0
pt
US
X
× SuperSmart Informar-se por pergunta de saúde Artigos novos Artigos populares Visitar a nossa loja A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Cuidados da pele, dos cabelos e das unhas Dossiers

Dermatite atópica - como aliviar e tratar esta inflamação?

A dermatite atópica, ou eczema atópico, é uma doença de pele muito incomodativa no quotidiano. De onde vem esta inflamação cutânea e quais são as melhores formas de a aliviar e de livrar dela?
Mulher com eczema atópico a coçar o braço
Mulher com dermatite atópica
Rédaction Supersmart.
2020-02-26Comentários (0)

Definição

A dermatite atópica é uma doença inflamatória crónica da pele.

Caracteriza-se por secura cutânea, associada a diversas lesões eczematosas (como vermelhidões ou pruridos).

Os sintomas da dermatite atópica

Pele seca, placas vermelhas, prurido...

Um eczema atópico dá geralmente origem:

Estes sintomas variados surgem e evoluem em surtos sucessivos.

Ressudação e espessamento da pele

Além disso, as pequenas vesículas existentes nas placas acabam por se partir, provocando uma ressudação, a formação de crostas e a descamação da pele, ou seja, a queda de fragmentos de epiderme.

O coçar regular e repetido das lesões, que origina múltiplas arranhadelas pequenas, pode também conduzir a uma liquenificação, ou seja um espessamento anormal da pele.

Problemas indiretos associados a esta doença da pele

Por outro lado, a sensação de desconforto inerente a esta dermatose (nome genérico que designa todas as doenças da pele) pode:

Debrucemo-nos agora sobre o que explica o seu surgimento.

Quais são as causas desta inflamação da pele?

Uma predisposição genética para pele seca

A dermatite atópica deriva, antes de tudo, de uma anomalia genética da barreira cutânea.

Esta anomalia está na origem de uma secura excessiva da pele: défice em filagrina, degradação dos lípidos... A mutação genética que seria a primeira responsável por esta modificação situar-se-ia no cromossoma 1q21 (1).

Um terreno alérgico

Esta doença, além disso, surge nas pessoas hipersensíveis aos alergénios, como certos alimentos, pólens, pelos de animais, etc.

É por esta razão que é qualificada como “atópica”; a atopia designa uma predisposição ao desenvolvimento de alergias múltiplas.

Ora, a alteração da pele facilita o acesso destes alergénios à epiderme...

… o que estimula o sistema imunitário e o impulsiona a reagir de forma exagerada para se defender produzindo uma quantidade excessiva de imunoglobulinas E (IgE), o que explica o surgimento do eczema e respetivas vermelhidões e comichões.

Mas também fatores ambientais

A dermatite atópica é igualmente propiciada por determinados fatores ambientais, como:

As pessoas em risco

O caso dos lactentes e das crianças

Os bebés (a partir dos 3 meses) e as crianças são os mais afetados por esta doença da pele. Em Portugal, estima-se que 10 a 15% dos lactentes são afetados. Fala-se por vezes de “dermite do lactente”.

A boa notícia: em 3 em cada 4 casos, a dermatite atópica acaba por se atenuar e desaparecer durante a adolescência (2).

Cerca de 10% dos adultos são atingidos

Esta dermatose pode, contudo, persistir ou mesmo surgir na adolescência ou na idade adulta.

Estima-se que 10% dos adultos sofrem desta doença (3).

Frequência, contágio e complicações

Uma doença cada vez mais comum

Muito corrente, a dermatite atópica está em aumento constante na população das sociedades industrializadas desde 1960.

Considera-se que este aumento está ligado aos fatores citados anteriormente (higiene demasiado agressiva, poluição, stress...)

A dermatite atópica é contagiosa?

Não. Embora seja hereditária, não é uma doença contagiosa.

Complicações possíveis

As lesões provocadas pela dermatite atópica podem constituir uma porta de entrada para o estafilococo áureo ou para o vírus do herpes.

Algumas dermatites podem também estar associadas a atrasos de crescimento ou a problemas oculares, como o descolamento da retina.

Diagnóstico

Quem consultar e quando em caso de eczema atópico?

Toda e qualquer inflamação da pele implica uma consulta num dermatologista.

Este poderá indicar-lhe se se trata de uma dermatite atópica (ou de outra inflamação cutânea) e prescrever-lhe um tratamento adequado.

Como é que o dermatologista vai identificar a dermatite atópica?

Esta doença de pele corresponde a critérios muito exatos.

Para concluir que um paciente apresenta esta anomalia, o dermatologista deverá:

Eventual avaliação alergológica

Por outro lado, esta inflamação da pele não deverá ser confundida com a dermatite seborreica nem com o eczema de contacto.

Se o lactente ou a criança responder mal ao tratamento e em caso de doença atópica complementar (rinite, alergia alimentar...), poderá considerar-se proceder a uma avaliação alergológica.

Tratamento do eczema atópico

Gestos de prevenção no quotidiano

Para prevenir esta doença, convém geralmente:

Pele atópica – tratamento dos surtos

Para travar e aliviar as lesões em caso de surto, o seu dermatologista ou médico de família pode prescrever-lhe:

Atenção! Embora estes medicamentos sejam eficazes, limitam-se a tratar sintomas e não resolvem o problema em profundidade.

Quais os tratamentos naturais para aliviar a dor?

Os ácidos gordos essenciais

Os ácidos gordos essenciais, como os ómega 3, são reconhecidos cientificamente pela respetiva capacidade de reduzir as reações anti-inflamatórias. De facto, impedem que o organismo fabrique uma quantidade demasiado elevada de interleucinas 1 e 6 – citocinas pró-inflamatórias.

Um estudo realizado na Universidade de Berlim mostrou que o aporte de ómega 3 tinha o efeito de aliviar as pessoas afetadas por eczema (4) e de forma totalmente natural.

Assimilará estes ácidos gordos essenciais consumindo:

Onde encontrar ómega 3 em quantidade ideal?

Atenção! Os ómega 3 não estão presentes em quantidades suficientes nos alimentos comuns. Por outro lado, ingerir demasiado peixe pode ter repercussões nocivas na sua saúde (teor elevado de mercúrio, ligado à poluição).

Para ter a certeza de que beneficia de um aporte coerente em ómega 3, a solução mais eficaz é, por conseguinte, fazer uma cura com um complemento alimentar, como o Artic Plankton Oil. Esta fórmula concentra EPA, DHA e SDA com origem no zooplâncton, ácidos gordos da família dos ómega 3, que se revelam muito eficazes para aliviar as inflamações.

O Super Omega 3, como o nome indica, é igualmente rico em ómega 3 e, por conseguinte, ajuda a aliviar de forma duradoura as inflamações crónicas.

Sem esquecer o zinco e a vitamina D

Mas outros nutrientes podem igualmente ajudá-lo(a) a recuperar uma pele saudável:

Os seus aliados em caso de dermatite atópica – os probióticos

O ecossistema intestinal tem influência no estado da pele

Sabemo-lo:

Um desequilíbrio do microbiota intestinal pode provocar consequências em outras partes do organismo, como a pele, originando inflamações descontroladas (7).

É por esta razão que alguns probióticos – estas bactérias favoráveis ao bom funcionamento da nossa flora intestinal – se revelam uma grande ajuda para reforçar a nossa epiderme.

A presença de determinadas estirpes de probióticos propicia, de facto, a secreção de imunoglobulinas A, conhecidas por reforçar as barreiras e as mucosas. Um estudo americano mostrou que a toma de probióticos conduz a uma melhoria significativa das peles eczematosas (8).

Probióticos para restabelecer a pele atópica

Certos produtos à base de probióticos são mesmo especialmente concebidos para ter como alvo os problemas de pele (acne, eczema, vermelhidões... e dermatite atópica). É, por exemplo, o caso de Derma Relief, que associa quatro estirpes de probióticos diferentes: os Lactobacillus casei, os Lactobacillus rhamnosus, os Lactobacillus plantarum e os Bifidobacterium lactis.

Estes últimos são duplamente revestidos para chegarem vivos ao centro do intestino por forma a aí libertarem a totalidade dos seus princípios ativos, em sinergia com outras vitaminas (C e B2) selecionadas pela sua capacidade de cuidar e regenerar a pele.

Referências

  1. Cookson WO, Ubhi B, Lawrence R, et als Genetic linkage of childhood atopic dermatitis to psoriasis susceptibility loci [archive], Nat Genet, 2001;27:372-373.
  2. Bieber T, Atopic Dermatitis [archive], N eng J Med, 2008;358:1483-1494.
  3. Ellis CN, Mancini AJ, Paller AS, Simpson EL, Eichenfield LF. Understanding and managing atopic dermatitis in adult patients. Semin Cutan Med Surg. 2012 Sep;31(3 Suppl):S18-22.
  4. C. Koch, S. Dölle, M. Metzger, C. Rasche, H. Jungclas, R. Rühl, H. Renz, M. Worm, "Docosahexaenoic acid (DHA) supplementation in atopic eczema: a randomized, double-blind, controlled trial", British Journal of Dermatology Volume 158, Issue 4, Page 786-792.
  5. Hair zinc levels and the efficacy of oral zinc supplementation in patient with atopic dermatitis. Kim Je Acta Derm Venerol 2014 Sep;94(5):558
  6. Amestejani M, Salehi BS, Vasigh M, Sobhkhiz A, Karami M, Alinia H, Kamrava SK, Shamspour N, Ghalehbaghi B, Behzadi AH. Vitamin d supplementation in the treatment of atopic dermatitis: a clinical trial study. J Drugs Dermatol. 2012 Mar 1;11(3):327-30.
  7. New insights into the impact of the intestinal microbiota on health and disease: a symposium report, Thomas LV Br J Nutr. 2012 Jan;107Suppl 1:S1-13.
  8. Efficacy of probiotics in the treatment of pediatric atopic dermatitis: a meta-analysis of randomized controlled trials Michail SK1, Ann AllergyAsthmaImmunol. 2008 Nov;101(5):508-16.
Se gostou, partilhe Pinterest

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário
Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião
A nossa seleção de artigos
Mulher morena de cabelos bonitos
Quais são os 5 melhores suplementos alimentares para os cabelos?

As cabeleiras de sonho não estão reservadas às publicidades para champôs. Descubra neste artigo os 5 suplementos alimentares a adotar para fazer brilhar os seus cabelos como nunca!

Homem a observar no espelho os cabelos que embranquecem
Cabelos brancos – os produtos naturais a tomar para os evitar

Muito na moda na população jovem, os cabelos brancos são, pelo contrário, o pesadelo de muita gente com mais de 30 ou 40 anos. Qual a sua origem? Como evitá-los de forma natural? Elementos de resposta.

Unhas naturais brancas, duras e compridas
7 truques para ter unhas bonitas naturalmente

“Tens umas unhas muito bonitas, sabias?...” Nunca lhe deram este elogio? Então talvez esteja na hora de cuidar da extremidade córnea dos seus dedos. Descubra 7 conselhos simples e naturais para ter unhas duras, brancas e brilhantes.

Mulher sorridente com uma bonita pele hidratada
7 substâncias naturais para cuidar da minha pele

Além dos cremes hidratantes clássicos, bem conhecidos de todos, como posso cuidar da minha pele de forma eficaz e sem produtos químicos? Descubra 7 excelentes compostos naturais que vale a pena conhecer.

Pele enrugada de uma mulher com falta de colagénio
Como aumentar de forma natural a sua produção de colagénio?

O colagénio é uma proteína essencial ao corpo humano, presente em todos os tecidos. Contribui, nomeadamente, para preservar a flexibilidade e a hidratação da pele. Façamos o ponto de situação sobre o colagénio e as formar de potenciar a sua produção.

Crânio de um homem que perde cabelo
Como lutar naturalmente contra a queda de cabelo?

A queda de cabelo não é forçosamente uma fatalidade. Como agir para erradicar a alopécia e para potenciar o crescimento de cabelo novo de uma forma 100% natural?

Estes produtos devem interessar-lhe

Marine CollagenMarine Collagen

Contra os sinais de envelhecimento cutâneo e para o conforto articular

20.00 €(23.73 US$)
+
Grey Hair FormulaGrey Hair Formula

Agora já é possível devolver aos seus cabelos a sua cor natural!

36.00 €(42.72 US$)
+
Polypodium leucotomos Extract 500 mgPolypodium leucotomos Extract 500 mg

Tradicionalmente utilizado no tratamento de psoríase e do vitiligo.

22.00 €(26.11 US$)
+
Hair & Nails FormulaHair & Nails Formula

Para cabelos e unhas mais bonitos e mais resistentes Nova fórmula muito mais activa graças à eficácia da Cynatine HNS®

49.00 €(58.15 US$)
+
Natural Skin FormulaNatural Skin Formula

Os seus ingredientes naturais modulam de forma positiva os mecanismos do envelhecimento cutâneo.

69.00 €(81.88 US$)
+
Injuv® Hyaluronic Acid 70 mgInjuv® Hyaluronic Acid 70 mg

Hidrata e suaviza a pele e as articulações pelo interior

56.00 €(66.46 US$)
+
Skin CeramidesSkin Ceramides

Três ensaios clínicos comprovam-no – reidrata intensamente as peles secas!

39.00 €(46.28 US$)
+
Sea Buckthorn Extract 500 mgSea Buckthorn Extract 500 mg

A fonte vegetal mais rica em ácidos gordos omega 7 com propriedades nutricosméticas comprovadas

32.00 €(37.97 US$)
+
© 1997-2021 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2021 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure
Warning
ok