0
pt
US
WSM
216658075
O seu carrinho está vazio.
Menu
Envelhecimento da pele de uma mulher com rugas e manchas

Anti-idade – como lutar contra o envelhecimento da pele?

Sabe que é possível limitar consideravelmente o envelhecimento da pele? Eis 6 conselhos práticos (e naturais) para combater o envelhecimento cutâneo.

Os mecanismos do envelhecimento da pele

Um mecanismo complexo e que ainda não foi totalmente esclarecido pelos investigadores, o envelhecimento da pele deve-se principalmente a dois conjuntos de processos: os processos intrínsecos e os processos extrínsecos (1).

Os primeiros estão ligados a critérios genéticos e naturais: as células renovam-se cada vez com menos rapidez, a acumulação de stress oxidativo das células acelera esta morte celular, algumas desregulações ligadas à idade (nomeadamente, a menopausa e a andropausa, mas não só) dificultam a síntese do colagénio e do ácido hialurónico, etc.

Ora, o colagénio – uma proteína presente no corpo dos animais (ao nível dos tendões, das cartilagens, da epiderme, dos músculos, etc.) – confere elasticidade à pele (2).

O ácido hialurónico, por seu lado, forma uma espécie de cimento entre as células da epiderme e, graças à sua capacidade de absorver quantidades significativas de água, hidrata a pele e protege-a contra as agressões exteriores (3).

Estes processos intrínsecos de envelhecimento da pele levam, por conseguinte, a uma perda da elasticidade da pele, bem como ao surgimento de rugas, rídulas e manchas castanhas, ao mesmo tempo que secam a epiderme (é por isso que algumas pessoas optam por suplementos como Collagen Marin e Injuv Hyaluronic Acid, para ajudar a compensar estas perdas).

Os outros processos, de tipo extrínseco, estão ligados a fatores externos que, na sua maioria, submetem as células da epiderme a um stress oxidativo excessivo, acelerando o envelhecimento da pele (4).

Para lutar contra o envelhecimento prematuro da pele, podem ser adotadas suas estratégias: por um lado limitar as agressões exteriores e reforçar as defesas internas.

Proteger-se do sol

Embora seja particularmente agradável desfrutar de um banho de sol assim que os dias amenos voltam, convém não esquecer que os raios UV constituem uma ameaça para a pele.

Na verdade, não só os UV podem gerar mutações do ADN e alterar a expressão dos genes, o que provoca a longo prazo cancros da pele, como – além disso – os UV estimulam a expressão de determinadas enzimas que degradam a matriz extracelular e aceleram a degradação do colagénio (5).

De facto, o sol é por essa razão um dos primeiros fatores extrínsecos do envelhecimento da pele. Por conseguinte, banhos de sol, sim, mas protegendo-se com um creme protetor solar e nunca mais de duas horas seguidas.

Astragalósidos e rejuvenescimento cutâneo

Uma pequena fabácea originária da Ásia, o astragalo faz parte da farmacopeia tradicional chinesa e é considerado nas medicinas asiáticas como sendo uma planta adaptogénica.

Com efeito, ao longo dos últimos 50 anos, inúmeros investigadores descobriram que a planta contém moléculas com múltiplos benefícios para o organismo: os astragalósidos, em particular o astragalósido IV.

Esta molécula com propriedades espantosas permitiria, de facto, atrasar o encurtamento dos telómeros (a extremidade dos cromossomas), aumentando assim o tempo de vida das células. Além disso, o astragalósido IV demonstrou in vitro ter propriedades antioxidantes. Por último, a molécula inibe a formação dos produtos avançados da glicação (6).

Do conjunto destes efeitos resulta que o astragalósido IV (que pode encontrar normalizado a quase 98% no suplemento Astragaloside IV 98%) é um excelente aliado para lutar contra o stress oxidativo e para propiciar o rejuvenescimento cutâneo (7).

Evitar fumar e beber

Conhecidos por serem importantes fatores de stress oxidativo das células, o tabaco e o álcool têm efeitos devastadores na pele.

Cada baforada de fumo de tabaco liberta 200 000 radicais livres. Mas, alem do stress oxidativo, o tabaco origina um fenómeno de vasoconstrição dos vasos sanguíneos. Os glóbulos vermelhos não conseguem por isso encontrar um caminho até às camadas superiores da pele, que perde elasticidade, espessura e vitalidade. Regra geral, os fumadores têm, por conseguinte, mais rugas e uma tez mais baça (8-9).

Pior, a nicotina irrita as glândulas sebáceas e pode originar o surgimento de quistos atrás das orelhas e nas virilhas.

E uma má notícia: os efeitos não são iguais nas mulheres e nos homens neste ponto; as mulheres são mais sensíveis aos malefícios do tabagismo na pele (10).

O álcool, por seu lado, quando consumido de forma excessiva, esgota o fígado, o que leva a uma fadiga geral, mas também a um abrandamento na renovação celular.

Além disso, o consumo excessivo de álcool conduz a um encurtamento dos telómeros, acelerando por essa via o envelhecimento celular.

Por último, contrariamente ao tabaco, o álcool é um vasodilatador. Por esta razão, o rosto pode cobrir-se de vermelhidões e a pele fica inflamada, dando um aspeto inchado, etc. (11)

Em suma, se deseja lutar contra o envelhecimento cutâneo, limite o seu consumo de álcool e deixe de fumar.

As vitaminas B3 e B8 para apoiar as células

A vitamina B3 é indispensável ao organismo na medida em que está envolvida em inúmeros mecanismos: metabolismo dos lípidos, manutenção da integridade dos tecidos, precursores das coenzimas NAD e NADP, etc. A vitamina B3 é, por isso, crucial para inúmeras reações metabólicas (12).

Ora, encontramos a vitamina B3 em três formas principais: o cloreto de ribosídeo de nicotinamida, a niacinamida e a niacina, reconhecidos por contribuir para manter a pele normal e saudável (13).

Por seu lado, a vitamina B8, igualmente designada biotina, é incorporada pelo organismo na estrutura de uma coenzima indispensável para vários processos metabólicos: metabolismo das proteínas, neoglucogénese, funcionamento do sistema nervoso, renovação das células da pele e dos cabelos (14)...

Para lutar contra o stress oxidativo e o envelhecimento da pele, convém portanto ter uma alimentação rica em frango, em fígado e em peixes de mar (pode também optar por uma cura de suplementos Nicotinamide Riboside Chloride e Niacinamide, ou ainda de Natural Skin Formula, uma fórmula que contém biotina, mas também ácido hialurónico, colagénio e inúmeras outras moléculas interessantes) (15).

Proteger a sua pele dos poluentes atmosféricos

A primeira linha de defesa do organismo – a pele (e as mucosas) – é igualmente a primeira barreira contra os poluentes atmosféricos… e, por conseguinte, a primeira vítima desta poluição, que, segundo a OMS, seria responsável por perto de 4 milhões de mortes no mundo (16).

Fumo de tabaco, gases de escape, adubos, pesticidas, etc. agridem portanto permanentemente a pele e provocam, por bioacumulação, um stress oxidativo que acelera o envelhecimento cutâneo.

É, por isso crucial não apenas limpar diariamente a sua pele, nomeadamente a do rosto, com um produto de limpeza suave para remover a poluição, mas também aplicar de manhã uma máscara protetora para limitar a bioacumulação das partículas finas na epiderme (17).

A curcuma – um antioxidante bom para a pele

Utilizada há vários milénios em inúmeras medicinas tradicionais (chinesa, ayurveda, etc.), a curcuma é reconhecida por ser um potente antioxidante que contribui para a eficácia do sistema imunitário, para a qualidade do sangue, para a saúde do fígado, das vias respiratórias e da pele (18).

Enquanto tal, tem o seu lugar assegurado numa estratégia de abrandamento do envelhecimento cutâneo, como apoio na luta contra o stress oxidativo (pode, por exemplo, usar o nosso suplemento Antioxydant Synergy, que contém curcuma em sinergia com inúmeros outros compostos, tais como resveratrol ou ainda glutatião).

Referências

  1. PUIZINA-IVIC, N. Skin aging. Acta Dermatovenerologica Alpina Panonica Et Adriatica, 2008, vol. 17, no 2, p. 47.
  2. MORAGAS, Augusto, GARCÌA-BONAFÈ, Magdalena, SANS, Montse, et al.Image analysis of dermal collagen changes during skin aging. Analytical and quantitative cytology and histology, 1998, vol. 20, no 6, p. 493-499.
  3. PAPAKONSTANTINOU, Eleni, ROTH, Michael, et KARAKIULAKIS, George. Hyaluronic acid: A key molecule in skin aging. Dermato-endocrinology, 2012, vol. 4, no 3, p. 253-258.
  4. GUINOT, Christiane, MALVY, Denis J.-M., AMBROISINE, Laurence, et al.Relative contribution of intrinsic vs extrinsic factors to skin aging as determined by a validated skin age score. Archives of dermatology, 2002, vol. 138, no 11, p. 1454-1460.
  5. GRÖNNIGER, Elke, WEBER, Barbara, HEIL, Oliver, et al.Aging and chronic sun exposure cause distinct epigenetic changes in human skin. PLoS genetics, 2010, vol. 6, no 5, p. e1000971.
  6. HAO, Ming, LIU, Yu, CHEN, Ping, et al.Astragaloside IV protects RGC-5 cells against oxidative stress. Neural Regeneration Research, 2018, vol. 13, no 6, p. 1081.
  7. PENG, Li-Hua, CHEN, Xi, CHEN, Lei, et al.Topical astragaloside IV-releasing hydrogel improves healing of skin wounds in vivo. Biological and Pharmaceutical Bulletin, 2012, vol. 35, no 6, p. 881-888.
  8. YIN, Lei, MORITA, Akimichi, et TSUJI, Takuo. Skin aging induced by ultraviolet exposure and tobacco smoking: evidence from epidemiological and molecular studies. Photodermatology, photoimmunology & photomedicine, 2001, vol. 17, no 4, p. 178-183.
  9. MORITA, Akimichi. Tobacco smoke causes premature skin aging. Journal of dermatological science, 2007, vol. 48, no 3, p. 169-175.
  10. https://www.syndicatdermatos.org/peau-et-tabac/
  11. GOODMAN, Greg D., KAUFMAN, Joely, DAY, Doris, et al.Impact of smoking and alcohol use on facial aging in women: results of a large multinational, multiracial, cross-sectional survey. The Journal of clinical and aesthetic dermatology, 2019, vol. 12, no 8, p. 28.
  12. SAUVE, Anthony A. NAD+ and vitamin B3: from metabolism to therapies. Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2008, vol. 324, no 3, p. 883-893.
  13. SUN, Pengfei, QIE, Shuyan, et PAN, Bo. Nicotinamide Riboside will Play an Important Role in Anti-aging Therapy in Humans, Especially in the Face Skin Anti-aging Treatment. Aesthetic Plastic Surgery, 2021, p. 1-3.
  14. RÉBEILLÉ, Fabrice, RAVANEL, Stéphane, MARQUET, Andrée, et al.Roles of vitamins B5, B8, B9, B12 and molybdenum cofactor at cellular and organismal levels. Natural product reports, 2007, vol. 24, no 5, p. 949-962.
  15. DATTOLA, Annunziata, SILVESTRI, Martina, BENNARDO, Luigi, et al.Role of Vitamins in Skin Health: A Systematic Review. Current Nutrition Reports, 2020, p. 1-10.
  16. https://www.who.int/fr/news/item/02-05-2018-9-out-of-10-people-worldwide-breathe-polluted-air-but-more-countries-are-taking-action
  17. SCHIKOWSKI, Tamara et HÜLS, Anke. Air pollution and skin aging. Current environmental health reports, 2020, vol. 7, no 1, p. 58-64.
  18. TILAK, Jai C., BANERJEE, Meenal, MOHAN, Hari, et al.Antioxidant availability of turmeric in relation to its medicinal and culinary uses. Phytotherapy Research: An International Journal Devoted to Pharmacological and Toxicological Evaluation of Natural Product Derivatives, 2004, vol. 18, no 10, p. 798-804.

Partilhe

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário

Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião

Pagamento seguro
32 anos de experiência
Satisfeito
ou reembolsado;
Envio rápido
Consulta gratuita