0
pt
US
WSM
216662891
O seu carrinho está vazio.
Menu

Em stock

Xanthohumol

Suplemento alimentar de xantohumol (flores de lúpulo) para relaxamento

5 opiniõesLer as opiniões

Um extrato de flores de lúpulo padronizado em xantohumol com propriedades quimiopreventivas inéditas:

  • Contém xantohumol, um composto antioxidante natural 200 vezes mais potente do que o resveratrol do vinho tinto.
  • Contribui para lutar contra o stress oxidativo e para manter a saúde ideal das células humanas.
  • Facilita o adormecer e acalma a irritabilidade (nervosismo, agitação, tensão).
  • Contribui para o equilíbrio hormonal (atenuação dos afrontamentos e dos desconfortos associados à menopausa).

Compra imediata

90 Cáps. veg.

53.00 €

Auto-entrega

90 Cáps. veg.

53.00 €

48.76 €

Desejo

a cada

Xanthohumol

Vegano
Sem glúten
Sem nanopartículas
Sem excipientes controversos
Sem lactose
Sem edulcorantes

Xanthohumol é um suplemento alimentar de flores de lúpulo, que contém um flavonoide antioxidante excecional: o xantohumol. Trata-se de um composto fenólico 200 vezes mais potente do que o resveratrol extraído do vinho tinto e cujas propriedades de reforço celular são verdadeiramente fantásticas. A cerveja é o único alimento no mundo que contém xantohumol, mas as quantidades são muito reduzidas.

Xantohumol, o antioxidante da cerveja que rivaliza com o resveratrol do vinho tinto

Os amantes de vinho apreciam a sua suavidade e refinamento, mas sabem também que se trata de um alimento excecionalmente rico em antioxidantes. Um desses antioxidantes é mesmo a substância antienvelhecimento mais estudada de todos os tempos: o resveratrol. No entanto, investigações recentes mostram que a cerveja não fica nada atrás do seu grande rival. Ela é o único alimento no mundo que contém xantohumol – um antioxidante citoprotetor natural 200 vezes mais potente do que o resveratrol do vinho tinto!

Foi Hildegarde de Bingen, uma religiosa beneditina e farmacóloga do século XII, que esteve na origem da introdução do lúpulo na cerveja. Até essa altura, os monges utilizavam sobretudo coentros, genciana ou salva para aromatizar e conservar o seu precioso néctar, proposto aos peregrinos nos mosteiros e nas abadias. De imediato, o lúpulo impôs-se como evidência: as suas virtudes de conservação e os seus efeitos benéficos vão torná-lo um ingrediente incontornável da receita. Será utilizado por gerações e gerações de cervejeiros ao longo dos séculos seguintes e, mesmo, até hoje. Esta ascensão fulgurante deriva incontestavelmente da sua riqueza em compostos fenólicos – nomeadamente, o xantohumol – mesmo que, como é evidente, os monges o ignorassem. O problema é que estes compostos, que provêm das flores do lúpulo, são muito frágeis e têm tendência para tornar a cerveja um pouco turva. A maioria dos grandes produtores de cerveja modernos utiliza, por isso, uma substância química para eliminá-lo (o pVPP), evitando assim a formação de depósitos na garrafa. Para tirar partido dos benefícios do xantohumol é preciso, por isso, selecionar cervejas artesanais, se possível com forte teor de lúpulo (por exemplo, o tipo IPA - India Pale Ale).

Mas a melhor solução para usufruir deste composto citoprotetor (do qual ainda iremos continuar a ouvir falar) é tomar diariamente um extrato de flores de lúpulo padronizado em xantohumol. Trata-se de uma solução ultramoderna (a extração do xantohumol a partir das inflorescências do lúpulo é uma verdadeira conquista tecnológica), que se apoia numa utilização muito antiga e que permite evitar os efeitos oxidantes do álcool.

Quais os benefícios do suplemento alimentar Xanthohumol?

O extrato de flores de lúpulo padronizado em xantohumol apresenta quatro benefícios principais apoiados por literatura científica:

  • Contribuição para uma saúde celular ideal e luta contra o stress oxidativo. O xantohumol e os compostos fenólicos contidos nos cachos de lúpulo são os antioxidantes naturais mais eficazes do reino vegetal. Em 2014, o professor Wang e a sua equipa mostraram que, numa concentração ideal, eles possuíam uma atividade antioxidante mais elevada do que os antioxidantes do chá verde. Inúmeros estudos evidenciaram, por outro lado, as propriedades quimioprotetoras de largo espectro do xantohumol no plano celular (1-3): indução das enzimas de desintoxicação, inibição da angiogénese e dos sinais inflamatórios, efeitos citoprotectores, indução da apoptose, inibição dos radicais livres e das substâncias pró-carcinogénicas (4).
  • Redução dos índices de colesterol no sangue. Em 2017, um grupo de investigadores descobriu que o xantohumol propiciava os índices de colesterol HDL sanguíneo, contribuindo para limpar as artérias e os tecidos do colesterol oxidado e levá-lo para o fígado, onde é degradado (5). Além disso, os outros compostos naturais que conferem ao lúpulo as suas características interferem com os mecanismos moleculares responsáveis pela inicialização, avanço e rutura das placas de aterosclerose, que estão na origem dos acidentes cardiovasculares.
  • Preciosa ajuda contra problemas do sono e agitação nervosa. Sabia que na Bélgica – onde o lúpulo é cultivado em abundância – se aconselha colocar cachos de lúpulo secos dentro da almofada para dormir melhor? A investigação demonstrou-o: os compostos do lúpulo provocam efeitos semelhantes à melatonina e podem regularizar o ritmo circadiano (6). Vários estudos confirmaram que a combinação valeriana - flores de lúpulo se revelava tão eficaz para melhorar o sono como os soníferos sintéticos (as famosas benzodiazepinas) sem os efeitos secundários associados a estas últimas (7).
  • Redução de problemas ligados à menopausa e à pré-menopausa. As flores de lúpulo contêm o fito-estrogénio mais potente isolado até hoje: a 8-prenilnaringenina (8-11). Este atua como modulador seletivo dos recetores dos estrogénios, contribuindo para diminuir os desconfortos associados à menopausa (12-13), como os afrontamentos. Por outro lado, o xantohumol é um potente inibidor da reabsorção óssea que está na origem da osteoporose.

Outros estudos evidenciaram a sua capacidade para regular o metabolismo das gorduras (influenciando de maneira favorável os parâmetros lipídicos) e para reforçar o tónus do organismo. Esta lista, longe de ser exaustiva, confere ao xantohumol um grande interesse no que toca à proteção e à contribuição ativa face a fatores que influenciam a cura.

De onde vem o xantohumol?

O xantohumol é extraído dos cachos de flores de lúpulo, uma planta trepadora que é adicionada à cerveja para melhorar o sabor, o aroma, o amargo, a textura e a conservação (14). Trata-se de um flavonoide antioxidante, do tipo chalcona, único no mundo, dado que apenas se encontra nas flores do lúpulo. A cerveja também o contém, mas em quantidades muito reduzidas: sob o efeito da alta temperatura inerente ao processo de fabrico da cerveja, é convertido num outro composto menos potente, o isoxantohumol. Algumas cervejas com alto teor de lúpulo (como as cervejas IPA) (15) contêm uma maior quantidade, dado que os fabricantes adicionam lúpulo após o fabrico.

O lúpulo é considerado uma planta medicinal há vários séculos (16-17). Era utilizada pelas suas propriedades farmacológicas nos conventos e nos mosteiros desde o século VIII na Europa (18), nomeadamente para tratar a ansiedade e os problemas ligados ao sono, pelos seus efeitos no sistema endócrino e pelas suas propriedades antitumorais.

Quais os mecanismos de ação de Xanthohumol?

Os mecanismos de ação de Xanthohumol explicam-se pela sua extraordinária riqueza em compostos fenólicos. Estudos recentes demonstram que um consumo regular de compostos fenólicos pode reduzir, a longo prazo, o risco de inúmeras doenças crónicas, como as doenças cardiovasculares (19). Os compostos fenólicos e, em particular, o xantohumol, exercem ações moduladoras na célula, interagindo com uma ampla gama de alvos moleculares das vias de sinalização (proteína quinase ativada por mitógeno, proteína quinase C, enzimas antioxidantes desintoxicantes…)(20). Estas ações traduzem-se pelo aumento da expressão de certos genes citoprotetores, pela regulação do ciclo celular normal, pela inibição do crescimento, pelo aumento da apoptose, pela inibição da angiogénese, mas também pela luta contra o stress oxidativo, um estado de desequilíbrio que afeta a integridade estrutural e funcional das membranas celulares (21). O envolvimento do stress oxidativo no avanço das doenças crónicas está hoje em dia muito bem documentado no plano científico (22). Os compostos fenólicos podem igualmente influenciar a composição da microbiota intestinal e restabelecer a função da barreira do intestino, modulando assim a inflamação crónica associada às patologias metabólicas (23).

Após a sua ingestão, os compostos fenólicos, como o xantohumol, são absorvidos, distribuídos pelos vários tecidos e, depois, metabolizados pelo fígado. Uma parte deles sofre uma transformação parcial pela microflora intestinal (24).

Como tomar Xanthohumol?

Recomenda-se tomar duas cápsulas por dia, às refeições.

Caso deseje potenciar os seus efeitos no sono, saiba que o lúpulo atua em sinergia com a valeriana (que encontra na fórmula natural Advanced Sleep Formula). Para usufruir dos seus efeitos no equilíbrio hormonal é preferível associá-lo a um extrato de sementes de abóbora.

Glossário

Reforço celular

Técnica que permite aumentar as defesas naturais das nossas células contra agentes agressores.

Angiogénese

Processo de crescimento de novos vasos sanguíneos a partir de vasos sanguíneos já existentes.

Apoptose

Processo fisiológico de morte celular programada.

Radicais livres

Moléculas instáveis que procuram ligar-se a outros átomos e provocam reações em cadeia.

Pró-carcinogénico

Cancerígeno, que pode provocar, agravar ou sensibilizar um cancro ou o seu aparecimento.

De que é composto Xanthohumol

Extrato de flor de lúpulo
Planta

Opiniões

A nota atribuída a este produto é de 5 em 5 estrelas.
Recolhemos 5 opiniões.

100%

0%

0%

0%

0%

Excelente 5 Opiniões
Lorang Claude

25 março 2024

great (future) potential!....let's wait for 2017 TA-XAN- health claim @ EFSA... & for BIG PHARMA reaction...good luck! Hops from OREGON?

Bogatec Petra

24 fevereiro 2024

Sehr gutes Produkt um den Blutzuckerspiegel zu senken, auch die Schlafqualität hat sich sehr verbessert.

Jakkie Joubert

20 março 2023

I have been using this product for over a year now and it really helps with blood flow because of it's vasodialtor properties and of corse for it's very strong antioxidant properties. I'll recommend this for those who want to supplement their normal deficient diet.

Edlinger Sandra

14 janeiro 2023

sehr gutes Schlafmittel, 3 Kapseln vor dem Einschlafen mit Magnesium

Lidia

7 agosto 2020

Me siento muy bien , buenos resultados

Precisa de ajuda?

Telefone

Telefone-nos:
+352 283 831 29
das 8h00 às 17h00

Perguntas frequentes

Encontrar as respostas às perguntas mais frequentes

Formulário de contacto

Não encontra a resposta à sua pergunta no site e deseja contactar-nos diretamente?
Escrever-nos
Pagamento seguro
32 anos de experiência
Satisfeito
ou reembolsado;
Envio rápido
Consulta gratuita