0
pt
US
SuperSmartSuper-nutrition Blog
X
× Comprar por problema de saude Comprar por ingrediente As melhores vendas Novidades Promoção A minha conta Smart Prescription Blog Programa de fidelização Idioma: Português
Início Comprar por problema de saude Perturbações do sono CBD+Melatonine + Relaxing Oil Blend
CBD+Melatonine + Relaxing Oil Blend
CBD+Melatonine + Relaxing Oil Blend CBD+Melatonine + Relaxing Oil Blend CBD+Melatonine + Relaxing Oil Blend
CBD+Melatonine + Relaxing Oil Blend
Perturbações do sono Opiniões de clientes
55.00 €(60.79 US$) em stock
Descrição
Uma combinação sinérgica de óleos essenciais para propiciar a calma e o relaxamento
  • Associa os melhores óleos essenciais para acalmar as tensões,
  • Ajuda a combater o stress e a ansiedade,
  • Propicia um sono reparador sem habituação.
Uma sinergia potente para um sono profundo e natural
  • Contribui para reduzir o tempo que demora a adormecer.
  • Reforça a qualidade do sono.
  • Propicia o relaxamento físico e moral.
  • Ajuda a recuperar naturalmente um ritmo harmonioso de vigília/sono.
  • Ideal para os desfasamentos horários.
-
+
juntar ao cesto
Lista de desejos
CBD + Melatonin

O CBD e a melatonina são substâncias naturais conhecidas há muito para recuperar um sono reparador e propiciar o relaxamento. A Supersmart associa-as pela primeira vez numa fórmula excecional, provavelmente a melhor alternativa aos soníferos para recuperar um sono reparador duradouro e natural…

A quem se destina a fórmula CBD + Melatonin?

Esta fórmula bastante inovadora destina-se a quem é afetado pelas situações seguintes:

  • dificuldades recorrentes em adormecer a uma hora convencional;
  • dificuldades em levantar-se de manhã;
  • despertares noturnos frequentes;
  • despertares prematuros de manhã;
  • sensação de fadiga ao acordar;
  • apreensão à hora de se deitar (estado de ansiedade);
  • falta de sono crónica, que se repercute nas atividades diárias;
  • insónias;
  • dores musculares ou articulares ao despertar ou ao deitar;
  • desfasamento horário (jet lag).

Visa também os homens e mulheres de todas as idades. As pessoas que têm uma má higiene de vida, que usam muito os ecrãs, que trabalham em escritórios ou têm um baixo nível de atividade física são particularmente afetadas.

Porquê a melatonina?

A melatonina é uma hormona derivada da serotonina, segregada principalmente ao fim da tarde e à noite pela epífise cerebral. Denominada a “hormona do sono”, é a hormona-chave da regulação dos nossos ritmos crono-biológicos, nomeadamente o da alternância entre vigília/sono. Indica ao organismo qual a sua posição relativamente ao ciclo dia/noite e facilita o seu adormecimento nos momentos propícios.

Infelizmente, nos dias que correm, a produção desta hormona é consideravelmente perturbada pela luz artificial. Ao fim do dia, quando a redução da luminosidade é captada pela retina, é enviada uma mensagem neuronal para estimular a produção da melatonina e propiciar a chegada do sono. Uma exposição à luz artificial durante estas horas decisivas provoca por conseguinte efeitos catastróficos: o nível de secreção da melatonina cai brutalmente e esta secreção é retomada mais tarde com um pico desfasado, provocando fadiga e sonolência de manhã (1). Este fenómeno é particularmente reforçado pela exposição à luz azul emitida pelos ecrãs.

A produção de melatonina sofre igualmente uma redução durante o envelhecimento, devido à calcificação da epífise cerebral (2) e à diminuição da sensibilidade dos recetores da melatonina. Trabalhos realizados mostraram aliás que as fases de sono profundo e paradoxal diminuem fortemente nos indivíduos com mais de 60 anos, e que os despertares noturnos são mais frequentes.

Para remediar estas perturbações da secreção de melatonina, a administração de melatonina exógena antes do deitar é uma solução natural reconhecida. Os seus efeitos foram evidenciados tanto em sujeitos saudáveis como nas pessoas vítimas de perturbações do sono (3-4). Contrariamente aos tratamentos medicamentosos, é eficaz sem desorganizar as diferentes fases do sono e não provoca qualquer efeito residual na manhã do dia seguinte.

Os diferentes estudos mostram que, para atingir um pico matinal de eficácia, é necessário um tratamento com uma duração mínima de 3 a 4 dias com melatonina. Trata-se no entanto de uma hormona cuja utilização em doses fracas (como é o caso aqui) não deve ser prolongada indefinidamente; 4 semanas no máximo, o tempo de as coisas “entrarem nos eixos”.

Existem efeitos secundários previsíveis?

Estudos de toxicologia com suplementos orais tendo utilizado posologias muito diferentes (de 1 a 300 mg) não evidenciaram efeitos secundários negativos particulares (5) no caso de tratamentos com durações moderadas.

Porquê adicionar CBD?

O CBD não é um indutor do sono por si mesmo, mas contribui para isso propiciando o relaxamento, a vasodilatação e a diminuição das dores. Trata-se de uma molécula fitocanabinóide existente no cânhamo (Cannabis sativa) tal como a substância psicotrópica bem conhecida, o tetrahidrocanabinol (THC). Mas, contrariamente a este último, o CBD não apresenta qualquer propriedade estupefaciente.

O CBD é uma substância que se assemelha muito aos mensageiros endocanabinóides fabricados pelo organismo para desencadear respostas variadas (modulação das dores (6-7), redução da locomoção espontânea (8-9), relaxamento, hipotermia… (10)). É de tal forma semelhante a eles que consegue fixar-se (com uma afinidade mais ou menos forte) aos mesmos recetores e desencadear o mesmo tipo de reações em cadeia. Estes recetores encontram-se principalmente à superfície das células do cérebro humano, do sistema nervoso central e nos tecidos do sistema imunitário.

Quais são os principais elementos da reação em cadeia desencadeada?

  • Redução da resposta inflamatória (alívio da dor) (11-13) ;
  • desencadeamento da vasodilatação (14);
  • diminuição da intensidade e do impacto dos sintomas associados à ansiedade ou ao stress crónico (15-16) (o stress é um responsável muito frequente das perturbações do sono);
  • a ação em outros recetores cerebrais, em particular na serotonina – um neurotransmissor que regula o humor e do sono;
  • redução das espécies reativas de oxigénio (ROS) e da peroxidação lipídica (17).

Trata-se de um elemento crucial da fórmula, pois a falta de sono está muitas vezes ligada ao stress.

Como é produzido o CBD?

O CBD contido na fórmula foi concebido por extração vegetal das folhas de Cannabis sativa, graças dióxido de carbono supercrítico (CO2 SC). Trata-se de um modo de extração alternativo aos solventes organoclorados potencialmente nefastos para o ambiente e utilizados tradicionalmente nos processos de extração. É um princípio muito ecológico que garante a ausência de resíduos de solventes no produto final e permite conservar a integridade química das moléculas termo-sensíveis. Inodoro, incolor, não tóxico e não inflamável, o CO2 SC não constitui qualquer problema para a saúde do ser humano nem para a preservação do meio ambiente.

Existem efeitos secundários?

O CBD tem pouco a ver com o THC, um produto estupefaciente que existe na mesma planta. Dispõe de um excelente perfil de segurança no ser humano e não está de todo associado aos problemas de saúde pública causados pela cannabis. A sua semi-vida é de cerca de 9 horas; depois é excretado na urina numa forma metabolizada.

Cinco boas razões para tomar CBD + Melatonin

  1. O CBD completa na perfeição a ação da melatonina: um ocupa-se da perturbação hormonal originada pelos fatores ambientais, o outro concentra-se preferencialmente em afastar as angústias e estados de stress, fatores reconhecidos das insónias.
  2. Os trabalhos científicos mostram que o mecanismo de ação da melatonina é radicalmente diferente do das benzodiazepinas. A melatonina conduz a uma forma de “vigília tranquila”, contrariamente aos hipnóticos que forçam o adormecimento, perturbando os desempenhos cognitivos e a arquitetura do sono (18-19).
  3. Na população ocidental, o tempo de sono efetivo é em média inferior ao tempo necessário para estar em forma (20).
  4. O sono tem uma importância capital para a saúde a longo prazo, influenciando as faculdades cognitivas, a reconstrução das células danificadas, as plasticidade das sinapses neuronais, a capacidade de defesa do sistema imunitário, a reparação dos tecidos, a eficácia do sistema antioxidante endógeno, a saúde mental, a manutenção dos tecidos musculares e ósseos, etc.
  5. O CBD e a melatonina apresentam inúmeros outros benefícios para a saúde, nomeadamente efeitos antioxidantes, imuno-estimulantes e anti-inflamatórios.

As medidas a associar à toma de CBD + Melatonin para uma eficácia ainda maior

Para maximizar a eficácia da fórmula, pode aplicar o plano de ação seguinte durante todo o período de toma do suplemento:

1) Tente melhorar a sua higiene de vida evitando nomeadamente as alterações frequentes na rotina do sono, o consumo excessivo de álcool e de tabaco, bem como a utilização de aparelhos eletrónicos na cama (telemóvel, computador, tablet…). Antes de dormir, adote um ritual de relaxamento como: ouvir uma música suave, praticar ioga, ler ou exercícios de respiração.

2) Limite as estimulações visuais, físicas, auditivas ou intelectuais intensas nas duas horas que precedem a hora de deitar.

3) Toma a sua refeição da noite pelo menos duas horas antes de se deitar e privilegie os alimentos ricos em triptofano, um aminoácido que entra na síntese da melatonina e propicia o adormecimento. Os alimentos que contêm esta substância em maior quantidade são as sementes, o arroz integral, os lacticínios, os ovos, a leguminosas, o chocolate e a levedura de cerveja.

Como complemento, a luminoterapia pode dar uma ajuda preciosa e vir reforçar os benefícios da melatonina, sobretudo nas pessoas que saem pouco de casa.

Regra geral, basta tomar uma cápsula cerca de meia-hora antes de se deitar para sentir os efeitos positivos.
Note que os recetores da melatonina estão geralmente mais sensíveis por volta das 19-20h (21).

Esta fórmula, com uma composição sabiamente doseada, não substitui as inúmeras associações vegetais existentes (como a muito eficaz Advanced Sleep Formula); afirma-se como uma alternativa mais potente tendo em conta o impacto do stress e das dores nas perturbações do sono.

Precauções: Não ultrapassar a dose diária recomendada. Este produto é um suplemento nutricional que não deve substituir uma alimentação variada e equilibrada. Não deixar ao alcance das crianças. Conservar em local fresco e seco, ao abrigo da luz. Desaconselhado para grávidas ou mulheres a amamentar bem como em caso de problemas mentais ou doença auto-imune. Se tiver problemas de saúde, consulte um profissional de saúde antes de começar a tomar. Não tomar melatonina antes de conduzir ou operar máquinas.

Redação: outubro de 2018.

Referências

  1. Claustrat B. Mélatonine et troubles du rythme veille-sommeil. Médecine Sommeil. janv 2009;6(1):12 24.
  2. Claustrat B, Leston J. Melatonin: Physiological effects in humans. Neurochirurgie. avr 2015;61(2–3):77 84.
  3. Zhdanova IV. Melatonin as a hypnotic: Pro. Sleep Med Rev. févr 2005;9(1):51 65.
  4. Turek FW, Gillette MU. Melatonin, sleep, and circadian rhythms: rationale for development of specific melatonin agonists. Sleep Med. nov 2004;5(6):523 32.
  5. Bonnefont-Rousselot D, Collin F. Melatonin: Action as antioxidant and potential applications in human disease and aging. Toxicology. 28 nov 2010;278(1):55 67.
  6. Hill KP. Medical marijuana for treatment of chronic pain and other medical and psychiatric problems: A clinical review. JAMA. 2015;313:2474–83
  7. Rog DJ, Nurmikko TJ, Friede T, Young CA. Randomized, controlled trial of cannabis-based medicine in central pain in multiple sclerosis. Neurology. 2005;65:812–9
  8. Portella G, Laezza C, Laccetti P, De Petrocellis L, Di Marzo V, Bifulco M. Inhibitory effects of cannabinoid CB1 receptor stimulation on tumor growth and metastatic spreading: Actions on signals involved in angiogenesis and metastasis. FASEB J. 2003;17:1771–3
  9. Freund TF, Katona I, Piomelli D. Role of endogenous cannabinoids in synaptic signaling. Physiol Rev. 2003;83:1017–66.
  10. Venance L, Maldonado R, Manzoni O. Le système endocannabinoïde central. Med Sci (Paris) 2004 ; 20 : 45-53.
  11. Nestler EJ, Barrot M, DiLeone RJ, Eisch AJ, Gold SJ, Monteggia LM. Neurobiology of depression. Neuron. 2002;34:13–25
  12. Wang Q, Shao F, Wang W. Maternal separation produces alterations of forebrain brain-derived neurotrophic factor expression in differently aged rats. Front Mol Neurosci. 2015;8:49
  13. Wee N, Kandiah N, Acharyya S, Chander RJ, Ng A, Au WL, et al. Depression and anxiety are co-morbid but dissociable in mild Parkinson's disease: A prospective longitudinal study of patterns and predictors. Parkinsonism Relat Disord. 2016;23:50–6
  14. Hillard CJ. Endocannabinoids and vascular function. J Pharmacol Exp Ther. 2000;294:27–32.
  15. Campos AC, Moreira FA, Gomes FV, Del Bel EA, Guimarães FS. Multiple mechanisms involved in the large-spectrum therapeutic potential of cannabidiol in psychiatric disorders. Philos Trans R Soc Lond B Biol Sci. 2012;367:3364–78.
  16. Bergamaschi MM, Queiroz RHC, Chagas MHN, de Oliveira DCG, De Martinis BS, Kapczinski F, et al. Cannabidiol reduces the anxiety induced by simulated public speaking in treatment-naive social phobia patients. Neuropsychopharmacology. 2011;36:1219–26.
  17. Iuvone T, Esposito G, Esposito R, Santamaria R, Di Rosa M, Izzo AA. Neuroprotective effect of cannabidiol, a non-psychoactive componentpCannabis sativa, on ß-amyloid-induced toxicity in PC12 cells. J Neurochem. 2004;89:134–41.
  18. Attenburrow ME, Cowen PJ, Sharpley AL. Low dose melatonin improves sleep in healthy middle-aged subjects. Psychopharmacology (Berl). juill 1996;126(2):179 81.
  19. Zhdanova IV, Wurtman RJ, Lynch HJ, Ives JR, Dollins AB, Morabito C, et al. Sleep-inducing effects of low doses of melatonin ingested in the evening. Clin Pharmacol Ther. mai 1995;57(5):552 8.
  20. Beck F, Richard J-B, Léger D. [Insomnia and total sleep time in France: prevalence and associated socio-demographic factors in a general population survey]. Rev Neurol (Paris). déc 2013;169(12):956 64.
  21. Van den Heuvel CJ, Ferguson SA, Macchi MM, Dawson D. Melatonin as a hypnotic: con. Sleep Med Rev. févr 2005;9(1):71 80.
ComposiçãoCBD + Melatonin
Dose diária: 1 cápsula
Número de doses por caixa: 60
Quantidade por par dose
Cannabidiol (CBD) extraído de folha de cânhamo não psicotrópico normalizado a 17% de CBD 5 mg
Melatonina 1,5 mg
Outros ingredientes: goma de acácia, farinha de arroz.
Conselhos de utilizaçãoCBD + Melatonin
Apenas para adultos. Tomar 1 cápsula 1/2 hora antes de deitar.
Relaxing Oil Blend 75 mgEsta fórmula é uma mistura clássica de óleos essenciais quimiotipados destinada a propiciar a calma, a tensão nervosa e o relaxamento. Contribui para combater o stress da vida moderna e propiciar um sono reparador, sem recorrer a hipnóticos. A sua acção estende-se a um painel de sintomas variados:
  • palpitações;
  • sensações de opressão;
  • irritabilidade;
  • tensões nervosas;
  • agitação ou super-excitação;
  • perturbações do sono;
  • pensamentos invasores;
  • stress;
  • antecipação ansiosa.
Cada cápsula de gelatina mole contém nada menos que 75 moléculas activas diferentes. Estamos, por conseguinte, longe do medicamento obtido por síntese farmacêutica que apenas contém 4 ou 5 moléculas activas.

Quais são os óleos essenciais contidos em Relaxing Oil Blend?

Encontramos nesta fórmula sinérgica os seguintes óleos essenciais quimiotipados:
  • O óleo essencial de manjerona, cujos constituintes principais são o cis-thujanol e o trans-thujanol. Trata-se de um potente regulador do sistema nervoso central, com propriedades ansiolíticas (ou seja, combate a ansiedade), mas é também utilizado pelas suas virtudes antivirais, pela sua capacidade de regenerar o fígado (hepatites virais) e pela sua acção nos sintomas brônquicos.
  • O óleo essencial de lavanda, da qual se utilizam as extremidades floridas ricas em linalol, em acetato e em cânfora. Mostra-se poderoso para acalmar as tensões psicóticas, acalmar as palpitações nervosas e cardíacas, tratar os estados depressivos e livrar-se das insónias e dos problemas de sono. É também um antiespasmódico e um sedativo reconhecido.
  • O óleo essencial de tangerina de origem biológica, da qual se utiliza a raspa, particularmente rica em limoneno e em gama-terpineno. Muito apreciado pelo seu perfume, é utilizado principalmente para combater o stress, a agitação e as angústias e possui também propriedades hipotensoras capazes de atenuar as palpitações e as extrassístoles.
  • O óleo essencial de erva-príncipe, produzido a partir da essência das flores ricas em nerol, em geraniol e em monoterpenos. É utilizado sobretudo pelas suas propriedades calmantes e sedativas, mas pode igualmente combater as dispepsias gástricas, os gases e as dores causadas pelas úlceras gástricas.
  • O óleo essencial de lúcia-lima, produzido a partir das folhas e rico em neral e em geranial. Ideal para afastar os estados depressivos passageiros, apresenta fortes propriedades sedativas e fortes propriedades anti-inflamatórias. É também um regulador endócrino bem como um estimulante da vesícula e do pâncreas.

Tirar partido dos poderes das plantas com toda a segurança

A aromaterapia está em plena evolução, mas todas as moedas têm o seu reverso e o entusiasmo pelos óleos essenciais pode revelar-se perigoso. Utilizados sem discernimento, estes óleos apresentam uma toxicidade real, sobretudo quando utilizados por via interna, até porque alguns vendedores aconselham a sua utilização em doses inadequadas ou não esclarecem suficientemente a sua origem botânica (os homólogos são inúmeros) nem o respectivo quimiotipo. Este último detalhe é importante; permite conhecer com exactidão as moléculas bioquímicas activas e maioritárias no óleo. Em função do biótopo no qual se desenvolve a planta, ela vai sintetizar moléculas aromáticas distintas: duas espécies idênticas podem produzir dois óleos essenciais diferentes, cada um deles característico das condições nas quais a planta se desenvolveu. O desconhecimento do quimiotipo de um óleo deixa portanto a porta aberta a toxicidades e a perdas de eficácia.

Na fórmula Relaxing Oil Blend, os quimiotipos dos óleos essenciais são todos indicados e os princípios activos são doseados de forma a maximizar a respectiva eficácia e a garantir a sua inocuidade (nunca mais de 75 mg por cápsula de gelatina mole).

Porquê utilizar Relaxing Oil Blend para reduzir o stress e acalmar as tensões?

Contamos três razões principais para preferir o Relaxing Oil Blend para combater a ansiedade:

Uma alternativa natural aos medicamentos

Frequentemente utilizados para combater o stress e propiciar o sono, os medicamentos ansiolíticos, hipnóticos ou antidepressivos provocam muitas vezes habituação e efeitos secundários devastadores para a saúde. Está na altura de recorrer às vias alternativas naturais, nomeadamente à unanimente reconhecida da aromaterapia. Relaxing Oil Blend concentra os óleos essenciais mais reconhecidos para combater de forma sinérgica o stress e os sintomas ligados à ansiedade.

Uma selecção estudada pela sua eficácia e inocuidade

Os óleos essenciais que actuam no sistema nervoso central ou vegetativo são muitos, mas a via oral pode revelar-se por vezes delicada. Para evitar eventuais riscos inúteis, é portanto recomendado consultar previamente um terapeuta. Ao optar por Relaxing Oil Blend, que já foi objecto de uma peritagem, não corre qualquer risco para a sua saúde dado que esta associação, concebida pelos melhores profissionais, foi estudada para uma utilização perfeitamente segura e uma eficácia máxima.

Uma facilidade de utilização e um ganho de tempo preciosos

Sempre prontas a ser usadas, as cápsulas de gelatina mole fazem ganhar tempo precioso e facilitam o cumprimento da terapêutica; deixou de ser necessário elaborar as suas próprias misturas, com os riscos de erro de manipulação que isso comporta.
ComposiçãoRelaxing Oil Blend 75 mg
Dose diária: 4 cápsulas de gelatina mole
Número de doses por caixa: 15

Quantidade
por dose

Mistura de óleos essenciais
Manjerona (Origanum majorana)
Lavanda (Lavandula hybrida)
Tangerina BIO (Citrus nobilis)
Erva-príncipe (Cymbopogon citratus)
Lúcia-lima (Lippia citriodora)
300 mg
Outros ingredientes: óleo vegetal de colza, glicerina, água, tocoferóis.
Conselhos de utilizaçãoRelaxing Oil Blend 75 mg
adultos. Tomar 1 a 4 cápsulas de gelatina mole meia hora antes do deitar.
Cada cápsula de gelatina mole contém 75 mg de uma mistura de óleos essenciais.
Atenção: Não tomar mais de 9 cápsulas por dia.

Pacotes sinergia

Subscreva a nossa newsletter
e ganhe um desconto permanente de 5%
CBD+Melatonine + Relaxing Oil Blend
-
+
55.00 €
(60.79 US$)
juntar ao cesto
© 1997-2019 Supersmart.com® - Reservados todos os direitos de reprodução
© 1997-2019 Supersmart.com®
Reservados todos os direitos de reprodução
x
secure