0
pt
US
SuperSmartSuper-nutrition Blog
X
× SuperSmart Comprar por problema de saude Comprar por ingrediente As melhores vendas Novidades Promoção A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Início Comprar por problema de saude Sistema imunitário, Fadiga e Infecções Wild Amazonian Formula + Nicotinamide Mononucleotide
Wild Amazonian Formula + Nicotinamide Mononucleotide
Wild Amazonian Formula + Nicotinamide Mononucleotide Wild Amazonian Formula + Nicotinamide Mononucleotide Wild Amazonian Formula + Nicotinamide Mononucleotide
Wild Amazonian Formula + Nicotinamide Mononucleotide
Sistema imunitário, Fadiga e Infecções Opiniões de clientes
76.50 €(85.25 US$) em stock
Descrição
Suplemento de nicotinamida mononucleotídeo (NMN) para a longevidade
  • Pode melhorar a resposta metabólica ao envelhecimento.
  • Implicado nos benefícios proporcionados pela restrição calórica.
  • Suscetível de inverter o envelhecimento vascular.

Uma fórmula amazónica de exceção para desenvolver as suas capacidades naturais de auto cura

  • Fórmula única, inspirada na farmacopeia natural dos povos indígenas da Amazónia.
  • Contém 5 extratos de plantas medicinais amazónicas consagradas e cientificamente documentadas: a raiz de Suma, a unha-de-gato, a graviola, o pau d’arco e a fisális.
  • Plantas selvagens colhidas à mão.
  • Contribui para estimular o sistema imunitário contra os ataques exógenos e endógenos.
  • Está envolvido na proteção das células sãs contra os agentes oxidantes e no ataque das células anómalas.
  • Ajuda o organismo a reparar os erros e as mutações ocorridos ao nível do ADN.
-
+
juntar ao cesto
Lista de desejos
Nicotinamide Mononucleotide 125 mgEncontrar uma forma de travar o processo de envelhecimento é um sonho transgeracional. Este sonho pode muito bem tornar-se realidade desde que cientistas australianos e americanos acreditam ter encontrado um meio, não de fomentar uma “pausa”, mas sim de inverter o processo!

O mononucleotídeo de nicotinamida (NMN) é um precursor da biossíntese de NAD+ (nicotinamida adenina dinucleótido) e de NADH. Esta nova substância não deve ser confundida com outras já existentes no mercado, como o ribosídeo de nicotinamida (NR), apesar de algumas propriedades lhe serem comuns, em particular ao nível dos gene. O NMN é muito mais potente do que o NR.

Ensaios experimentais portadores de esperança para combater o envelhecimento

O NMN foi objecto de uma experimentação conduzida na Harvard Medical School pelo Prof. David Sinclair. Foi administrado a modelos de ratinhos e permitiu obter resultados clínicos impressionantes que poderiam dar origem a novos tratamentos contra o envelhecimento e as doenças ligadas à idade (cancro e diabetes de tipo 2).
O Prof. Sinclair e seus colaboradores injectaram esta substância rara em modelos de ratinhos com dois anos de idade. Constataram, decorrida apenas uma semana de tratamento, melhorias impressionantes ao nível muscular (redução da atrofia muscular), uma melhoria da resistência à insulina e uma redução da inflamação – que tornava impossível distinguir estes ratinhos de animais jovens. O Dr. Nigel Turner, farmacólogo na Universidade australiana NSW, afirmou a este propósito: “É como se um homem de sessenta anos se parecesse, em determinados aspectos, a um jovem de vinte anos.” E o Prof. Sinclair acrescentou: “Se estes resultados se mantiverem, o envelhecimento pode ser uma condição reversível, quando tratado rapidamente.”

Restabelecer a comunicação entre as mitocôndrias e o núcleo celular

As mitocôndrias estão no cerne do problema. Quando deixam de comunicar harmoniosamente entre si e com o núcleo celular, é um pouco como se as células ficassem sem a sua bateria energética, o núcleo celular atrofia e o envelhecimento aparece inevitavelmente.
Para o Prof. David Sinclair “O processo de envelhecimento é como um casal casado – quando os esposos são jovens comunicam bem, mas com o avançar do tempo, a comunicação deteriora-se. E tal como num casal, o restabelecimento da comunicação resolve o problema.”
Assim, para este investigador, o declínio da função e da comunicação mitocondrial é um fenómeno reversível! Ele explica que o NAD+ é o pilar central da comunicação celular. Este diminui significativamente com a idade e, para evitar a sua perda, apenas se conhecia até hoje o exercício físico intenso ou a restrição calórica.
No seu relatório publicado na revista Cell, os investigadores estabeleceram assim claramente que a injecção de NMN no modelo animal se transforma em NAD por forma a reparar os canais de comunicação alterados num período de tempo muito curto, ou seja menos de uma semana.
O relatório de actividade estabelecido pelo Prof. Sinclair, que esteve na origem dos estudos sobre o resveratrol, evidenciou que o NMN conseguia activar o conjunto dos sete genes SIRT envolvidos no prolongamento da longevidade.
O Prof. Sinclair considera portanto que o mononucleotídeo de nicotinamida está na origem de uma nova classe de “superdrug” que poderá prevenir o cancro (por inibição de HIF-1, uma molécula que interfere na comunicação intracelular e desempenha um papel no cancro) ou a doença de Parkinson e permitirá aumentar a esperança de vida até aos cento e cinquenta anos!

O que é o NAD+?

O NAD+ é uma coenzima de oxirredução presente em todas as células vivas. É constituída por dois nucleótidos ligados pelo respectivo grupo fosfato. Um nucleótido contém uma adenina, o outro uma nicotinamida. Ajuda as enzimas a transferir os electrões durante as reacções de oxirredução para formar ATP. Serve, portanto, para fornecer energia, mas o seu teor diminui em mais de metade nas células de um organismo idoso. As mitocôndrias produzem menos energia e a célula envelhece. Felizmente, este processo não é irreversível e os mecanismos energéticos intercelulares poderão ser restabelecidos se se aumentarem os níveis de NAD+.
Além disso, o NAD é um co-factor essencial das enzimas chave da longevidade, denominadas sirtuinas, que activa de forma directa. Estas sirtuinas são fundamentais para a esperança de vida, pois desactivam determinados genes que conduzem ao envelhecimento por via do processo inflamatório.
Deste modo, a diminuição conjugada dos níveis de sirtuinas 1 e 3, associada à de NAD+, pode acarretar fenómenos de degenerescência cerebral, de inflamação vascular, fadiga, uma perda de força muscular, uma acumulação de gorduras ao nível hepático e abdominal e uma resistência à insulina, conduzindo directamente à síndrome metabólica.
Todos estes fenómenos podem, por conseguinte, ser invertidos com a restrição calórica ou a toma de um suplemento com mononucleotídeo de nicotinamida.

Uma ajuda específica em caso de diabetes de tipo 2

O NMN permite assim prolongar a esperança de vida, mas é também promissor no tratamento da diabetes de tipo 2. Esta afecção degenerativa está intimamente ligada ao consumo excessivo de calorias e de gorduras que submergem as vias metabólicas adaptativas. Os estudos já realizados sobre esta substância mostram que o NMN melhora a tolerância à glicose restabelecendo os níveis de NAD+ nos ratinhos. Melhora a sensibilidade à insulina a nível hepático, restabelece a expressão dos genes ligados ao stress oxidativo, a resposta inflamatória e o ritmo circadiano, activando SIRT1.

Durante um colóquio sobre biologia do envelhecimento organizado pela Ellisson Medical Foundation, o Dr. Shin-Ichiro Imai demonstrou que as sirtuinas são necessárias para que a restrição calórica possa melhorar a actividade da orexina, uma hormona do cérebro que aumenta a sensibilidade das células à insulina e previne o aumento da gordura corporal. Mas as sirtuinas por si só não são suficientes e para que estes processos benéficos aconteçam, o NAD+ celular deve também existir. Contudo, este último diminui com a idade e com uma dieta rica em lípidos.
A boa nova, anunciada pelo Dr. Imai, é que – nos ratinhos que tomaram NMN – os investigadores constataram um aumento da síntese de NAD+, o que sugere que o NMN poderia ser um potencial tratamento para a diabetes de tipo 2.

O mononucleotídeo de nicotinamida, na dose média de 125 mg diários, ou seja, 1 cápsula por dia, poderia assim permitir, tanto no ser humano como nos ratinhos, conseguir uma reversão do processo natural do envelhecimento. Segundo o Prof. Sinclair, esta substância actua rapidamente e poderia também ser vantajoso para os jovens e saudáveis.
ComposiçãoNicotinamide Mononucleotide 125 mg
Dose diária: 1 cápsula
Número de doses por caixa: 30
Quantidade por dose
Mononucleotídeo de nicotinamida 125 mg
Outros ingredientes: goma de acácia
Conselhos de utilizaçãoNicotinamide Mononucleotide 125 mg
Adultos. Tomar 1 cápsula por dia.
Cada cápsula contém 125 mg de mononucleotídeo de nicotinamida.
Wild Amazonian Formula

Wild Amazonian Formula é uma mistura sábia de cinco plantas selvagens amazónicas destinada a estimular o sistema imunitário e a desenvolver as suas capacidades de auto cura. Cada uma das plantas medicinais foi criteriosamente selecionada pelas suas propriedades imuno-estimulantes e anti-proliferantes. Foram todas colhidas à mão num jardim botânico a céu aberto: a floresta amazónica.

A quem se destina a fórmula Wild Amazonian Formula?

A nossa fórmula amazónica de exceção destina-se principalmente às pessoas com mais de 50 anos. Regra geral, o seu sistema imunitário responde com menos rapidez e menos intensidade às infeções e aos eventos celulares anómalos do que o dos jovens.

Será também adequada para as pessoas enfraquecidas por fatores desfavoráveis como a diabetes, problemas cardiovasculares, stress crónico ou tratamentos de quimioterapia, bem como para todos os que desejam maximizar as suas hipóteses de evitar infeções seja de que género for.

Eis em resumo os 4 benefícios visados pela nossa fórmula:

  • Estimular o sistema imunitário e otimizar os mecanismos naturais de auto cura.
  • Aumentar a resistência do corpo às influências desfavoráveis.
  • Provocar um efeito tónico geral, sobretudo após uma doença ou uma perturbação passageira.
  • Lutar contra o stress, as infeções, a fadiga e a inflamação.

O que contém Wild Amazonian Formula?

A floresta amazónica é uma fonte incrível de espécies vegetais raras dotadas de propriedades terapêuticas excecionais. A Supersmart teve o cuidado de selecionar as melhores para elaborar com elas uma fórmula sinérgica inédita. Três fatores foram tidos em conta: as utilizações empíricas, os estudos científicos que demonstraram efeitos fisiológicos incontestáveis e o seu poder sinérgico.

  1. A unha-de-gato (Uncaria Tomentosa). Trata-se de uma liana endémica da bacia amazónica, venerada pelos ameríndios pelas suas propriedades imuno-estimulantes e popularizado por inúmeros estudos científicos nos últimos anos. Desempenha um papel importante na regulação da morte celular programada, o processo que incita as células anómalas a matar-se. É verosimilmente a sua riqueza em compostos esterólicos (betaestisterol, estigmasterol, campesterol), em taninos e em procianidinas que explica estas propriedades tão procuradas. A unha-de-gato contribui igualmente para a qualidade da resposta imunitária, para a luta contra a inflamação, para o sistema antioxidante e para a reparação do ADN danificado (1-4). Um ensaio clínico mostrou aliás o seu efeito protetor contra as mutações do ADN em 12 pessoas saudáveis (5).
  2. A raiz de suma (Pfaffia paniculata). Muitas vezes designado “Ginseng brasileiro”, o suma é uma planta adaptogénica da bacia do Amazonas. Foi usada durante muito tempo por atletas olímpicos para acompanhar a construção muscular e potenciar a resistência sem provocar os efeitos secundários dos esteróides. Esta ação está sobretudo ligada à sua riqueza em beta-ecdisterona, mas contém igualmente saponinas, glicósidos e outros compostos específicos que lhe permitem abrandar a proliferação das células anómalas e otimizar o sistema imunitário em geral (6-8).
  3. A casca interna de Lapacho (Pau d’arco). O lapacho é usado tradicionalmente para lutar contra as infeções de todos os géneros e para se opor aos fenómenos celulares anómalos. Continua a ser muito popular nos dias que correm junto dos brasileiros que o utilizam para combater as infeções das vias respiratórias, as gastroenterites, a cistite e as infeções cutâneas. Os investigadores identificaram dois ingredientes ativos que estão na origem dos seus efeitos positivos na saúde celular e das suas propriedades anti-proliferantes: o lapachol e a beta-lapachona. São dois potentes anti-inflamatórios naturais, mas a eficácia do lapacho assenta mais na sinergia de todos os compostos nele contidos (9-13).
  4. As folhas de graviola (chirimoya). Trata-se de uma planta tropical amazónica utilizada na medicina tradicional pelas suas propriedades anti-proliferantes. Vários estudos (14-17) associaram a graviola a uma otimização dos mecanismos envolvidos no desenvolvimento dos fenómenos celulares anómalos: a indução da morte programada, a inibição seletiva, a regulação dos recetores aos fatores de crescimento… É a sua riqueza em alcalóides, nomeadamente em reticulina e em coreximina, que explica esta propriedade excecional. Mas a graviola tem outras virtudes: contém antioxidantes enzimáticos como a catalase e a superóxido dismutase, as duas capazes de combater o stress oxidativo…
  5. A fisális (Physallis angluata). Na medicina popular, é utilizada para tratar afeções diversas, como os reumatismos ou a malária. Mas esta “cereja da terra” de origem amazónica pode fazer muito melhor que isso; um grupo de investigadores demonstrou a sua capacidade de inibir o crescimento de várias células anómalas, de combater a inflamação e de modular a resposta imunitária de forma positiva. É a sua riqueza em fisalinas – esteróides naturais com efeitos anti-proliferantes potentes – que estará na origem desta ação (18). Contém, além disso, fitoesteróis com propriedades antioxidantes e com efeitos positivos na saúde cardiovascular.

Quais são os efeitos esperados de Wild Amazonian Formula?

As plantas selvagens contidas em Wild Amazonian Formula são bem conhecidas das tribos da floresta amazónica, nomeadamente dos Ashaninka e dos Campo, que lhes atribuem ações no espírito e no corpo. São utilizadas na Amazónia há muitos milhares de anos. Conscientes de que a medicina tradicional raramente se engana, milhares de investigadores tentaram validar cientificamente as virtudes que lhes são atribuídas. Com um sucesso certo: foi possível demonstrar e explicar em laboratório as propriedades anti-inflamatórias, imuno-estimulantes e anti-proliferantes das plantas citadas.

Bem controlada, a respetiva associação pode contribuir para afastar as infeções e aliviar problemas para os quais muitas vezes a medicina clássica falha. Contribui sobretudo para estimular o sistema imunitário por vários mecanismos distintos:

  • A proteção das células contra os agentes oxidantes conhecidos por provocar danos celulares ao nível dos organitos, da membrana e do ADN.
  • A perturbação da replicação viral que permite aos vírus disseminarem-se no organismo.
  • A estimulação das interleucinas 1 que facilitam a transmissão dos glóbulos brancos para os locais da infeção.
  • A luta contra a inflamação inibindo a produção das prostaglandinas “pró-inflamatórias” e suprimindo a atividade da TNF, uma citocina envolvida na inflamação crónica.
  • A melhoria da oxigenação das células.
  • A reparação dos erros e das mutações surgidas ao nível do ADN.
  • O abrandamento ou a inibição da proliferação anómala das células.

5 boas razões para iniciar de imediato uma cura de Wild Amazonian Formula

  1. As plantas utilizadas são espécies selvagens colhidas à mão. São, por isso, muito mais ativas do que as suas homólogas cultivadas (pois são submetidas a vários stresses naturais) e são totalmente isentas de pesticidas.
  2. Estudos científicos de envergadura apoiam a utilização das cinco plantas incluídas na fórmula.
  3. Estas plantas gozam de uma utilização plurimilenar em virtude da sua riqueza em vários micronutrientes excecionais.
  4. Contribuem todas para estimular o sistema imunitário e otimizar os mecanismos naturais de auto cura do organismo.
  5. Como os respetivos mecanismos de ação são diferentes, a sinergia é máxima.

Como tomar Wild Amazonian Formula? Tem contra-indicações?

Recomenda-se evitar Wild Amazonian Formula em caso de doença auto-imune para não estimular o sistema imunitário que – nestas doenças – ataca o organismo que supostamente deve proteger. Por outro lado, algumas das plantas utilizadas, em particular a fisális, podem provocar uma ligeira ação hipotensora e anticoagulante.

Para otimizar a toma do suplemento, aconselha-se seguir as recomendações abaixo:

  • Reserve horas suficientes de sono, conforme as suas necessidades (uma noite de 7 horas é muitas vezes o mínimo).
  • Não fume e utilize produtos domésticos que contenham o menos possível de substâncias químicas.
  • Limpe as frutas e legumes que consome ou prefira alimentos biológicos.
  • Pratique uma atividade física regular e moderada.
  • Adote uma alimentação saudável e privilegie alimentos imuno-estimulantes como os cogumelos, o alho, a cebola e as chalotas.

É possível associar Wild Amazonian Formula a Reishi extract ou Green Propolis para maximizar os efeitos no plano imunitário, ou a Nicotinamide Mononucleotide 125 mg para lhe associar potentes efeitos anti-idade.

Para evitar as infeções invernais, o ideal é uma cura de 6 meses a começar a meio do outono. Para qualquer outro motivo, a cura pode ser prolongada.

ComposiçãoWild Amazonian Formula
Dose diária: 4 cápsulas
Número de doses por caixa: 30
Quantidade por dose
Extrato 4:1 de raiz de suma (Pfaffia paniculata) 400 mg *
Extrato 4:1 de casca de unha-de-gato (Uncaria tomentosa) 400 mg *
Extrato 4:1 de folhas de graviola (Annona muricata) 400 mg *
Extrato 4:1 de pau d’arco (Tabebuia impetiginosa) 300 mg *
Pó de fisális (Physalis angulata) 300 mg *
Outros ingredientes: goma de acácia, farinha de arroz branco.
Plantas selvagens colhidas à mão
Conselhos de utilizaçãoWild Amazonian Formula
Adultos. Tomar 2 cápsulas 2 vezes por dia.

Pacotes sinergia

Subscreva a nossa newsletter
e ganhe um desconto permanente de 5%
A nossa seleção de artigos
Mel, geleia real, própolis: quais os benefícios?

Os produtos provenientes das colmeias têm-se tornado populares nos últimos anos. Enfoque nos benefícios do mel, da geleia real e da própolis.

Regresso do frio: alerta de prevenção!

Porque é que o risco de infeção aumenta durante o inverno? Como proteger-se? Dizemos-lhe tudo o que precisa de saber para não ficar doente neste inverno.

Candida albicans, amiga ou inimiga?

Que fungo é este? Quais são os riscos? Como evitar uma infeção? Como livrar-se dela? Façamos o ponto da situação para saber tudo sobre a Candida albicans.

Wild Amazonian Formula + Nicotinamide Mononucleotide
-
+
76.50 €
(85.25 US$)
juntar ao cesto
© 1997-2019 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2019 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure