0
pt
US
X
× SuperSmart Informar-se por pergunta de saúde Artigos novos Artigos populares Visitar a nossa loja A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Sistema imunitário, Fadiga e Infecções Guias e tutorials

Espirulina – quando se deve tomar e como?

Frequentemente classificada como “alga milagrosa”, a espirulina é um superalimento recomendado pela OMS. Quem é ela na verdade? Quais são os seus benefícios e posologia?
Espirulina em pó e em comprimidos
A espirulina pode ser consumida de várias maneiras.
Rédaction Supersmart.
2021-10-13Comentários (0)

A espirulina – uma mistura ancestral de cianobactérias

Foi aquando da conquista da América central que os europeus descobriram a existência da espirulina. Na altura, era consumida pelos Astecas, que a cultivavam no lago Texcoco, próximo do México, para com ela formar um caldo altamente nutritivo (1).

Mais tarde, os ocidentais descobriram que “algas” semelhantes eram cultivadas em África, nomeadamente no Chade e no Sara, onde confecionam bolachas com ela, que são dadas por exemplo às grávidas em períodos de penúria alimentar para lhes permitir levar a gravidez até ao fim (2).

A espirulina é portanto consumida há vários milénios como alimento de base em período escassez um pouco por todo o mundo.

É considerada como uma microalga ou, mais precisamente, como uma mistura de cianobactérias, em particular Arthrospira platensis, fácil de cultivar e de controlar.

Atualmente, as inúmeras vantagens nutricionais da espirulina, no primeiro lugar dos quais se encontra o seu elevado teor em proteínas, conduziram à criação de programas alimentares que visam produzir espirulina em grande quantidade nas zonas afetadas pela malnutrição, em particular em África (3-5).

Por outro lado, é cultivada em larga escala hoje em dia para o fabrico de suplementos alimentares, em pó, em pepitas ou em comprimidos, na China (principal produtor mundial), nos Estados Unidos, em África e ainda em França, onde existem alguns produtores artesanais.

Uma microalga que lhe quer bem

Se inúmeros programas de combate à malnutrição apostam na espirulina para ajudar as populações em sofrimento, é porque ela contém:

Contudo, para tirar partido destes benefícios nutricionais convém consumir quantidades significativas de espirulina: são necessárias várias centenas de gramas por dia para cobrir as necessidades diárias de um adulto e fornecer os nutrientes necessários.

Nos países desenvolvidos, não é por conseguinte pelos seus aportes em proteínas, em ferro, em betacaroteno ou em ácidos gordos essenciais que ela é consumida; uma dieta alimentar contemporânea “normal”, mesmo vegana ou vegetariana, é muito mais rica neste ponto do que a espirulina.

Em contrapartida, face a um entusiasmo cada vez maior pela espirulina desde os anos 70 no ocidente, os investigadores debruçaram-se sobre os seus benefícios e descobriram que a cianobactéria:

Atenção: a espirulina é apresentada frequentemente como uma fonte vegetal de vitamina B12 e, por isso, seria ideal para os veganos, que não beneficiam dos aportes de origem animal. No entanto, estudos recentes revelaram que a vitamina B12 da espirulina não é biodisponível para o ser humano (13).

Quando e como consumir espirulina?

A maioria dos estudos que foram realizados sobre os suplementos de espirulina testaram doses de 1 g a 6 g por dia. Concluiu-se que uma dose diária de cerca de 4 g (ou seja 8 comprimidos contendo quase 500 mg cada) é um excelente compromisso para tirar partido dos benefícios revitalizantes e imunoestimulantes da espirulina (14).

Por outro lado, o momento da toma dos suplementos parece não ter qualquer impacto nos respetivos efeitos. Assim, é possível tomar os 4 g numa toma única ou reparti-los por várias refeições.

Como selecionar uma espirulina de qualidade?

Em 2017, no seguimento de várias comunicações de efeitos secundários indesejáveis associados à toma de espirulina, uma agência de segurança sanitária chamada ANSES realizou um inquérito e identificou vários perigos associados a esta famosa alga azul-esverdeada tão apreciada. Na verdade, como todas as algas, a espirulina cultivada em más condições pode ser contaminada por metais pesados, cianotoxinas e bactérias.

Adicionalmente, além dos riscos alérgicos difíceis de avaliar antes de uma primeira toma de um suplemento alimentar à base de espirulina, a ANSES recomenda basicamente aos consumidores que selecionem uma espirulina proveniente de circuitos seguros e controlados (15). É, por exemplo, o caso do suplemento Spirulina, cujos comprimidos são provenientes de aquicultura controlada drasticamente pelo melhor fabricante de espirulina: Parry Organic Spirulina.

Referências

  1. ALI, Shabana Kouser et SALEH, Arabi Mohammed. Spirulina-an overview. International journal of Pharmacy and Pharmaceutical sciences, 2012, vol. 4, no 3, p. 9-15.
  2. ABDULQADER, Gatugel, BARSANTI, Laura, et TREDICI, Mario R. Harvest of Arthrospira platensis from Lake Kossorom (Chad) and its household usage among the Kanembu. Journal of applied phycology, 2000, vol. 12, no 3, p. 493-498.
  3. FOX, Ripley D. Spirulina: The Alga That Can End Malnutrition. Futurist, 1985, vol. 19, no 1, p. 30-35.
  4. MASUDA, Kazuya, INOUE, Yuta, INOUE, Ryo, et al.Spirulina effectiveness study on child malnutrition in Zambia. 2014.
  5. RR, Siva Kiran, MADHU, G. M., et SATYANARAYANA, S. V. Spirulina in combating protein energy malnutrition (PEM) and protein energy wasting (PEW)-A review. Journal of Nutrition Research, 2015, vol. 3, no 1, p. 62-79.
  6. CLÉMENT, Genevieve, GIDDEY, C., et MENZI, R. Amino acid composition and nutritive value of the alga Spirulina maxima. Journal of the Science of Food and Agriculture, 1967, vol. 18, no 11, p. 497-501.
  7. DEVI, M. Anusuya, SUBBULAKSHMI, G., DEVI, K. Madhavi, et al.Studies on the proteins of mass-cultivated, blue-green alga (Spirulina platensis). Journal of agricultural and food chemistry, 1981, vol. 29, no 3, p. 522-525.
  8. KHAN, Zakir, BHADOURIA, Pratiksha, et BISEN, P. S. Nutritional and therapeutic potential of Spirulina. Current pharmaceutical biotechnology, 2005, vol. 6, no 5, p. 373-379.
  9. CAPELLI, Bob et CYSEWSKI, Gerald R. Potential health benefits of spirulina microalgae. Nutrafoods, 2010, vol. 9, no 2, p. 19-26.
  10. DINICOLANTONIO, James J., BHAT, Anusha G., et OKEEFE, James. Effects of spirulina on weight loss and blood lipids: a review. Open heart, 2020, vol. 7, no 1, p. e001003.
  11. PANCHOLI, Deepika et QURESHI, Ikram. Nutritional Influence (Spirulina) of Biochemical and Obese Stress Patients. Journal of Biological and chemical Chronicles, 2019, vol. 5, no 1, p. 11-13.
  12. LØBNER, Morten, WALSTED, Anette, LARSEN, Rune, et al.Enhancement of human adaptive immune responses by administration of a high-molecular-weight polysaccharide extract from the cyanobacterium Arthrospira platensis. Journal of Medicinal Food, 2008, vol. 11, no 2, p. 313-322.
  13. EDELMANN, Minnamari, AALTO, Sanni, CHAMLAGAIN, Bhawani, et al.Riboflavin, niacin, folate and vitamin B12 in commercial microalgae powders. Journal of Food Composition and Analysis, 2019, vol. 82, p. 103226.
  14. DENG, Ruitang et CHOW, Te‐ Hypolipidemic, antioxidant, and antiinflammatory activities of microalgae Spirulina. Cardiovascular therapeutics, 2010, vol. 28, no 4, p. e33-e45.
  15. https://www.anses.fr/fr/content/compl%C3%A9ments-alimentaires-%C3%A0-base-de-spiruline-privil%C3%A9gier-les-circuits-d%E2%80%99approvisionnement
Se gostou, partilhe Pinterest

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário
Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião
A nossa seleção de artigos
Homem que sofre de alergia ao pólen
Que suplemento alimentar devo tomar em caso de alergia ao pólen?

Todos os anos, a chegada da primavera desencadeia uma vaga de febre dos fenos, uma alergia ao pólen que se traduz por rinites e conjuntivites. Métodos naturais, suplementos – saiba tudo sobre a luta contra as alergias sazonais.

Raiz de astragalo seca
Quais são os verdadeiros benefícios de um suplemento de astragalo?

Os mistérios do astragalo desvendam-se à medida que a investigação vai avançando. Descubra tudo o que esta planta medicinal pode fazer por si.

Mulher constipada que apanhou frio
Males de inverno – podemos de facto ficar doentes por “apanhar frio”?

“Não saias à rua vestido dessa maneira; agasalha-te ou vais apanhar frio e ficar doente.” Quem é que não ouviu e até repetiu esta frase? Mas o frio é, de facto, responsável pelas doenças de inverno?

Homem que tosse com as mãos sobre o peito
Saúde respiratória – 7 remédios naturais contra a tosse

Tem uma tosse seca ou produtiva diurna ou noturna, pontual ou persistente, que o incomoda regularmente? Eis 7 remédios naturais contra a tosse, perfeitos para cuidar da sua saúde respiratória.

Geleia real, mel, pólen e flores
Qual é a diferença entre mel e geleia real?

Embora ambos sejam produtos da colmeia, o mel e a geleia real são muito diferentes, tanto na sua utilização como na sua composição. Como são criados pelas abelhas? Quais são os seus benefícios para a saúde?

Sistema imunitário face às infeções
Sistema imunitário – 5 suplementos alimentares para o apoiar

Descubra como funciona a imunidade, o tampão natural indispensável, e os 5 melhores suplementos a tomar para ajudar a apoiá-la.

Estes produtos devem interessar-lhe

AHCCAHCC

O suplemento perfeito de AHCC®

93.00 €(99.60 US$)
+
Organic MycoComplexOrganic MycoComplex

O super complexo de 7 cogumelos medicinais – Shiitake, Chaga, Reishi, Maitaké, Cordyceps, Tametes e Agaricus

43.00 €(46.05 US$)
+
Green PropolisGreen Propolis

Um antibiótico natural com uma incrível riqueza biológica

53.00 €(56.76 US$)
+
Bacillus subtilisBacillus subtilis

Uma estirpe de bactéria probiótica com capacidade imuno-estimulante confirmada

19.00 €(20.35 US$)
+
Organic Defense MixOrganic Defense Mix

O melhor cocktail de óleos essenciais para combater as infecções

25.00 €(26.77 US$)
+
Organic Royal jelly 4 % 10-HDAOrganic Royal jelly 4 % 10-HDA

Um tesouro natural de vitalidade 100% bio

32.00 €(34.27 US$)
+
Neem Extract Neem Extract

Extracto 10:1 de Azadirachta indica, aplicações anti-sépticas, antibacterianas, antivirais, anti-inflamatórias e desintoxicantes!

22.00 €(23.56 US$)
+
PP 40PP 40

40 mg de alcalóides raros e potentes extractos de Pau Pereira, libertação prolongada.

83.00 €(88.89 US$)
+
© 1997-2022 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2022 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure
Warning
ok