0
pt
US
X
× SuperSmart Informar-se por pergunta de saúde Artigos novos Artigos populares
Visitar a nossa loja A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Digestão e Conforto oro-gastrointestinal Perguntas – Respostas

Probióticos e saúde: que ligações?

Desde há alguns anos a esta parte só se fala deles! Os probióticos, o novo eldorado dos trânsitos intestinais perturbados, continuam a desvendar propriedades.
Rédaction Supersmart.
2016-10-12 (blog.publication: 2016-07-20)Comentários (0)

Probióticos: o que são?

A definição da OMS (Organização Mundial de Saúde) é clara: um probiótico é um alimento ou um complemento que “contém microrganismos vivos que, quando ingeridos em quantidade suficiente, exercem efeitos benéficos na saúde do hospedeiro”. Como? O probiótico, que na realidade é uma bactéria ou uma levedura, vai propiciar o equilíbrio da flora intestinal. Ora, sabe-se actualmente com elevado grau de certeza (foram realizados inúmeros estudos sobre este assunto) que o equilíbrio do microbiota (que conta por si só com 100 mil milhões de bactérias) desempenha um papel crucial no sistema digestivo, mas também na saúde em geral.

Probióticos/prebióticos: quais são as diferenças?

Enquanto os probióticos são as bactérias e as leveduras que alimentam e estabilizam a flora intestinal, os prebióticos são – por assim dizer – os potenciadores do desempenho destes mesmos probióticos, propiciando a acção das bactérias e das leveduras, tornando-as mais activas. Trata-se de uma espécie de adubo que encontramos nomeadamente na inulina e nas fibras (em especial nos fructanos). A associação probiótico + prebióticos permite assim ganhar em eficácia e em benefícios para a saúde. Quando se associam os dois, falamos então de simbiótico.

Que estirpes de probióticos?

Existem inúmeras estirpes de probióticos, cada uma com disposições particulares e efeitos benéficos diferentes para a saúde. Ou seja, um determinado probiótico estimula o trânsito intestinal, outro vai permitir uma melhor tolerância à lactose, etc. As estirpes de probióticos mais conhecidas são os Lactobacillus, as Bifidobacterium, os Streptococcus e os Saccharomyces, que podemos encontrar nos produtos fermentados, mas existem muitas outras. Estas estirpes dividem-se elas próprias em várias categorias secundárias. As combinações possíveis e os efeitos benéficos na saúde são, assim, multiplicados.

Que benefícios concretos para a saúde?

Nos últimos anos foram realizados inúmeros estudos envolvendo probióticos e podemos actualmente afirmar que estes são uma vantagem indiscutível para a saúde. De entre os objectos de estudo mais comentados, os problemas de trânsito intestinal têm lugar de destaque. O que não é insignificante quando sabemos que perto de 40% dos Franceses se queixam de problemas digestivos. Os probióticos confirmaram a sua eficácia neste domínio e, de entre os benefícios que têm para a saúde, podemos citar uma melhoria do trânsito intestinal, uma melhor tolerância à lactose, uma cura acelerada em caso de diarreia ou de gastroentrite, uma diminuição dos sintomas em caso de síndrome do cólon irritável…

Investigações animadoras?

Outros estudos evidenciaram mais amplamente o papel dos probióticos na saúde. Os probióticos potenciariam assim o sistema imunitário e poderiam prevenir determinadas patologias pesadas como o cancro colorrectal; teriam além disso uma acção preventiva em caso de eczema e curativa em caso de micose (nomeadamente micose vaginal). Todos estes resultados precisam, no entanto, de ser confirmados nos próximos anos, mas auguram inúmeros benefícios para a saúde, até agora desconhecidos, destas bactérias com virtudes confirmadas.

Onde encontrar probióticos?

Os probióticos estão naturalmente presentes nos produtos fermentados como o iogurte, o quefir, a chucrute, mas também nas azeitonas ou na levedura de cerveja. Ter uma alimentação rica em probióticos (a associar, se possível, com prebióticos) é, consequentemente, uma das pistas para beneficiar das suas vantagens. Contudo, a complementação é aqui um outro aspecto interessante, por duas razões principais: combinar os efeitos das diferentes estirpes de bactérias/leveduras e levar o probiótico directamente ao intestino. Porquê? Porque os probióticos são destruídos a 90% pela acidez do estômago e apenas são verdadeiramente eficazes quando chegam ao intestino, mais precisamente ao nível do cólon. As cápsulas, solúveis no intestino, permitem compensar este inconveniente e podem ser tomadas em cura. Uma vantagem suplementar dado que os probióticos devem ser tomados diariamente e a longo prazo para serem eficazes.

Se gostou, partilhe Pinterest

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário
Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião
A nossa seleção de artigos

Estes produtos devem interessar-lhe

© 1997-2022 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2022 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure
Warning
ok