0
pt
US
X
× SuperSmart Informar-se por pergunta de saúde Artigos novos Artigos populares
Visitar a nossa loja A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Fígado e Desintoxicação Dossiers

Dieta de proteína para desinflamar o fígado – funciona mesmo?

Uma nova dieta “detox” surgiu recentemente: uma dieta de proteína para desinflamar o fígado. Mas funciona mesmo? Quais são os perigos de tal abordagem? Quais são as alternativas para desinflamar o fígado?
Fígado inflamado
A dieta de proteína é boa ou não para o fígado?
Rédaction Supersmart.
2023-10-30Comentários (0)

Fígado inflamado – Atenção! Perigo

Hepatomegalia – sintomas

Designa-se pelo termo hepatomegalia o facto de ter o fígado inflamado. O nosso maior órgão interno, o fígado, é constituído por vários lóbulos e, por conseguinte, pode inflamar de forma homogénea ou heterogénea. Em todos os casos, uma hepatomegalia traduz-se geralmente por alguns sintomas:

Hepatomegalia – as causas

Uma hepatomegalia pode dever-se a inúmeras causas diversas: esteatose hepática (alcoólica ou não alcoólica), inflamação hepática (viral, medicamentosa ou não viral), um tumor hepático, insuficiência cardíaca, uma doença do sistema imunitário, excesso de ferro, etc. (1)

É por esta razão que, em todos os casos, caso surja uma hepatomegalia, é vivamente recomendado consultar o seu médico para serem feitos estudos e chegar a um diagnóstico.

A dieta de proteína para desinflamar o fígado

Dieta de proteína, fígado e perda de peso

Uma das causas da hepatomegalia é a esteatose hepática não alcoólica (NASH) associada a uma síndrome metabólica. Por outras palavras: o excesso de peso ou mesmo a obesidade, provocam a doença do “fígado gordo”, à semelhança dos palmípedes engordados para produzir o célebre manjar do sudoeste da França.

Neste contexto, uma dieta orientada para a perda de peso é uma das primeiras recomendações para conseguir desinflamar o fígado (2).

Ora, acontece que as dietas hiper proteicas podem ser pertinentes, em certa medida, para perder peso (mas têm riscos, como veremos adiante). Estas dietas permitem, de facto, ingerir quantidades significativas de alimentos (as proteínas de origem animal) com baixa densidade calórica. Corta-se a fome sem absorver demasiadas calorias.

Mas, de uma forma geral, é uma alimentação desequilibrada, rica em gorduras saturadas e em açúcares simples, bem como a sedentariedade, que apresentam inúmeros problemas para a saúde do fígado. Uma alimentação equilibrada – com gorduras boas, leguminosas e cereais integrais, proteínas magras e com muitas frutas e legumes frescos – é, portanto, a melhor solução (3).

Dieta de proteína para desinflamar o fígado – perigo

Como já referimos, as dietas hiper proteicas têm alguns riscos. Há já alguns anos que as autoridades de saúde alertam para os riscos que este tipo de dieta constitui para os rins; um excesso de proteínas na alimentação pode, por exemplo, originar uma calciúria (uma excreção de cálcio na urina, devida à filtragem incessante do sangue para eliminar os produtos de degradação das proteínas).

De facto, as proteínas são nutrientes que perturbam o equilíbrio ácido-base do organismo, tornando-o mais ácido. Por conseguinte, é imperativo ser extremamente rigoroso e ter o cuidado de consumir quantidades significativas de frutas e legumes frescos e de se hidratar convenientemente para evitar as afeções renais associadas a uma dieta de proteína.

Além disso, outros estudos mostraram que uma dieta rica em proteínas levava a um aumento dos triglicéridos hepáticos, bem como dos marcadores da esteatose hepática alcoólica.

E isto por uma razão muito simples: o fígado está envolvido diretamente no metabolismo das proteínas. Depois de as proteínas dos alimentos terem sido decompostas no intestino, em aminoácidos, o fígado utiliza estes últimos para fabricar proteínas para o organismo.

O excedente de aminoácidos pode então ser enviado para os músculos ou convertido em ureia e ser excretado na urina. Por outro lado, durante a digestão, algumas proteínas são convertidas em amoníaco, um produto tóxico que tem, portanto, de ser desintoxicado pelo fígado (4).

E é aí que está o busílis: em caso de consumo excessivo de proteínas, o fígado é forçado a tratar uma quantidade excessiva de amoníaco, o que provoca uma inflamação.

A dieta de proteína é, por isso, uma falsa boa ideia para desinflamar o fígado!

As respostas às suas perguntas sobre detox do fígado

Os piores alimentos para o fígado

O fígado desempenha um papel crucial no metabolismo das gorduras e dos açúcares. Alguns alimentos podem, portanto, agravar os problemas hepáticos. Os alimentos ricos em gorduras saturadas e em açúcares adicionados, tais como os alimentos fritos, os pratos preparados e os refrigerantes, devem ser evitados.

Limpar o seu fígado de forma natural em 3 dias

Existem inúmeros métodos que afirmam limpar o fígado em poucos dias. Todavia, é crucial compreender que o fígado é um órgão complexo que necessita de tempo para se regenerar. As dietas ou métodos de limpeza do fígado em 3 dias podem ser ineficazes ou mesmo perigosos.

Quanto tempo para limpar o fígado

O tempo necessário para limpar o fígado depende da gravidade dos problemas hepáticos e da capacidade de regeneração do órgão. É preferível consultar um profissional de saúde para avaliar o estado do seu fígado e obter conselhos personalizados.

Detox do fígado ao natural

É possível apoiar a saúde do fígado adotando um modo de vida saudável. Tal inclui uma alimentação equilibrada, rica em legumes, frutas e cereais integrais, bem como uma hidratação adequada. Adicionalmente, alguns alimentos como o alho (5), a curcuma (6) e a toranja são considerados como sendo benéficos para a saúde hepática.

Limpeza do fígado – os perigos

Convém salientar que certos métodos de limpeza do fígado, nomeadamente as dietas extremas ou a utilização de produtos desintoxicantes sem supervisão médica, podem apresentar riscos para a saúde. É importante procurar sempre abordagens seguras e consultar um profissional de saúde antes de iniciar uma limpeza do fígado.

Medicamento para limpar o fígado à venda em farmácias

Não existe qualquer medicamento específico para limpar o fígado à venda em farmácias. Certos medicamentos podem ser receitados para tratar afeções hepáticas específicas, mas devem ser tomados com supervisão médica, não devendo ser utilizados com o intuito de limpar o fígado.

Como eliminar a gordura do fígado de forma natural

Para eliminar a gordura do fígado de forma natural, é crucial adotar uma abordagem global. Esta inclui a alteração da alimentação para reduzir o consumo de gorduras saturadas e de açúcares adicionados, bem como o aumento da atividade física regular. Uma perda de peso progressiva e duradoura pode ajudar a reduzir a gordura acumulada no fígado.

Disfunção do fígado e aumento de peso

É importante salientar que os problemas de fígado podem levar a um aumento de peso e a uma dificuldade em perder peso. Uma disfunção hepática pode perturbar o metabolismo das gorduras e dos glúcidos, o que pode originar uma acumulação de peso.

Detox do fígado – efeitos secundários

Algumas pessoas podem sentir efeitos secundários quando fazem uma desintoxicação do fígado. Tais efeitos secundários podem incluir dores de cabeça, fadiga, náuseas e alterações nos hábitos intestinais. Se sentir efeitos secundários persistentes ou graves, é importante consultar um profissional de saúde.

Remédios naturais e remédios das avós para o fígado

Como acontece muitas vezes, para cuidar do seu fígado pode também confiar nas nossas avós, que conheciam inúmeros remédios naturais para o fígado.

Entre eles:

A alcachofra

Que contém cinarina, um composto polifenólico de ácido cafeico e de ácido quínico, que contribui para o funcionamento correto do fígado e para a digestão, estimulando a produção da bílis. A alcachofra é, aliás, utilizada desde a Antiguidade, em infusão, para tratar os problemas digestivos (7).

O cardo mariano

Ou Silybum marianum de seu nome botânico, que contém, nomeadamente, silimarina, uma mistura de flavonoides potentes utilizada aliás atualmente como tratamento fitoterapêutico para tratar os problemas hepáticos e a dispepsia. Salientamos que a silimarina é igualmente um potente cocktail de antioxidantes muito estudado pelas suas eventuais propriedades anti-inflamatórias e anti carcinogénese (8).

Picrorhiza Kurroa

Deixamos um pouco as nossas avós para ir mais para leste e inspirarmo-nos na medicina ayurvédica, quando queremos cuidar do nosso fígado com esta planta medicinal que encontramos nos Himalaias e que ajuda a manter uma função hepática saudável (9).

A clorela

Alga verde unicelular, a clorela é encontrada em inúmeros pontos de água doce um pouco por todo o mundo, tendo sido identificada no final do século XIX por um botânico holandês. Rica em lípidos bons, em proteínas, em clorofila, em vitaminas, em minerais e em pigmentos específicos, a clorela contribui para a saúde do fígado (10).

Por conseguinte, para uma cura detox eficaz, nada como comer de forma saudável e equilibrada, hidratar-se bem e, porque não, apoiar a saúde do seu fígado com infusões de plantas medicinais tradicionais ou uma cura de suplementos alimentares que integrem os princípios ativos dessas plantas (como Liver Support Formula).

O CONSELHO SUPERSMART

Liver Support Formula Liver Support Formula

A fórmula natural ideal para a saúde do fígado

39.00 €(42.25 US$)
5 15 opiniões

Referências

  1. KAUDE, Jüri V. et DELAND, Frank. Hepatomegaly. Medical Clinics of North America, 1975, vol. 59, no 1, p. 145-167.
  2. DUNN, Winston et SCHWIMMER, Jeffrey B. The obesity epidemic and nonalcoholic fatty liver disease in children. Current gastroenterology reports, 2008, vol. 10, no 1, p. 67-72.
  3. TOSHIMITSU, Kumiko, MATSUURA, Bunzo, OHKUBO, Ikuko, et al.Dietary habits and nutrient intake in non-alcoholic steatohepatitis. Nutrition, 2007, vol. 23, no 1, p. 46-52.
  4. https://www.liver.ca/wp-content/uploads/2020/10/Foie-et-alimentation.pdf
  5. GUAN, Min-Jie, ZHAO, Ning, XIE, Ke-Qin, et al.Hepatoprotective effects of garlic against ethanol-induced liver injury: A mini-review. Food and Chemical Toxicology, 2018, vol. 111, p. 467-473.
  6. TUNG, Bui Thanh, NHAM, Dong Thi, HAI, Nguyen Thanh, et al.Curcuma longa, the polyphenolic curcumin compound and pharmacological effects on liver. Dietary Interventions in Liver Disease, 2019, p. 125-134.
  7. KRAFT, K. Artichoke leaf extract—recent findings reflecting effects on lipid metabolism, liver and gastrointestinal tracts. Phytomedicine, 1997, vol. 4, no 4, p. 369-378.
  8. FLORA, Kenneth, HAHN, Martin, ROSEN, Hugo, et al.Milk thistle (Silybum marianum) for the therapy of liver disease. The American journal of gastroenterology, 1998, vol. 93, no 2, p. 139-143.
  9. SHETTY, Sapna N., MENGI, Sushma, VAIDYA, Rama, et al.A study of standardized extracts of Picrorhiza kurroa Royle ex Benth in experimental nonalcoholic fatty liver disease. Journal of Ayurveda and integrative medicine, 2010, vol. 1, no 3, p. 203.
  10. PANAHI, Yunes, GHAMARCHEHREH, Mohammad Ebrahim, BEIRAGHDAR, Fatemeh, et al.Investigation of the effects of Chlorella vulgaris supplementation in patients with non-alcoholic fatty liver disease: a randomized clinical trial. Hepato-gastroenterology, 2012, vol. 59, no 119, p. 2099-2103.
Se gostou, partilhe Pinterest

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário
Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião
A nossa seleção de artigos
Emissão de metais pesados que é necessário quelar
Quelação de metais pesados – princípio e substâncias utilizadas

Muito em voga nos últimos anos, nomeadamente no âmbito da terapia holística, a quelação é uma prática médica utilizada em caso de intoxicação por metais pesados. Foco na quelação.

A dieta alcalina contra a acidose do organismo
A dieta alcalina para lutar contra a acidificação do organismo

Há várias décadas que a alimentação ocidental industrializada perturba profundamente o equilíbrio ácido-base do nosso organismo. Descubra como lutar contra esta acidificação.

Drenagem e desintoxicação dos 5 órgãos emunctórios
Detox – como drenar os seus 5 órgãos emunctórios?

O organismo está dotado de 5 órgãos ditos “emunctórios” que asseguram inúmeras funções metabólicas, como a evacuação das toxinas. Descubra os nossos conselhos para drená-los eficazmente e ajudá-los a cumprir a sua missão.

Refeição de Natal ou de Ano Novo
10 truques de nutrição a adotar durante a época festiva

Como gerir da melhor forma a sucessão infinita de refeições do fim de ano? Descubra os nossos 10 melhores conselhos alimentares e détox para manter a linha e a sua saúde.

Vinho tinto numa vinha
Beber álcool pode ser bom para a saúde – verdadeiro ou falso?

“Um copo de vinho mantém o médico longe” Que pensar deste velho adágio? O nosso artigo “verdadeiro-falso” diz-lhe tudo sobre os benefícios ou malefícios do álcool na sua saúde.

Aditivos alimentares perigosos
Aditivos alimentares perigosos – quais os corantes e conservantes a evitar?

Bombons, fiambres… os aditivos alimentares nem sempre têm tudo bom! Façamos a ronda pelos corantes, conservantes e outras substâncias indesejáveis a evitar nos nossos pratos.

Estes produtos devem interessar-lhe

© 1997-2024 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2024 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure
Utilizamos cookies (internos e de terceiros) para melhorar o seu conforto de navegação.
Saber mais sobre os cookies e gerir as minhas preferências
Aceitarx
Warning
ok