protects from diet-induced obesity, insulin resistance and intestinal inflammation in association with increased Akkermansia spp. population in the gut microbiota of mice. Gut 64, 872-883.
  24. Khanal, R., Howard, L.R., Prior, R.L., 2014. Urinary excretion of phenolic acids in rats fed cranberry, blueberry, or black raspberry powder. Journal of Agricultural and Food Chemistry 62, 3987-3996
ComposiçãoXanthohumol
Dose diária: 3 cápsulas
Número de doses por caixa: 30

Quantidade por dose

Extrato de flor de lúpulo normalizado a 10% de xantohumol 150 mg
Outros ingredientes: goma de acácia, farinha de arroz branco.
Conselhos de utilizaçãoXanthohumol
Adultos. Tomar 3 cápsulas por dia.
Cada cápsula contém 50 mg de extrato de flores de lúpulo normalizado a 10% de xantohumol.
Subscreva a nossa newsletter
e ganhe um desconto permanente de 5%

Os incontornáveis

Daily 3®Daily 3®

A fórmula multivitaminada mais completa que podemos tomar numa única cápsula

49.00 €(54.40 US$)
+
Lactobacillus gasseriLactobacillus gasseri

Uma estirpe probiótica particularmente eficaz na gestão do peso Em DR Caps™ gastro-resistentes para uma eficácia ideal

21.00 €(23.32 US$)
+
Novo
CBD 25 mgCBD 25 mg

Um analgésico natural e potente para eliminar as dores de forma duradoura

63.00 €(69.95 US$)
+
Melatonin Spray 1 mgMelatonin Spray 1 mg

Toda a eficácia da melatonina de libertação prolongada em spray sublingual facilmente doseável

18.00 €(19.99 US$)
+
Berberine 500 mgBerberine 500 mg

Uma nova arma natural e potente contra a diabetes de tipo II

32.00 €(35.53 US$)
+
Novo
Senolytic ComplexSenolytic Complex

Os senolíticos – uma fórmula revolucionária para destruir as células senescentes que estão na origem do envelhecimento

84.00 €(93.27 US$)
+
Vitamin D3 5000 UIVitamin D3 5000 UI

Para compensar os perigosos défices de vitamina D Vitamina lipossolúvel na forma oleosa = melhor biodisponibilidade

18.00 €(19.99 US$)
+
Super Omega 3 - 500 mgSuper Omega 3 - 500 mg

EPA e DHA: um produto o mais natural, puro, potente e estável do mercado

25.00 €(27.76 US$)
+
Super Curcuma 500 mgSuper Curcuma 500 mg

Fitosomas de curcuma - biodisponibilidade elevada Um novo extracto de curcuma patenteado, com uma biodisponibilidade 29 vezes superior!

45.00 €(49.96 US$)
+
Smart PillsSmart Pills

Uma fórmula de estimulação cerebral excepcional (nootrópica)

33.00 €(36.64 US$)
+
AntiOxidant SynergyAntiOxidant Synergy

Uma potente defesa antioxidante polivalente.

43.00 €(47.74 US$)
+
Xanthohumol + Advanced Sleep Formula
-
+
61.50 €
(68.28 US$)
juntar ao cesto
© 1997-2019 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2019 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
x
secure