0
pt
US
X
× SuperSmart Informar-se por pergunta de saúde Artigos novos Artigos populares Visitar a nossa loja A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Glicémia e Colesterol Guias e tutorials

Dieta sem açúcar – alimentos autorizados e proibidos

Perder peso, desabituar-se do açúcar, preservar a sua saúde; seja qual for a razão, as dietas sem açúcar são adotadas cada vez com mais frequência. Descubra os alimentos autorizados e proibidos numa dieta sem açúcar.
Homem que segue uma dieta sem açúcar adicionado
Pela sua saúde, saiba identificar as fontes nocivas de açúcar (algumas podem ser inesperadas).
Rédaction Supersmart.
2021-09-01Comentários (0)

Dieta sem açúcares – de que é que estamos a falar?

Nos últimos anos as dietas sem açúcar multiplicaram-se e são muitos os que procuram desabituar-se do açúcar, omnipresente na alimentação moderna dos países desenvolvidos e, sobretudo, cujo excesso é indiscutivelmente nefasto para a saúde (1).

Contudo, é preciso estar de acordo sobre a definição de açúcar. De facto, existe uma grande variedade de glúcidos; alguns são indispensáveis para o funcionamento correto do organismo e outros não têm efeitos nefastos (2).

Na verdade, aquilo a que chamamos vulgarmente “açúcar”, o açúcar de mesa, é designado em química pelo termo sacarose e é constituído por uma unidade de glicose e uma unidade de frutose. Mas todas as “-oses”, os monossacarídeos, são açúcares: frutose, sacarose, glicose, maltose e lactose, em particular. Todos estes açúcares estão presentes no estado natural em inúmeros alimentos (frutas, leite, legumes, cereais, etc.).

Existe também uma grande quantidade de outros açúcares como as dextrinas ou ainda os “açúcares álcoois” que são geralmente edulcorantes. E isto sem contar com os açúcares ditos “lentos”: amido e fibras em particular (3).

Na verdade, convém distinguir entre açúcares livres e açúcares intrínsecos. Os açúcares ditos “livres” segundo, nomeadamente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) são os açúcares adicionados pela indústria ou pelos particulares nos pratos preparados. E são eles – em particular – que devem ser evitados (4).

O açúcar – anjo ou demónio?

Na sua nova diretiva intitulada “Guideline: Sugars intake for adults and children”, (5) a Organização Mundial da Saúde recomenda um aporte reduzido de açúcares livres ao longo da vida, tanto nos adultos como nas crianças. O OMS esclarece que estes açúcares adicionados não deveriam ultrapassar 10% do aporte energético total e deveriam até manter-se abaixo dos 5%.

De facto, inúmeros estudos demonstraram amplamente ao longo dos últimos 70 anos que o excesso de açúcares tem inúmeros efeitos nefastos na saúde, perfeitamente resumidos pela Anses: “O excesso de açúcar pode originar excesso de peso, obesidade e doenças que lhe estão associadas, como a diabetes de tipo 2, as doenças cardiovasculares e alguns cancros” (6).

Mas o problema é mais complexo do que isso. Os glúcidos não têm todos o mesmo índice glicémico. Este índice mede, na verdade, até certo ponto, a quantidade de açúcar presente no alimento que é “libertada” diretamente para o sangue. Quanto mais elevado for o índice glicémico, mais o alimento é “mau” para uma dieta sem açúcar. E isto independentemente da quantidade de açúcares que contém de forma natural, nomeadamente porque um consumo excessivo de alimentos com um índice glicémico elevado levaria a uma resistência à insulina podendo ela também, a prazo, conduzir a formas de diabetes de tipo 2 (7).

Os alimentos a evitar numa dieta sem açúcar

A ideia é, acima de tudo, vigiar as embalagens dos produtos industriais para verificar que não contêm açúcares adicionados ou contêm muito poucos. Quando se deseja seguir uma dieta sem açúcar, o ideal seria, obviamente, deixar de consumir produtos industriais.

Fora com os refrigerantes, bolachas, sumos de fruta, frutas em calda e outros cereais de pequeno-almoço, molhos (maionese, ketchup, etc.), etc.

É também preferível evitar ou deixar de consumir pão branco, massas e arroz branco, bem como, globalmente, todos os alimentos que tenham um índice glicémico elevado (batatas, etc.).

Os alimentos a privilegiar numa dieta sem açúcar

Pelo contrário, dado que não pode eliminar por completo os glúcidos da sua alimentação, dado que são necessários ao funcionamento do cérebro e de todo o organismo, devem privilegiar-se alguns alimentos:

Em suma, uma dieta semelhante à dieta ácido-base ou à dieta paleo é uma excelente dieta sem açúcar que fornece tudo o que o organismo precisa para funcionar, sem se privar.

As substâncias naturais que ajudam a regular a glicémia

Além de adotar uma dieta saudável e equilibrada, que limita ou elimina por completo os açúcares adicionados, é possível apostar também em extratos de plantas e em oligoelementos cujos benefícios na glicémia ou no metabolismo da glicose foram comprovados.

É o caso, por exemplo, da moringa, uma planta ayurvédica conhecida há vários milénios, cujas folhas propiciam a degradação da glicose e, por conseguinte, a manutenção de uma glicémia normal. Esta planta encontra-se na forma de suplemento alimentar (como Organic Moringa leaf extract).

É igualmente o caso da gymnema sylvestre, uma outra planta ayurvédica que contribui para baixar o nível de açúcar no sangue (opte, por exemplo, por Gymnema sylvestre). Na Índia, esta planta é conhecida como “gurmar”, o que significa “que destrói o açúcar”.

A banaba, uma árvore com flores de cor violeta originária da Ásia tropical (Filipinas, Malásia, Myanmar) contribui também para o metabolismo da glicose e para o controlo da glicémia, e até mesmo para a gestão do aumento de peso.

Não hesite também em optar por fórmulas sinérgicas, que combinam vários compostos do género para otimizar os respetivos efeitos. A fórmula Carbo Defense, por exemplo, contém gymnema e banaba, mas também uma forma de cromo patenteada, extrato de canela, chá verde... Anti-Glycation Formula, por seu lado, associa banaba, aminoguanidina, extrato de folhas de erva-mate ou ainda extrato de folhas de goiaba.

Referências

  1. LUSTIG, Robert H., SCHMIDT, Laura A., et BRINDIS, Claire D. The toxic truth about sugar. Nature, 2012, vol. 482, no 7383, p. 27-29.
  2. MÜHLENHOFF, Martina, OLTMANN-NORDEN, Imke, WEINHOLD, Birgit, et al.Brain development needs sugar: the role of polysialic acid in controlling NCAM functions. 2009.
  3. GUEZENNEC, C. Y. 2 Les glucides. Nutrition du sportif, 2017, p. 23.
  4. https://www.who.int/nutrition/publications/guidelines/sugar_intake_information_note_fr.pdf
  5. Ibid
  6. https://www.anses.fr/fr/content/sucres-dans-l%E2%80%99alimentation
  7. DAL GOBBO, H. et BÉTRY, C. L’actualité de l’indice glycémique. Médecine des maladies Métaboliques, 2018, vol. 12, no 5, p. 418-422.
Se gostou, partilhe Pinterest

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário
Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião
A nossa seleção de artigos
Colesterol mau LDL que entope as artérias
8 conselhos para reduzir o colesterol mau de forma natural

Colesterol mau – o que é? Como o combater? Descubra 8 medidas simples e naturais para reduzir o índice de colesterol LDL no sangue.

Cápsulas, pó e folhas de moringa
Moringa – a “planta milagrosa” que ajuda a manter uma glicémia normal

“Árvore milagrosa”, “árvore da vida”, “riqueza da Índia”… Uma das plantas mais importantes da medicina ayurvédica utilizada há muitos séculos na Índia e em África, a moringa não deixa de nos surpreender pelo seu valor nutritivo e pelas respetivas propriedades únicas…

Berberis vulgaris ou espinheiro-vinhedo rica em berberina
A berberina - um ativador eficaz e potente da AMPK

A berberina faz parte das substâncias mais disputadas nos Estados Unidos. Pouco conhecida do grande público ocidental, está prestes a tornar-se a nova arma antienvelhecimento e antidiabetes pois – ao melhorar a sensibilidade à insulina e ao facilitar o transporte da glicose nas células – permite ao organismo utilizar melhor tanto a glicose como a insulina e assim baixar a glicémia com tanta eficácia como os medicamentos tipicamente prescritos.

Alcachofras empilhadas
Os 5 melhores suplementos anticolesterol

O colesterol faz com que corra riscos. Opte por soluções naturais e seguras para eliminar o impacto do colesterol no seu organismo e cuidar da sua saúde.

Levedura vermelha extraída de arroz fermentado
Porquê tomar levedura vermelha de arroz à noite?

Sabe porque é que é mais pertinente tomar levedura vermelha de arroz à noite, antes de se deitar? E conhece o seu interesse para a saúde do coração?

Quais são os melhores complementos para baixar os níveis de açúcares no sangue (glicémia) nos indivíduos pré-diabéticos ou diabéticos?

Quais são os melhores complementos para baixar os níveis de açúcares no sangue (glicémia) nos indivíduos pré-diabéticos ou diabéticos?

Estes produtos devem interessar-lhe

BerberineBerberine

Uma nova arma natural e potente contra a diabetes de tipo II

36.00 €(40.75 US$)
+
Gymnema sylvestre 500 mgGymnema sylvestre 500 mg

Extracto normalizado 75% de ácidos gimnémicos, melhora o funcionamento do pâncreas

26.00 €(29.43 US$)
+
Glucofit™Glucofit™

Controlo natural e potente da glicose sanguínea

35.00 €(39.61 US$)
+
Novo
Organic ABG10+®Organic ABG10+®

O primeiro e único extrato de alho negro bio sustentado pelos estudos científicos

22.00 €(24.90 US$)
+
-10%
Pantethine 200 mgPantethine 200 mg

Uma forma derivada de vitamina B5 para combater o colesterol “mau”

39.60 €44.00 €(44.82 US$)
+
Olive Leaf Extract 125 mgOlive Leaf Extract 125 mg

Fórmula mediterrânica de tripla ação contra o colesterol e os triglicéridos sanguíneos

32.00 €(36.22 US$)
+
Red Yeast Rice Extract 150 mgRed Yeast Rice Extract 150 mg

Ajuda a reequilibrar o perfil lipídico. Normalizado 2% de monacolina K

29.00 €(32.82 US$)
+
Anti-Glycation FormulaAnti-Glycation Formula

Uma fórmula de ponta para inibir os efeitos da glicação no envelhecimento

72.00 €(81.49 US$)
+
© 1997-2021 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2021 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure
Warning
ok