0
pt
US
WSM
232950572
O seu carrinho está vazio.
Menu

Saúde respiratória – 7 remédios naturais contra a tosse

Tem uma tosse seca ou produtiva diurna ou noturna, pontual ou persistente, que o incomoda regularmente? Eis 7 remédios naturais contra a tosse, perfeitos para cuidar da sua saúde respiratória.

Homem que tosse com as mãos sobre o peito

A tosse – o que é?

Expiração brusca e ruidosa de ar contido nos pulmões, a tosse é provocada por uma irritação das vias respiratórias. Na verdade, trata-se de um reflexo de defesa natural do organismo, que visa expulsar as mucosidades e/ou os agentes que irritam a garganta, a traqueia, etc. (1)

Por conseguinte, a tosse pode ter inúmeras origens diferentes; embora a maioria das tosses seja provocada por afeções virais, as alergias, a poluição, o refluxo gastroesofágico e muitos outros problemas podem provocar uma tosse. Por isso, os remédios naturais contra a tosse devem ser selecionados em função da origem da tosse.

E, obviamente, em caso de tosse incomodatica e persistente, é primordial consultar um médico.

A boa antiga bebida quente com mel

É um remédio ainda mais velho do que as nossas avós pois o mel é utilizado desde a Antiguidade, em todo o mundo, pelas suas inúmeras virtudes; a bebida quente com mel (alcoólica ou não) confere sempre um pouco de calor e bem-estar quando a tosse nos incomoda, em particular no caso de tosse noturna irritativa (2).

Como preparar esta bebida que o ajudará a passar uma noite tranquila e sem tosse? Verta água quente numa caneca, adicione duas colheres de mel, uma ou duas rodelas de limão, eventualmente 1 ou 2 cl de rum e... cama!

As inalações de óleos essenciais anti tosse

Trata-se de outro remédio da avó que demonstrou amplamente a sua eficácia para aliviar as vias respiratórias: as inalações de óleos essenciais acalmam as mucosas irritadas e, graças ao vapor, facilitam a respiração.

O princípio é simples: uma taça de água fervente, algumas gotas de óleos essenciais (4 ou 5 são amplamente suficientes) na água, uma toalha a cobrir a cabeça para não deixar o vapor escapar e respirar tranquilamente sobre a taça até que a água arrefeça e o vapor diminua (3).

Os óleos utilizados com mais frequência para este efeito são os óleos essenciais de lavanda, de hortelã, de eucalipto, de tomilho e de pinheiro marítimo.

O pinheiro marítimo e a curcuma para a saúde respiratória

Rica em proantocianidinas, compostos flavonóides cuja atividade antioxidante se estima ser muito superior à da vitamina C, por exemplo, a casca de pinheiro marítimo é reputada pela sua ação benéfica nas vias respiratórias (4).

A curcuma, por seu lado, é utilizada há vários milénios na medicina ayurvédica. Rica em curcuminóides, compostos fenólicos e antioxidantes muito potentes, é reconhecida pela sua capacidade de contribuir para apoiar o sistema imunitário e respiratório (5).

Utilizar estas duas plantas em sinergia (tomando, por exemplo, o suplemento alimentar Lung Detox), constitui por isso um excelente aliado em caso de tosse.

Friccionar com mentol ou mostarda sob a garganta

Sem dúvida que as nossas avós tinham tudo o que era preciso para lutar contra a tosse de forma natural! Pois friccionar mentol e aplicar cataplasmas de mentol, de eucalipto ou de mostarda fazem também parte da panóplia de remédios naturais das avós que quem tem menos de 20 anos não tem como conhecer (6).

No entanto, o princípio é simples: friccionar o peito e/ou a garganta com um óleo neutro com algumas gotas de óleos essenciais de mentol ou de eucaliptol ou ainda alguns grãos de mostarda reduzidos a pó para descongestionar as vias respiratórias e dessa forma combater a tosse.

Um sumo útil contra a hipersecreção

Utilizado por vezes para ajudar à desintoxicação do fígado o rábano negro é igualmente reputado por ser um bom remédio natural contra a tosse.

Rico em isotiocianatos, em glucosinolatos e em rafanina, o sumo de rábano negro permitiria, de acordo com alguns naturopatas, lutar contra a hiper secreção das vias respiratórias superiores devido a afeções de inverno comuns tais como constipações, sinusite, etc. (7)

Para que o sumo seja mais fácil de beber, pode fazê-lo com gengibre e limão, que conferem também os seus próprios benefícios.

Estas plantas eficazes em caso de tosses alérgicas

Já o afirmámos na introdução – a tosse pode ter várias origens. Por vezes é também necessário virar-se para remédios naturais específicos, por exemplo quando a tosse é de origem alérgica:

  • o astragalo, uma planta adaptogénica que contribui para o bem-estar geral e para a regulação do sistema imunitário (8);
  • o pinheiro-marítimo, com os benefícios já enumerados atrás;
  • a espirulina, rica em vitaminas, em antioxidantes e que contribui para apoiar o sistema imunitário(9);

Utilizar estas plantas em sinergia (como no suplemento Aller Fight) permite tirar o melhor partido dos seus benefícios e ajudar a regular o sistema de defesa do organismo face aos alergénios presentes na atmosfera (pólens, poeiras, ácaros, etc.)

Além dos alergénios, a poluição pode igualmente provocar tosses regulares (lembramos que a poluição atmosférica será responsável por um em cada cinco óbitos à escala mundial) (10).

Lúcia-lima para contribuir para o bem-estar físico, alecrim para contribuir para a saúde imunitária, mas também oliveira e “sophora do Japão”; utilizar estas plantas em sinergia permite reforçar o seu organismo para fazer melhor face às agressões exteriores (11-12).

Aliviar a tosse graças a determinadas tisanas

Para terminar, um último remédio da avó eficaz contra a tosse: as tisanas! Privilegie o alecrim, que contribui, como vimos, para a saúde imunitária, o tomilho, um reputado antibacteriano com eficácia comprovada contra a bronquite e a tosse, e a borragem, que teria ações anti-inflamatórias e humidificantes que a tornam eficaz contra as tosses secas irritativas (13).

Evidentemente, pode adicionar à sua tisana uma ou duas colheres de mel para maximizar os seus efeitos e torná-la ainda mais reconfortante...

Referências

  1. CHUNG, Kian Fan, BOLSER, Don, DAVENPORT, Paul, et al.Semantics and types of cough. Pulmonary pharmacology & therapeutics, 2009, vol. 22, no 2, p. 139-142.
  2. COHEN, Herman Avner, ROZEN, Josef, KRISTAL, Haim, et al.Effect of honey on nocturnal cough and sleep quality: a double-blind, randomized, placebo-controlled study. Pediatrics, 2012, vol. 130, no 3, p. 465-471.
  3. HORVÁTH, Györgyi et ÁCS, Kamilla. Essential oils in the treatment of respiratory tract diseases highlighting their role in bacterial infections and their anti‐inflammatory action: a review. Flavour and Fragrance Journal, 2015, vol. 30, no 5, p. 331-341.
  4. COS, P., BRUYNE, T. De, HERMANS, N., et al.Proanthocyanidins in health care: current and new trends. Current medicinal chemistry, 2004, vol. 11, no 10, p. 1345-1359.
  5. PANAHI, Yunes, GHANEI, Mostafa, HAJHASHEMI, Ali, et al.Effects of curcuminoids-piperine combination on systemic oxidative stress, clinical symptoms and quality of life in subjects with chronic pulmonary complications due to sulfur mustard: a randomized controlled trial. Journal of dietary supplements, 2016, vol. 13, no 1, p. 93-105.
  6. GRAHAM, DOUGLAS. The Effects of Warm Douches, Massage and Friction upon the Expansion of the Lungs. The Boston Medical and Surgical Journal, 1894, vol. 131, no 23, p. 559-561.
  7. LUGASI, A., DWORSCHÁK, E., BLAZOVICS, A., et al.Antioxidant and free radical scavenging properties of squeezed juice from black radish (Raphanus sativus L. var niger) root. Phytotherapy Research: An International Journal Devoted to Pharmacological and Toxicological Evaluation of Natural Product Derivatives, 1998, vol. 12, no 7, p. 502-506.
  8. CHO, William Chi Shing et LEUNG, Kwok Nam. In vitro and in vivo immunomodulating and immunorestorative effects of Astragalus membranaceus. Journal of ethnopharmacology, 2007, vol. 113, no 1, p. 132-141.
  9. KHAN, Zakir, BHADOURIA, Pratiksha, et BISEN, P. S. Nutritional and therapeutic potential of Spirulina. Current pharmaceutical biotechnology, 2005, vol. 6, no 5, p. 373-379.
  10. https://www.santepubliquefrance.fr/les-actualites/2021/pollution-de-l-air-l-oms-revise-ses-seuils-de-reference-pour-les-principaux-polluants-atmospheriques
  11. LENOIR, Loïc. Effet protecteur des polyphénols de la verveine odorante dans un modèle d'inflammation colique chez le rat. 2011. Thèse de doctorat. Université d'Auvergne-Clermont-Ferrand I.
  12. AL-SEREITI, M. R., ABU-AMER, K. M., et SENA, P. Pharmacology of rosemary (Rosmarinus officinalis Linn.) and its therapeutic potentials. 1999.
  13. DAUQAN, Eqbal MA et ABDULLAH, Aminah. Medicinal and functional values of thyme (Thymus vulgaris L.) herb. Journal of Applied Biology & Biotechnology, 2017, vol. 5, no 02, p. 017-022.

Palavras-chave

Partilhe

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário

Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião

Pagamento seguro
32 anos de experiência
Satisfeito
ou reembolsado;
Envio rápido
Consulta gratuita