0
pt
US
WSM
217334479
O seu carrinho está vazio.
Menu
Mulher que sofre de anemia

Como lutar contra a anemia?

Esgotamento, tez pálida, falta de ar… e se for uma anemia? As nossas soluções para corrigir esta anomalia da fórmula sanguínea muito mais frequente do que se pensa.

Anemia – definição e sintomas

A anemia corresponde a uma diminuição anómala do número de glóbulos vermelhos (hemácias) no sangue ou ao respetivo empobrecimento em hemoglobina (a proteína encarregada de transportar o oxigénio para os órgãos) (1).

Quando é ligeira, a anemia passa muitas vezes despercebida. Pelo contrário, quando se agrava, provoca vários sintomas ligados a uma má oxigenação dos tecidos: falta de ar ao fazer esforços, palidez, fadiga intensa, aceleração do ritmo cardíaco, tonturas, problemas de concentração... (2)

Quais são as causas da anemia?

Para lutar contra a anemia, convém – em primeiro lugar – identificar a respetiva origem. Esta pode resultar de uma falha na produção de glóbulos vermelhos ao nível da medula óssea (causas centrais) ou da respetiva perda ou destruição pelo organismo (causas periféricas).

A carência de ferro (ou carência marcial) é a principal causa de anemia identificada, dado que afeta 1,5 mil milhões de pessoas em todo o mundo; neste caso fala-se de anemia ferropénica (3). Este mineral está diretamente envolvido na formação normal dos glóbulos vermelhos e da hemoglobina, entrando na composição do heme. Esta forma de anemia afeta mais frequentemente as grávidas, cujas necessidades são acrescidas para satisfazer o crescimento fetal e compensar o aumento do volume sanguíneo (4).

A anemia pode também derivar de uma falta de vitamina B9 ou de vitamina B12 (5-6), (ambas necessárias para a maturação dos glóbulos vermelhos), da sua má absorção intestinal (caso da anemia perniciosa) (7), de uma doença inflamatória crónica, de uma patologia renal que ocasiona um défice de eritropoietina (EPO) ou ainda de uma insuficiência medular (8).

As hemorragias resultantes de menstruações abundantes ou as hemorragias digestivas constituem as causas periféricas mais frequentes (9-10). Mais raramente, anomalias da estrutura da hemoglobina (presentes na drepanocitose ou na talassemia) ou o fabrico de anticorpos dirigidos contra os glóbulos vermelhos destroem prematuramente as hemácias e podem induzir anemias ditas hemolíticas (11).

Como fazer subir o ferro rapidamente?

Após o diagnóstico de anemia ferropénica pelo médico, é geralmente sugerida em primeiro lugar a toma de um suplemento de ferro por via oral (12). O tratamento deve, teoricamente, ser seguido durante pelo menos 3 meses e se administrado fora das refeições.

Quando os suplementos orais não são suficientes e as perdas de ferro ultrapassam a capacidade de absorção do organismo ou quando existe uma patologia intestinal subjacente, pode ser indicada uma perfusão de ferro (13).

Como curar uma anemia grave?

As anemias que surgem abruptamente (na sequência de uma hemorragia maciça ou de um gesto cirúrgico, por exemplo) exigem, por vezes, uma transfusão sanguínea (14). Trata-se, no entanto, de uma opção terapêutica de último recurso pois pode ter complicações.

As injeções de EPO são também utilizadas em determinadas patologias graves e crónicas (diálise, quimioterapia…) para estimular a medula óssea e tratar as anemias, reduzindo o risco de transfusão (15).

Quanto tempo para curar uma anemia?

Uma pessoa tratada para uma anemia ferropénica deve apresentar melhorias dos seus sintomas em algumas semanas.

Para objetivar a eficácia do tratamento, o médico monitoriza, por meio de concentração sanguínea, o nível de hemoglobina que se normaliza geralmente em 6 a 8 semanas. O médico avalia igualmente o nível de ferritina (reflexo dos stocks de ferro do organismo) 3 meses após o início do tratamento; índices normais ditam normalmente o fim da toma do suplemento (16).

Que comer para tratar a anemia?

Em caso de anemia, é importante adotar uma alimentação suficientemente rica em ferro, mas também bem fornecida de vitaminas B9 (legumes verdes de folha, leguminosas…) e B12 (produtos de origem animal).

As miudezas e a carne vermelha

Com 16,1 mg/100 g, a morcela de sangue é considerada, com toda a razão, a campeã do ferro. O fígado de vitela ou a carne vermelha constituem igualmente boas fontes de ferro, para consumir 2 vezes por semana (17).

Quanto aos vegetais, as sementes de soja tal como o tofu (2,4 mg/100 g) safam-se também muito bem. No entanto, ficam muito atrás da alga nori com os seus 234 mg/100 g (18). De notar que o ferro não hemínico (proveniente dos vegetais, dos ovos ou do leite) é naturalmente menos bem assimilado do que o ferro hemínico (o dos produtos de carne).

Os frutos ricos em ferro

A fruta fresca contém naturalmente pouco ferro. Os frutos oleaginosos (como o sésamo, as amêndoas, as avelãs…) bem como os frutos secos (como o figo seco) têm um pouco mais. Em contrapartida, os citrinos, os pimentos ou o kiwi potenciam a assimilação do ferro vegetal numa refeição, graças à sua riqueza em vitamina C (19).

Os legumes ricos em ferro

Os espinafres têm o seu mérito com os respetivos 3,61 mg/100 g. Mas os legumes secos (lentilhas, feijão manteiga, feijão vermelho…) contêm quase o dobro. Todavia, são as ervas aromáticas secas que ganham a medalha de ouro, entre elas o tomilho (124 mg/100 g) (20).

O gengibre e a anemia

O gengibre e, ainda mais, os cominhos, o feno grego e a curcuma detêm um teor de ferro particularmente elevado (21). Mesmo consumidas em pequenas quantidades, estas especiarias acumulam-se criteriosamente aos restantes aportes de ferro do dia. Outros bons aliados: o cacau em pó e o chocolate preto.

Anemia – alimentos a evitar

Hoje em dia reconhece-se que os taninos contidos no chá (mas também nas uvas e nos frutos vermelhos) travam a absorção correta do ferro, tal como os fitatos dos cereais e das leguminosas (22-23). As pessoas anémicas devem, portanto, ingeri-los desfasados da sua toma de suplemento de ferro.

Tratamento da anemia – que suplementos escolher?

A toma de um suplemento de ferro não deve ser ponderada sem a realização de análises sanguíneas prévias, dado que o excesso de ferro no organismo é prejudicial. Se a sua carência de ferro é evidente, opte por um suplemento de ferro seguro e eficaz.

Algumas formas de ferro, como o sulfato ferroso, o citrato de ferro ou o D-gluconato de ferro, estão na origem de inúmeros efeitos indesejados, entre eles problemas gástricos (24). O bisglicinato ferroso (disponível na fórmula Iron Bisglycinate) goza não só de uma tolerância excelente, como também de uma biodisponibilidade ideal, graças ao seu baixo peso molecular e à inexistência de carga iónica (que reduz as interações com os outros nutrientes) (25).

Quando a anemia se deve a um défice de folatos (malnutrição, gravidez, medicamentos citotóxicos…) ou de vitamina B12 (dieta vegana rigorosa), pode ser instaurada a toma de um suplemento direcionado, sempre com o aval do seu médico (por exemplo, com SuperFolate 200 mcg para a vitamina B9 ou ainda Methylcobalamine para a vitamina B12).

O CONSELHO SUPERSMART

Referências

  1. Turner J, Parsi M, Badireddy M. Anemia. [Updated 2022 Aug 8]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK499994/
  2. Chaparro CM, Suchdev PS. Anemia epidemiology, pathophysiology, and etiology in low- and middle-income countries. Ann N Y Acad Sci. 2019 Aug;1450(1):15-31. doi: 10.1111/nyas.14092. Epub 2019 Apr 22. PMID: 31008520; PMCID: PMC6697587.
  3. Warner MJ, Kamran MT. Iron Deficiency Anemia. [Updated 2022 Aug 8]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK448065/
  4. Georgieff MK. Iron deficiency in pregnancy. Am J Obstet Gynecol. 2020 Oct;223(4):516-524. doi: 10.1016/j.ajog.2020.03.006. Epub 2020 Mar 14. PMID: 32184147; PMCID: PMC7492370.
  5. Ankar A, Kumar A. Vitamin B12 Deficiency. [Updated 2022 Oct 22]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441923/
  6. Merrell BJ, McMurry JP. Folic Acid. [Updated 2022 Dec 21]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK554487/
  7. Vaqar S, Shackelford K. Pernicious Anemia. [Updated 2023 Mar 1]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK540989/
  8. Moore CA, Krishnan K. Bone Marrow Failure. [Updated 2022 Jul 11]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK459249/
  9. Kocaoz S, Cirpan R, Degirmencioglu AZ. The prevalence and impacts heavy menstrual bleeding on anemia, fatigue and quality of life in women of reproductive age. Pak J Med Sci. 2019 Mar-Apr;35(2):365-370. doi: 10.12669/pjms.35.2.644. PMID: 31086516; PMCID: PMC6500811.
  10. Cotter J, Baldaia C, Ferreira M, Macedo G, Pedroto I. Diagnosis and treatment of iron-deficiency anemia in gastrointestinal bleeding: A systematic review. World J Gastroenterol. 2020 Dec 7;26(45):7242-7257. doi: 10.3748/wjg.v26.i45.7242. PMID: 33362380; PMCID: PMC7723662.
  11. Sedrak A, Kondamudi NP. Sickle Cell Disease. [Updated 2022 Aug 29]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482384/
  12. Nguyen M, Tadi P. Iron Supplementation. [Updated 2022 Jul 4]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK557376/
  13. Lima J, Gago P, Rocha M, Grilo I, Gomes R, Luís M, Sarmento T, Teira A, Sousa M, Barbosa M. Role of intravenous iron in the treatment of anemia in patients with gastrointestinal tract tumors undergoing chemotherapy: a single-center, observational study. Int J Gen Med. 2018 Aug 22;11:331-336. doi: 10.2147/IJGM.S165947. PMID: 30197530; PMCID: PMC6112805.
  14. Lotterman S, Sharma S. Blood Transfusion. [Updated 2022 Jun 25]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK499824/
  15. Schoener B, Borger J. Erythropoietin Stimulating Agents. [Updated 2023 Mar 11]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK536997/
  16. Knovich MA, Storey JA, Coffman LG, Torti SV, Torti FM. Ferritin for the clinician. Blood Rev. 2009 May;23(3):95-104. doi: 10.1016/j.blre.2008.08.001. Epub 2008 Oct 2. PMID: 18835072; PMCID: PMC2717717.
  17. org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. How can I get enough iron? 2014 Mar 20 [Updated 2018 Mar 22]. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279618/
  18. Bhatnagar RS, Miller DD, Padilla-Zakour OI, Lei XG. Supplemental Microalgal Iron Helps Replete Blood Hemoglobin in Moderately Anemic Mice Fed a Rice-Based Diet. 2020 Jul 27;12(8):2239. doi: 10.3390/nu12082239. PMID: 32727043; PMCID: PMC7468699.
  19. Lynch SR, Cook JD. Interaction of vitamin C and iron. Ann N Y Acad Sci. 1980;355:32-44. doi: 10.1111/j.1749-6632.1980.tb21325.x. PMID: 6940487.
  20. Hammoudi Halat D, Krayem M, Khaled S, Younes S. A Focused Insight into Thyme: Biological, Chemical, and Therapeutic Properties of an Indigenous Mediterranean Herb. 2022 May 18;14(10):2104. doi: 10.3390/nu14102104. PMID: 35631245; PMCID: PMC9147557.
  21. Ooi SL, Pak SC, Campbell R, Manoharan A. Polyphenol-Rich Ginger (Zingiber officinale) for Iron Deficiency Anaemia and Other Clinical Entities Associated with Altered Iron Metabolism. 2022 Sep 28;27(19):6417. doi: 10.3390/molecules27196417. PMID: 36234956; PMCID: PMC9573525.
  22. Disler PB, Lynch SR, Charlton RW, Torrance JD, Bothwell TH, Walker RB, Mayet F. The effect of tea on iron absorption. 1975 Mar;16(3):193-200. doi: 10.1136/gut.16.3.193. PMID: 1168162; PMCID: PMC1410962.
  23. Piskin E, Cianciosi D, Gulec S, Tomas M, Capanoglu E. Iron Absorption: Factors, Limitations, and Improvement Methods. ACS Omega. 2022 Jun 10;7(24):20441-20456. doi: 10.1021/acsomega.2c01833. PMID: 35755397; PMCID: PMC9219084.
  24. Tolkien Z, Stecher L, Mander AP, Pereira DI, Powell JJ. Ferrous sulfate supplementation causes significant gastrointestinal side-effects in adults: a systematic review and meta-analysis. PLoS One. 2015 Feb 20;10(2):e0117383. doi: 10.1371/journal.pone.0117383. PMID: 25700159; PMCID: PMC4336293.
  25. Name JJ, Vasconcelos AR, Valzachi Rocha Maluf MC. Iron Bisglycinate Chelate and Polymaltose Iron for the Treatment of Iron Deficiency Anemia: A Pilot Randomized Trial. Curr Pediatr Rev. 2018;14(4):261-268. doi: 10.2174/1573396314666181002170040. PMID: 30280670; PMCID: PMC6416187.

Partilhe

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário

Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião

Pagamento seguro
32 anos de experiência
Satisfeito
ou reembolsado;
Envio rápido
Consulta gratuita