0
pt
US
WSM
217338719
O seu carrinho está vazio.
Menu
Álcool antes da noite

Podemos tomar melatonina depois de ter bebido álcool?

Podemos combinar um serão bem regado e uma cura de melatonina? Ponto rápido sobre as interações entre melatonina e álcool.

Resumo sobre a melatonina – a famosa “hormona do sono”

Sintetizada naturalmente pela epífise cerebral (uma pequena glândula do cérebro) ao fim do dia, quando a intensidade da luz solar baixa, a melatonina é um neurotransmissor que propicia o adormecer. É por essa razão que é vulgarmente conhecida como hormona do sono.

Mas a melatonina provoca também – indiretamente – o despertar. Durante a noite, a concentração de melatonina no organismo diminui, ao passo que a concentração de cortisol aumenta. O cruzamento das curvas de concentração destas duas hormonas tem como efeito o despertar. É por isso que os investigadores atribuem à melatonina uma atividade dita “cronobiótica”, ou seja, que contribui para a sincronização do nosso relógio biológico com o ritmo circadiano.

Os suplementos alimentares de melatonina são por conseguinte geralmente utilizados pelas pessoas que sofrem de perturbações do sono. Estes suplementos reduzem, na verdade, o tempo necessário para adormecer e aliviam os efeitos subjetivos do desfasamento horário (por exemplo, em caso de jet lag) (1-3).

Álcool e melatonina – aceitável… mas é melhor evitar

Se é verdade que, a priori, não há nada de dramático em beber um pouco de álcool durante uma cura de melatonina (ou em tomar pontualmente um comprimido de melatonina depois de ter bebido álcool), associar álcool e melatonina não é, no entanto, recomendado.

O álcool pode, de facto, atenuar ou realçar os efeitos da melatonina. Esta combinação pode provocar efeitos secundários como, por exemplo, vertigens, pesadelos, sonolência durante o dia, dificuldade de respirar, aumento da ansiedade… Em suma, é preferível tomar melatonina sem ter álcool no corpo ou algumas horas depois de ter bebido álcool (4-6).

Se tem perturbações do sono, de uma forma geral mantenha-se longe do álcool e das substâncias psicotrópicas. Apesar dos potenciais efeitos sedativos que possuem, têm tendência para diminuir a qualidade do sono (7-8).

Outras substâncias que podem interagir com a melatonina

De entre as outras substâncias suscetíveis de interagir com a melatonina, citamos, nomeadamente:

  • os medicamentos anticoagulantes (a adição de melatonina pode aumentar o risco de hemorragia);
  • os medicamentos contra a epilepsia (a melatonina pode alterar a respetiva eficácia) ;
  • os imunossupressores (a melatonina pode interferir com estes medicamentos)
  • e os outros auxiliares do sono (dos quais não se deve abusar).

Evite, por conseguinte, tomar melatonina durante estas curas medicamentosas.

Melatonina – dosagem, duração da cura e contra-indicações

Relativamente à posologia, regra geral recomenda-se não exceder a dose de 2 mg de melatonina por dia. Aliás, não tem de necessariamente tomar um comprimido todos os dias.

Quanto à duração da cura, embora os efeitos indesejados a longo prazo da melatonina pareçam fracos, recomenda-se proceder a curas de várias semanas, interrompendo, por exemplo, ao fim de 2 meses (9-10), para aferir como está a qualidade do seu sono. Conte um tempo de espera de algumas semanas entre várias curas. Uma toma pontual, em caso de necessidade, pode igualmente revelar-se interessante.

Toda a gente pode tomar melatonina? Em vários países, as autoridades de saúde posicionaram-se para contra-indicar a toma de suplementos alimentares de melatonina por:

  • grávidas e mulheres a amamentar, para evitar riscos de perturbação do desenvolvimento físico e cognitivo das crianças;
  • pessoas que sofrem de doenças inflamatórias ou autoimunes, de epilepsia, de perturbações do humor…

É igualmente recomendado interromper a toma de melatonina caso surjam efeitos secundários, a saber:

  • sonolência;
  • dores de cabeça;
  • vertigens;
  • náuseas;
  • irritabilidade e perturbações da personalidade;
  • confusão;
  • enurese (ou “chichi na cama”).

Que suplemento de melatonina tomar?

A melatonina em comprimidos

Encontra habitualmente comprimidos com uma dose de 1 mg de melatonina (é o caso de Melatonin 1 mg). Pode tomar dois por dia ou reduzir para uma toma de um por dia em caso de despertar difícil.

A melatonina em spray

Acondicionada na forma líquida, em água ou em glicerina, a melatonina pode também ser tomada na forma de spray sublingual. Deste modo, a absorção é rápida e eficaz através da mucosa bucal (pensemos por exemplo em Melatonin Spray).

A melatonina associada ao CBD

As pessoas que tenham problemas relacionados com ansiedade e sono viram-se frequentemente também para combinações de melatonina e de canabidiol (CBD), um canabinóide extraído do cânhamo e desprovido de efeitos psicotrópicos (por exemplo, o suplemento CBD + Melatonin).

Combinada com plantas relaxantes

Inúmeras pessoas apostam também em fórmulas sinérgicas que associam a melatonina a plantas relaxantes como a valeriana, o pilriteiro, o lúpulo, a passiflora e a papoila-da-califórnia. Juntos, e em sinergia com a melatonina, estes extratos de plantas permitem recuperar uma melhor qualidade de vida (opte, por exemplo, por Advanced Sleep Formula).

Referências

  1. RALPH, C. L. Melatonin production by extra-pineal tissues. In : Melatonin: Current status and perspectives. Pergamon, 1981. p. 35-46.
  2. REITER, Russel J. The melatonin rhythm: both a clock and a calendar. Experientia, 1993, vol. 49, no 8, p. 654-664.
  3. RAO, Marie L., MÜLLER‐OERLINGHAUSEN, B., MACKERT, A., et al.Blood serotonin, serum melatonin and light therapy in healthy subjects and in patients with nonseasonal depression. Acta Psychiatrica Scandinavica, 1992, vol. 86, no 2, p. 127-132.
  4. https://landmarkrecovery.com/is-it-dangerous-to-mix-melatonin-and-alcohol/..
  5. https://www.healthcentral.com/article/can-i-take-melatonin-with-alcohol
  6. https://drruscio.com/melatonin-and-alcohol/
  7. KURHALUK, Natalia. Alcohol and melatonin. Chronobiology International, 2021, vol. 38, no 6, p. 785-800.
  8. KURHALUK, Natalia et TKACHENKO, Halyna. Melatonin and alcohol-related disorders. Chronobiology international, 2020, vol. 37, no 6, p. 781-803.
  9. https://www.nhs.uk/medicines/melatonin/#:~:text=Melatonin%20takes%20around%201%20to,for%20up%20to%2013%20weeks.
  10. https://www.hopkinsmedicine.org/health/wellness-and-prevention/melatonin-for-sleep-does-it-work

Palavras-chave

Partilhe

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário

Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião

Pagamento seguro
32 anos de experiência
Satisfeito
ou reembolsado;
Envio rápido
Consulta gratuita