0
pt
US
WSM
217330779
O seu carrinho está vazio.
Menu
Cuidados naturais para desintoxicar o fígado

Que tomar para o fígado? 5 truques para apoiar as suas funções de desintoxicação

Deseja limpar o seu fígado? Fazemos o périplo dos conselhos estudados pela comunidade científica para apoiar naturalmente as funções hepáticas e recuperar a forma no quotidiano.

Lembrete: apoiar o fígado em vez de o limpar

Todos os dias ele trabalha ininterruptamente para desintoxicar o organismo das substâncias nocivas com as quais somos confrontados. O seu papel é crucial para o organismo: sem um fígado saudável, as funções fisiológicas podem ficar afetadas, uma a uma. É por esta razão que são muitas as pessoas que desejam “limpar” este órgão, sem dúvida o mais castigado de todos pelo nosso modo de vida, e ajudá-lo a exercer melhor as suas funções.

Aliás, não é por acaso que o fígado é um dos raros órgãos que se regenera rapidamente após uma lesão. É responsável por inúmeras funções metabólicas vitais. Contribui, nomeadamente, para manter uma glicémia normal e para a síntese das proteínas cruciais (albumina, globinas, ferritina, lipoproteína…). Mas, o que retemos mais é que ele se encarrega da degradação das substâncias tóxicas, como o álcool e os poluentes. A este título, é visto frequentemente como um filtro que é necessário “limpar” ou desobstruir, por meio de curas detox, como se se tratasse de um filtro de aspirador.

A realidade é diferente – o fígado não é um filtro, mas sim uma estação de depuração. Não se enche de “toxinas” com o passar do tempo; transforma-as em moléculas que consegue, de seguida, eliminar. Assim, em vez de se esforçar por o “limpar”, deveria tentar ajudá-lo a funcionar melhor, por exemplo fornecendo-lhe mais micronutrientes essenciais à desintoxicação.

Limitar o consumo de álcool, de açúcar e de medicamentos para um funcionamento ideal do fígado

Existem três hábitos comuns que originam problemas para o fígado: o consumo excessivo de açúcares (em particular a frutose), o consumo excessivo de álcool e a má utilização de medicamentos.

  1. O excesso de frutose, um açúcar frequentemente presente nos alimentos doces industriais, pode originar problemas aquando do seu metabolismo pelo fígado. Em vez de ser utilizado de imediato como energia pelas células, um excesso de frutose é muitas vezes convertido em triglicéridos pelo fígado, um processo conhecido como lipogénese, e pode ser armazenado na forma de gordura corporal.
  2. O álcool é nefasto para o fígado quando o seu consumo é regular, em doses que podem parecer pouco significativas (20 g, ou seja, cerca de dois copos). Tal como acontece com a frutose, o fígado acumula gorduras nas suas células, embora elas normalmente não a contenham, ou contenham muito pouca quantidade.
  3. Por fim, os medicamentos mal utilizados (sobredosagem, tempo mínimo entre as tomas não respeitado…) podem originar lesões graves. Assim, a má utilização do paracetamol constitui a primeira causa de transplante hepático de origem medicamentosa em França.

Nestes três casos, o funcionamento do fígado é dificultado. Produz-se uma reação inflamatória que origina, ela própria, lesões e pode tornar-se crónica se estes hábitos perdurarem no tempo.

Apostar no cardo mariano para apoiar a função hepática

O cardo mariano é, sem dúvida, o melhor produto natural para ajudar o seu fígado a desintoxicar melhor o organismo. Graças ao seu elevado teor de silibina, esta planta ajuda a proteger o fígado das toxinas, estimula a regeneração das células hepáticas e contribui para reduzir o stress oxidativo. Ajuda também o fígado a combater a formação de células adiposas no seu seio (2) induzida, nomeadamente, pelo famoso consumo excessivo de frutose, amplamente utilizado pelo setor alimentar como agente adoçante.

Parece inofensiva, mas esta ação é fundamental – um fígado que se enche de gorduras pode ficar sujeito a uma inflamação crónica, que pode conduzir a uma fibrose hepática. Trata-se de um fenómeno irreversível particularmente destrutivo, durante o qual as células ativas do fígado ficam cada vez mais isoladas, tendo dificuldade em trocar entre si e assumir coletivamente as funções vitais do fígado.

O cardo mariano pode ser consumido cru ou cozinhado como as acelgas, tendo evidentemente cuidado ao colhê-lo e prepará-lo, pois os seus espinhos são afiados. As suas folhas carnudas são deliciosas, com um sabor que lembra a alcachofra. O mais simples e mais eficaz continua a ser tomá-lo na forma de suplemento alimentar (como Silyplus, uma forma patenteada normalizada a 33% de silibina).

Consumir curcuma para manter a saúde do fígado

Não é a vantagem mais conhecida da curcuma; no entanto... A sua riqueza em curcumina contribuiria para reduzir a inflamação do fígado e o stress oxidativo resultante da degradação das células hepáticas. Segundo alguns estudos (3), este composto influenciaria as citocinas pró-inflamatórias como o fator TNF-α e a interleucina-1, moléculas que propagam a inflamação no organismo.

Para tirar partido das suas virtudes, nada mais simples: pode condimentar generosamente inúmeros pratos com esta especiaria, preferencialmente biológica, juntamente com pimenta (a piperina nela contida melhora a absorção dos curcuminoides) ou ponderar a toma de suplementos alimentares de curcumina (como Curcumin Solution, considerado a forma mais biodisponível de todos os suplementos existentes).

Aumentar a quantidade de polifenóis ingeridos diariamente

Começamos a compreender melhor a forma como funcionam; segundo inúmeros trabalhos científicos, os polifenóis seriam os compostos antioxidantes mais abundantes da alimentação humana. Abrandam ou impedem a oxidação de outras substâncias químicas, nomeadamente dos compostos celulares do organismo, com efeitos em múltiplos alvos complexos.

Vários estudos (4-5) estimam que estes polifenóis, nomeadamente o ácido clorogénico, as epicatequinas, as rutinas e os hiperósidos, influenciariam portanto o stress oxidativo, que contribui para a degradação do fígado, mas também a modulação da sua inflamação. Poderiam até desempenhar um papel nos sistemas de reparação celular.

Para usufruir das suas virtudes potenciais relacionadas com o fígado, privilegie os alimentos não doces que os contêm (alcachofra, couves, batatas, beringela, brócolos, cebola roxa, leguminosas, sementes de linhaça, gengibre, soja, chá verde…) sem pôr de lado as outras famílias de alimentos. Pode igualmente optar por suplementos de polifenóis (como Apple Polyphenols).

Uma fórmula sinérgica que deve conhecer para o seu fígado

Se deseja apoiar o seu fígado e fazer uma desintoxicação global, saiba que existem fórmulas sinérgicas que agrupam vários micronutrientes com interesse (a considerar, obviamente, com supervisão de um profissional de saúde, em particular se já tiver problemas de fígado confirmados). Citamos, nomeadamente, a fórmula completa para o fígado Liver Support Formula, na qual encontramos aliás um extrato de cardo mariano, mas também um extrato de alcachofra, de Picrorhiza kurroa ou ainda glutatião reduzido).

O CONSELHO SUPERSMART

Referências

  1. Fei Xiong and Yong-Song Guan, Cautiously using natural medicine to treat liver problems, World J Gastroenterol. 2017 May 21; 23(19): 3388–3395.
  2. Bahmani M, Shirzad H, Rafieian S, Rafieian-Kopaei M. Silybum marianum: Beyond Hepatoprotection. J Evid Based Complementary Altern Med. 2015;20:292–301.
  3. Qin T, Chen X, Meng J, Guo Q, Xu S, Hou S, Yuan Z, Zhang W. The role of curcumin in the liver-gut system diseases: from mechanisms to clinical therapeutic perspective. Crit Rev Food Sci Nutr. 2023 Apr 25:1-30. doi: 10.1080/10408398.2023.2204349. Epub ahead of print. PMID: 37096460.
  4. Machado IF, Miranda RG, Dorta DJ, Rolo AP, Palmeira CM. Targeting Oxidative Stress with Polyphenols to Fight Liver Diseases. Antioxidants (Basel). 2023 Jun 3;12(6):1212. doi: 10.3390/antiox12061212. PMID: 37371941; PMCID: PMC10295067.
  5. Li S, Yin S, Ding H, Shao Y, Zhou S, Pu W, Han L, Wang T, Yu H. Polyphenols as potential metabolism mechanisms regulators in liver protection and liver cancer prevention. Cell Prolif. 2023 Jan;56(1):e13346. doi: 10.1111/cpr.13346. Epub 2022 Oct 13. PMID: 36229407; PMCID: PMC9816945.

Partilhe

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário

Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião

Pagamento seguro
32 anos de experiência
Satisfeito
ou reembolsado;
Envio rápido
Consulta gratuita