0
pt
US
X
× SuperSmart Informar-se por pergunta de saúde Artigos novos Artigos populares
Visitar a nossa loja A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Reforço geral do organismo Guias e tutorials

Shilajit – benefícios e perigos das lágrimas dos Himalaias

Verdadeiro condensado de natureza, o shilajit é uma substância espantosa cobiçada desde tempos imemoriais pela medicina ayurvédica. Quais são os benefícios (e as contra-indicações) das famosas “lágrimas dos Himalaias”?
Shilajit dos Himalaias
Descubra os poderes deste formidável exsudado de rocha.
Rédaction Supersmart.
2022-10-11Comentários (0)

O que é o shilajit?

Também denominado Mumiyo ou black Asphaltum, o shilajit (Asphaltum bitumens) é difícil de classificar. Nem verdadeiramente vegetal nem totalmente mineral, surge mais precisamente como um exsudado, que é libertado por efeito do calor pelas rochas das altas montanhas entre os 2000 e os 4000 metros de altitude. É recolhido principalmente nas cordilheiras dos Himalaias – o que deu origem à sua denominação poética de “lágrimas dos Himalaias” – mas também nas encostas das montanhas Altai, dos Urais e do Cáucaso.

Com um aspeto semelhante a alcatrão e uma cor que varia entre o castanho pálido e o castanho escuro, possui uma composição única, que reflete toda a riqueza fisico-química dos sedimentos de onde provém. Mistura húmus (resultante da decomposição vegetal), bem como diversas matérias orgânicas e minerais que se acumularam na rocha ao longo de milhares de anos, num ambiente preservado de toda e qualquer poluição.

Os primeiros vestígios escritos das lágrimas dos Himalaias remontam a mais de 3000 anos, em textos sagrados redigidos em sânscrito. A lenda conta que os grandes símios brancos dos Himalaias tinham por hábito mascar esta substância, o que lhes conferia força e longevidade. Os humanos decidiram então, por sua vez, tirar partido desta substância fora do comum e constataram rapidamente as suas virtudes no corpo e no espírito.

Quais são os benefícios das lágrimas dos Himalaias?

Contendo por si só 85 minerais e oligoelementos diferentes, entre eles o selénio, o shilajit constitui um potente fitocomplexo da medicina ayurvédica. Possui todas as características de um composto rasayana (que apoia a juventude e a tonicidade) (1). Classificado entre os compostos adaptogénicos, é apreciado, nomeadamente, pela sua capacidade de potenciar e amplificar a ação das outras plantas.

Na esfera sexual, o shilajit contribui para apoiar a função reprodutora, e, mais especificamente, no homem, interferindo nos mecanismos da espermatogénese (2). Na mulher, contribui paralelamente para o conforto menstrual, conservando um interesse certo após a menopausa (3).

O Mumiyo contribui para manter uma boa saúde mental atuando a vários níveis diferentes. Na Índia, é apreciado para otimizar a realização das tarefas cognitivas (4). Os terapeutas preconizam-no igualmente pelo seu poder calmante e relaxante. Estudos realizados com ratos tentaram comprovar uma possível ação inibidora em determinadas categorias de neurónios do sistema nervoso central (5).

Todavia, foram as suas propriedades regeneradoras que o tornaram famoso. O seu principal constituinte, o ácido fúlvico, atua como um “agente de limpeza” natural do organismo (6). É, aliás, a esta substância húmica (combinada com dibenzo-alfa-pironas) que se deve a maioria das suas virtudes.

Alguns estudos salientam, nomeadamente, a afinidade especial do ácido fúlvico com as mitocôndrias, as “centrais energéticas” das nossas células, encarregadas de converter a glicose em energia (ATP) (7). Isso explica, em parte, que o shilajit contribua para a digestão e o metabolismo dos glúcidos e dos lípidos e ajude na gestão do peso (8-9).

De notar que o shilajit contém muitas outras moléculas, presentes em proporções variáveis consoante o seu local de origem, que estão muito provavelmente envolvidas no conjunto dos benefícios constatados: ácido elágico, ácidos gordos, triterpenos, esteróis, polifenóis, lípidos fenólicos…

Suplementos de shilajit – quais os riscos?

Regra geral, os complementos de shilajit são bem tolerados (10). Até à data, não há registo de qualquer interação medicamentosa.

No entanto, a toma de um suplemento de mumiyo poderá originar em algumas pessoas uma subida dos níveis de creatinina. Por conseguinte, e por precaução, recomenda-se às pessoas com problemas renais ou com excesso de ácido úrico que não o consumam.

Devido ao seu teor de ferro significativo, as lágrimas dos Himalaias são também desaconselhadas às pessoas que sofrem de hemocromatose (doença genética que ocasiona uma sobrecarga de ferro no organismo).

Por último, o shilajit no seu estado natural é suscetível de abrigar várias impurezas, como metais pesados, micotoxinas ou quinonas poliméricas. Por isso, é crucial tomar um suplemento com uma forma purificada, para dele tirar partido com total segurança (10).

Que suplemento de shilajit escolher?

O shilajit purificado impõe-se, mas devem também ser tidos em conta outros critérios que comprovem a qualidade do suplemento.

Para fazer a escolha acertada, examine atentamente a dosagem em princípios ativos (e, mais especificamente, em ácido fúlvico, o principal princípio ativo) bem como o processo de fabrico, que deve cumprir normas de segurança drásticas.

Protegido por várias patentes americanas e internacionais, o suplemento Super Shilajit apoia-se numa fórmula exclusiva normalizada a 60% de ácidos fúlvicos e a 10% de DBP-cromoproteínas para uma eficácia maximizada.

Referências

  1. Carrasco-Gallardo C, Guzmán L, Maccioni RB. Shilajit: a natural phytocomplex with potential procognitive activity. Int J Alzheimers Dis. 2012;2012:674142. doi: 10.1155/2012/674142. Epub 2012 Feb 23. PMID: 22482077; PMCID: PMC3296184.
  2. Park JS, Kim GY, Han K. The spermatogenic and ovogenic effects of chronically administered Shilajit to rats. J Ethnopharmacol. 2006 Oct 11;107(3):349-53. doi: 10.1016/j.jep.2006.03.039. Epub 2006 Apr 18. PMID: 16698205.
  3. Pingali U, Nutalapati C. Shilajit extract reduces oxidative stress, inflammation, and bone loss to dose-dependently preserve bone mineral density in postmenopausal women with osteopenia: A randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Phytomedicine. 2022 Oct;105:154334. doi: 10.1016/j.phymed.2022.154334. Epub 2022 Jul 19. PMID: 35933897.
  4. Carrasco-Gallardo C, Guzmán L, Maccioni RB. Shilajit: a natural phytocomplex with potential procognitive activity. Int J Alzheimers Dis. 2012;2012:674142. doi: 10.1155/2012/674142. Epub 2012 Feb 23. PMID: 22482077; PMCID: PMC3296184.
  5. Yin H, Yang EJ, Park SJ, Han SK. Glycine- and GABA-mimetic Actions of Shilajit on the Substantia Gelatinosa Neurons of the Trigeminal Subnucleus Caudalis in Mice. Korean J Physiol Pharmacol. 2011 Oct;15(5):285-9. doi: 10.4196/kjpp.2011.15.5.285. Epub 2011 Oct 31. PMID: 22128261; PMCID: PMC3222798.
  6. Winkler J, Ghosh S. Therapeutic Potential of Fulvic Acid in Chronic Inflammatory Diseases and Diabetes. J Diabetes Res. 2018 Sep 10;2018:5391014. doi: 10.1155/2018/5391014. PMID: 30276216; PMCID: PMC6151376.
  7. Visser SA. Effect of humic substances on mitochondrial respiration and oxidative phosphorylation. Sci Total Environ. 1987 Apr;62:347-54. doi: 10.1016/0048-9697(87)90521-3. PMID: 2953069.
  8. Keller JL, Housh TJ, Hill EC, Smith CM, Schmidt RJ, Johnson GO. The effects of Shilajit supplementation on fatigue-induced decreases in muscular strength and serum hydroxyproline levels. J Int Soc Sports Nutr. 2019 Feb 6;16(1):3. doi: 10.1186/s12970-019-0270-2. PMID: 30728074; PMCID: PMC6364418.
  9. Pattonder RK, Chandola HM, Vyas SN. Clinical efficacy of Shilajatu (Asphaltum) processed with Agnimantha (Clerodendrum phlomidis Linn.) in Sthaulya (obesity). Ayu. 2011 Oct;32(4):526-31. doi: 10.4103/0974-8520.96127. PMID: 22661848; PMCID: PMC3361929.
  10. Velmurugan C, Vivek B, Wilson E, Bharathi T, Sundaram T. Evaluation of safety profile of black shilajit after 91 days repeated administration in rats. Asian Pac J Trop Biomed. 2012 Mar;2(3):210-4. doi: 10.1016/S2221-1691(12)60043-4. PMID: 23569899; PMCID: PMC3609271.
Se gostou, partilhe Pinterest

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário
Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião
A nossa seleção de artigos

Estes produtos devem interessar-lhe

© 1997-2023 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2023 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure
Warning
ok