0
pt
US
X
× SuperSmart Informar-se por pergunta de saúde Artigos novos Artigos populares Visitar a nossa loja A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Digestão e Conforto oro-gastrointestinal Guias e tutorials

Boas associações alimentares – princípio e menus-tipo

Como associar os alimentos para os digerir melhor e deles retirar o máximo de nutrientes? Siga estes conselhos provenientes da naturopatia, com as nossas explicações e menus-tipo.
Associações alimentares em garfos
Que alimentos combinar para os digerir melhor e otimizar os seus aportes nutricionais?
Rédaction Supersmart.
2021-10-27Comentários (0)

As associações alimentares para propiciar a digestão

A alimentação moderna ocidental induz uma quantidade considerável de problemas digestivos, sem contar os outros efeitos indesejáveis potencialmente graves, como a diabetes, a obesidade, doenças cardiovasculares, etc. (1)

Por isso, inchaços, diarreias, flatulências, fadiga digestiva, dores abdominais e outros problemas da digestão têm uma prevalência cada vez maior nas sociedades ocidentais (2).

E com razão: hoje em dia é ponto assente que a alimentação “standard” é demasiado rica, misturando proteínas animais de vários tipos (carnes e queijos, por exemplo), feculentas, legumes, açúcares e frutas, sem contar com as gorduras nem com o álcool.

Ora, já o célebre médico grego Hipócrates preconizava ser importante não consumir alimentos que fazem concorrência uns aos outros durante a digestão. O princípio: permitir, durante as refeições, que cada alimento seja digerido em pleno (3).

Comer bem, consoante os princípios da naturopatia, pressupõe portanto conhecer melhor o local onde é feita a digestão dos alimentos. Assim: (4)

A dieta Shelton ou dieta dissociada

Esta constatação dos locais permite aproximar-se, por fim, dos mecanismos envolvidos nas dietas ácido-base. Efetivamente, um dos fundadores das “associações alimentares” promovidas hoje em dia pelos naturopatas é o doutor Shelton, um nutricionista americano do século XX que propôs um tipo de dieta específica, que consiste em nunca misturar na mesma refeição alimentos alcalinos e alimentos ácidos (5).

Em suma, para o doutor Shelton, convém consumir um único tipo de alimento por refeição. Fala-se, por isso, de « dieta dissociada ». Por exemplo, unicamente proteínas de origem animal ao almoço e depois glúcidos (feculentas) e legumes ao jantar.

Numa lógica semelhante, mas menos limitadora, os naturopatas começaram a sugerir dietas que associam carnes e legumes (numa lógica de equilíbrio ácido-base) por um lado, e feculentas e legumes, por outro.

Os problemas das dietas dissociadas

Ao início, a dieta do doutor Shelton, como todas as dietas dissociadas, foi criada para permitir perder peso, com base no princípio de que os alimentos – quando consumidos independentemente uns dos outros – não faziam engordar. Na realidade, estas dietas dissociadas são hipocalóricas e podem, por conseguinte, fazer emagrecer. E fazem-no proporcionando igualmente um maior conforto digestivo.

Contudo, a maioria dos nutricionistas continua prudente relativamente a este tipo de dietas e recomenda, sobretudo, evitar praticá-las durante mais de 3 meses, sob pena de desenvolver carências alimentares. Para o(a) ajudar a evitar as carências em caso de dieta dissociada, pode também tomar suplementos alimentares tais como a nossa fórmula Daily 3, para um aporte completo de vitaminas e minerais.

Alguns menus-tipo de associações alimentares extraídos da naturopatia

Os naturopatas apropriaram-se desta abordagem dissociada, combinando-a com a abordagem de Hipócrates para classificar os alimentos em 4 grandes grupos: (6)

Os princípios são, por conseguinte, nunca associar nutrientes fortes a outros nutrientes fortes, mas, pelo contrário, associar um nutriente forte a um nutriente fraco. Isto para facilitar a digestão e otimizar a assimilação dos nutrientes.

Assim, pode associar, por exemplo:

E isto, sem esquecer que, ao passo que é desaconselhado associar nutrientes fortes na mesma refeição, em contrapartida é fortemente aconselhado consumir todos os tipos de nutrientes ao longo do mesmo dia. Por exemplo, privilegiando as proteínas fortes (de origem animal) ao almoço para beneficiar de um efeito “boost” e os amidos fortes ao jantar, para beneficiar de um efeito calmante, que facilita o adormecer.

Se for ovo-lacto-vegetariano, se digerir corretamente a lactose e desejar privilegiar as refeições vegetarianas, pode igualmente completar as suas refeições do dia com um ou dois batidos de whey (ou seja, soro de leite ou “lactosérum”) para um aporte suficiente de proteínas (7).

E se, apesar de experimentar várias dietas, continuar a sentir um certo desconforto digestivo, pode também experimentar o suplemento Digestive Enzymes, que contém, nomeadamente, fenacho, reputado por contribuir para a saúde digestiva. Pode igualmente completar com um probiótico para um aporte muito bem-vindo em microrganismos (por exemplo, iniciar uma cura de Probio Forte).

Por último, os naturopatas recomendam ingerir a fruta exclusivamente for a das refeições. Isto porque a fruta é digerida em 15 a 30 minutos; uma digestão rápida que é prejudicada quando a fruta é misturada no bolo alimentar das refeições, cuja digestão é mais demorada.

Referências

  1. O'KEEFE JR, James H. et CORDAIN, Loren. Cardiovascular disease resulting from a diet and lifestyle at odds with our Paleolithic genome: how to become a 21st-century hunter-gatherer. In : Mayo Clinic Proceedings. Elsevier, 2004. p. 101-108.
  2. Price, K.R., Lewis, J., Wyatt, G.M. and Fenwick, G.R. (1988), Review article Flatulence — Causes, relation to diet and remedies. Nahrung, 32: 609-626. https://doi.org/10.1002/food.19880320626
  3. JOUANNA, Jacques. Dietetics in Hippocratic medicine: definition, main problems, discussion. In : Greek medicine from Hippocrates to Galen. Brill, 2012. p. 137-153.
  4. https://www.vidal.fr/sante/nutrition/corps-aliments/digestion-aliments.html
  5. SHELTON, Herbert M. Food combining made easy. Book Publishing Company, 2012.
  6. VASEY, Christopher. Petit traité de naturopathie. Jouvence Santé, 2013.
  7. KILARA, A. et VAGHELA, M. N. Whey proteins. In : Proteins in food processing. Woodhead publishing, 2018. p. 93-126.
Se gostou, partilhe Pinterest

Comentários

Deve estar ligado à sua conta para poder deixar um comentário
Este artigo ainda não foi recomendado; seja o primeiro a dar a sua opinião
A nossa seleção de artigos
Alimentos ricos em fibras
Fibras – papel que desempenham, alimentos e suplementos alimentares a tomar

Longe de ser mais uma simples moda alimentar, a incitação para ingerir mais fibras tem origem em descobertas científicas recentes sobre o papel que estas têm na nossa saúde. Descubra por que razão deve aumentar os seus aportes de fibras alimentares e como o fazer.

Homem sentado, que sofre de flatulência excessiva
Como evacuar os gases intestinais de forma natural?

Uma pessoa normal liberta gases cerca de 14 vezes por dia. Os gases intestinais são produtos normais da digestão, que podem tornar-se problemáticos caso sejam em demasiada quantidade, com mau cheiro ou se originarem inchaço. Como eliminá-los?

Mulher relaxada a digerir a sua refeição
10 conselhos para facilitar a digestão de forma natural

Os problemas digestivos são extremamente comuns na população. Também sofre deles? Facilite a sua digestão de forma natural graças a 10 truques e recupere o seu bem-estar no quotidiano.

Sorriso com dentes amarelo ou brancos
10 truques para ter dentes brancos e saudáveis de forma natural

Questiona-se sobre como branquear e cuidar dos seus dentes de forma natural? Eis 10 conselhos a seguir para exibir um sorriso esplendoroso, digno das estrelas de Hollywood.

Raiz de gengibre, pó e cápsulas
Porquê tomar um suplemento alimentar de gengibre?

Planta indispensável da cozinha asiática, o gengibre é também utilizado na medicina tradicional chinesa há milhares de anos. Quais são os seus benefícios? Como o utilizar? Respostas neste artigo.

Mulher sentada que sofre de refluxo gástrico com subidas de gases ácidos
5 bons conselhos para atenuar o refluxo gástrico de forma natural

O refluxo gastroesofágico (RGO) é um problema relativamente comum, acentuado pelo consumo de determinados alimentos ou pelo aumento de peso. Eis alguns conselhos para o atenuar ou até para o eliminar.

Estes produtos devem interessar-lhe

Probio Forte™Probio Forte™

Potente mistura de probióticos; 8 mil milhões de microrganismos por cápsula Em DR Caps™ gastro-resistentes para uma eficácia ideal

33.00 €(37.35 US$)
+
-10%
H. Pylori Fight  200 mgH. Pylori Fight 200 mg

O tratamento natural contra Helicobacter pylori

29.70 €33.00 €(33.62 US$)
+
Digestive EnzymesDigestive Enzymes

Fórmula digestiva superpotente com espectro exaustivo. Agora em DR caps™ gastro-resistentes.

34.00 €(38.48 US$)
+
Anti-Acid Reflux FormulaAnti-Acid Reflux Formula

A combinação natural incontornável contra o refluxo

39.00 €(44.14 US$)
+
Lactobacillus rhamnosus GGLactobacillus rhamnosus GG

Contribui naturalmente para a manutenção da flora intestinal e da flora vaginal.

25.00 €(28.30 US$)
+
-10%
FlavoFight 250 mg FlavoFight 250 mg

Flavobióticos para melhorar a flora e a imunidade intestinais

35.10 €39.00 €(39.73 US$)
+
Zinc L-carnosine 37,5 mgZinc L-carnosine 37,5 mg

Complexo patenteado zinco-carnosina, protege o estômago da vários tipos de agressões.

28.00 €(31.69 US$)
+
Oral HealthOral Health

Uma combinação de probióticos ideal para a saúde bucodentária.

19.00 €(21.51 US$)
+
© 1997-2021 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2021 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
Nortonx
secure
Warning
ok