0
pt
US
WSM
232207885
O seu carrinho está vazio.
Menu

Cura de curcuma – quanto tempo?

Regeneradora, protetora ou ainda antioxidante; a curcuma é uma planta importante da medicina ayurvédica, muito estudada há vários anos pelos inúmeros benefícios que tem na saúde. Mas quanto tempo deve durar uma cura de curcuma?

Cura de cúrcuma

A curcuma – planta importante da medicina ayurvédica

Definição de “curcuma”

A curcuma é uma planta da família do gengibre. O seu caule subterrâneo (o seu “rizoma”) é utilizado como especiaria, mas também é usado tradicionalmente na medicina ayurvédica para tratar uma grande diversidade de afeções, como a inflamação, os problemas gástricos, as doenças infeciosas, etc. (1)

Os princípios ativos da curcuma

A curcuma foi objeto, desde há várias dezenas de anos, de inúmeros estudos para confirmar estes efeitos. Por conseguinte, foram isolados vários princípios ativos, nomeadamente polifenóis, sesquiterpenos, diterpenos, triterpenos, esteróis e alcaloides (2).

Mas é a curcumina, que constitui 2 a 5% da curcuma e que é um potente antioxidante com propriedades anti-inflamatórias, que é – sem dúvida – a molécula mais estudada. Todavia, parece que alguns benefícios da curcuma são independentes deste princípio ativo e dependem, portanto, de outras moléculas existentes neste remédio natural com múltiplas virtudes.

Os benefícios da curcuma, segundo os estudos

A nível molecular, ficou demonstrado que a curcuma modula inúmeras vias de sinalização celular. Estudos celulares demonstraram também o potencial desta especiaria enquanto agente antimicrobiano, inseticida, larvicida, antimutagénico e radioprotetor (3).

Por seu lado, vários estudos realizados em animais mostraram o potencial desta especiaria contra as doenças pró-inflamatórias, a proliferação celular, os problemas neurodegenerativos, os estados depressivos, a diabetes, a obesidade e a aterosclerose.

No Ser Humano, reconhece-se geralmente à curcuma uma ação na inflamação, no sistema digestivo, na imunidade, no fígado, nas vias respiratórias, na qualidade do sangue e na luta contra o stress oxidativo. Por outro lado, vários ensaios clínicos estudaram a sua eficácia contra inúmeras doenças, nomeadamente a nefrite lúpica, o cancro, a diabetes, a síndrome do cólon irritável, a acne e a fibrose.

Resta saber quanto tempo devem durar as curas de curcuma, em função dos problemas visados.

Foco nas várias utilizações da curcuma e durações de curas

De que forma utilizar a curcuma como anti-inflamatório?

Inúmeros estudos conseguiram demonstrar que a curcumina ajuda o organismo a gerir a resposta inflamatória. Concretamente, a curcumina inibiria a via NF-kB bem como outras vias de sinalização pró-inflamatórias. Ao fazê-lo, a curcumina bloqueia a expressão de citocinas pró-inflamatórias, de determinadas interleucinas e do fator de necrose tumoral FNT-alfa.

Estas propriedades anti-inflamatórias foram exploradas, nomeadamente, em estudos relacionados com o tratamento da síndrome do cólon irritável, da poliartrite reumatóide e da esteatose hepática não alcoólica (4).

Em todas estas situações, os primeiros efeitos positivos da cura de curcuma surgiam ao fim de 4 semanas (1 mês) e uma duração média de 12 semanas (3 meses) aparecia como pertinente para otimizar os efeitos.

Curcuma e digestão

A Agência Europeia de Medicamentos reconhece a utilização tradicional da curcuma para apoiar o conforto intestinal em caso de digestões difíceis. Neste tipo de contexto, recomenda uma cura de curcuma de 15 dias (5).

Curcuma e perda de peso

A curcumina – o princípio ativo mais potente da curcuma – apoia a digestão e a saúde do fígado (6). Como, adicionalmente, é um potente antioxidante e terá efeitos anti-inflamatórios, permitir-lhe-ia conservar a sua energia e limpar o seu corpo durante uma dieta de emagrecimento. E isto porque, além disso, segundo alguns estudos, a curcumina propiciaria o metabolismo da glicose e a eliminação das gorduras.

Inversamente, as pessoas que sofrem de perda de peso indesejada podem igualmente optar pela curcuma, que estimula o apetite.

Numa lógica de perda de peso, a cura de curcuma deveria portanto prolongar-se durante toda ou parte da duração da dieta, em doses moderadas.

Cura de curcuma – quanto tempo?

Concluindo, embora a duração ideal de uma cura de curcuma dependa não só do problema visado como também das quantidades administradas, bem como da abordagem (preventiva ou curativa), parece ideal seguir, em média, uma cura de curcuma com uma duração de cerca de 8 a 12 semanas (2 a 3 meses).

Vejamos agora as durações de toma ideais para os vários suplementos de curcuma elaborados pela SuperSmart.

Suplementos de curcuma – biodisponibilidade e duração de toma aconselhada

Teoricamente, portanto, a curcuma é um remédio milagroso com vários benefícios. Mas, na realidade, as coisas são ou pouco mais complicadas. De facto, a curcumina contida na curcuma é muito pouco biodisponível (7).

Por isso, para usufruir dos benefícios da curcuma, convém consumir muita curcuma em pó (cerca de 1 g a 2 g por dia, no mínimo) ou optar por suplementos alimentares dedicados, normalizados com níveis elevados de curcumina (como Natural Curcuma, por exemplo, para tomar durante 1 a 2 meses).

Existem igualmente formas patenteadas de curcumina, associadas a outras moléculas que propiciam a respetiva absorção, como a piperina, nomeadamente, concebidas para maximizar a biodisponibilidade da curcumina (como Super Curcuma, que contém uma forma 29 vezes mais fácil de assimilar do que os produtos convencionais, para tomar durante 5 a 10 semanas, ou ainda Curcumin Solution, cuja forma patenteada é 185 mais assimilável do que a curcumina clássica, para tomar durante 1 mês).

A curcuma tem efeitos secundários?

Os efeitos indesejados da curcuma são pouco conhecidos pois estão pouco documentados. Foram observados alguns casos de hepatites correlacionados com um consumo de doses muito elevadas de curcuma, mas sem que tenha sido demonstrada uma relação causa-efeito. Quantidades elevadas de curcuma em pó podem também originar flatulências e náuseas (8).

Por esta razão, na falta de dados concretos, e dado que a curcuma é igualmente preconizada, na utilização tradicional, para tratar a amenorreia (ausência de menstruação), a Agência Europeia de Medicamentos desaconselha o consumo de curcuma não alimentar durante a gravidez, a amamentação ou em crianças com menos de 18 anos de idade. Mas trata-se de um puro princípio de precaução.

Assim, em boa verdade, uma cura de curcuma pode durar várias semanas sem qualquer perigo desde que as recomendações dos fabricantes de suplementos alimentares sejam respeitadas. Todavia, caso surjam problemas (cálculos biliares, dores hepáticas), convém interromper a cura e consultar um médico para investigar as causas destes problemas.

O CONSELHO SUPERSMART

Referências

  1. HOMBOURGER, Christelle. Le Curcuma, de l'épice au médicament. 2010. Thèse de doctorat. UHP-Université Henri Poincaré.
  2. AKRAM, Muhammad, SHAHAB-UDDIN, Ahmed A., USMANGHANI, K. H. A. N., et al.Curcuma longa and curcumin: a review article. Rom J Biol Plant Biol, 2010, vol. 55, no 2, p. 65-70.
  3. RATHORE, Surbhi, MUKIM, Mohammad, SHARMA, Pratishtha, et al.Curcumin: A review for health benefits.  J. Res. Rev, 2020, vol. 7, no 1, p. 273-290.
  4. https://www.ema.europa.eu/en/documents/herbal-monograph/draft-european-union-herbal-monograph-curcuma-longa-l-c-domestica-valeton-rhizome-revision-1_en.pdf
  5. https://www.vidal.fr/parapharmacie/phytotherapie-plantes/curcuma-longa.html
  6. RIVERA‐ESPINOZA, Yadira et MURIEL, Pablo. Pharmacological actions of curcumin in liver diseases or damage. Liver International, 2009, vol. 29, no 10, p. 1457-1466.
  7. ANAND, Preetha, KUNNUMAKKARA, Ajaikumar B., NEWMAN, Robert A., et al.Bioavailability of curcumin: problems and promises. Molecular pharmaceutics, 2007, vol. 4, no 6, p. 807-818.
  8. NG, Qin Xiang, SOH, Alex Yu Sen, LOKE, Wayren, et al.A meta-analysis of the clinical use of curcumin for irritable bowel syndrome (IBS). Journal of clinical medicine, 2018, vol. 7, no 10, p. 298.

Partilhe

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário

Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião

Pagamento seguro
32 anos de experiência
Satisfeito
ou reembolsado;
Envio rápido
Consulta gratuita